Jamais subestime a pressão atmosférica

Não é um efeito especial envolvendo Magneto ou tanques de borracha. É a pressão atmosférica lembrando que exerce uma força enorme, capaz de esmagar um carro-tanque de aço com um centímetro de espessura como se fosse uma lata de refrigerante.

Claro, isso se você limpar o interior do carro com vapor e fechar todas as válvulas do tanque, sem tomar o cuidado de ventilá-lo para que o ar quente saia. Do contrário, quando ele esfriar…

É uma versão maior e mais fabulosa do experimento clássico com latas. Mais imagens de tanques esmagados aqui, pelo visto não é algo tão incomum. Jamais provoque a pressão atmosférica, ou o stress será insuportável. HA-Ha-ha. [via zaeega]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 11 comentários

  1. Só faltou você explicar o fenômeno.

  2. Airton disse:

    O que acontece é o seguinte : Ao ser lavado com vapor, o interior do tanque fica cheio de vapor e ar quente ( acima de 100ºC ). Estes componentes, devido a temperatura elevada, encontram-se expandidos. Ao resfriar-se, a atmosfera do interior do tanque se contrai e, caso o tanque esteja fechado, provoca a deformação da carcaça.

  3. Hugo disse:

    Hmm… sei não.
    Sou inspetor de equipamentos. Durante o meu curso, o professor mostrou um caso desses, mas a explicação era diferente.
    Dizia ele que quando o vagão vai ser descarregado, o conteúdo é sugado por uma bomba. Mas você precisa abrir as tampas do vagão, que ficam no topo dele. Se você esquece de abrir tais tampas, a bomba cria um vácuo, e o vagão colapsa.

  4. Tarlen disse:

    O que Hugo falou foi a mesma coisa que Airton, só que em outras palavras!
    Há várias formas de descrever o mesmo fenômeno. Por exemplo: eu poderia dizer que o vapor exerce uma pressão igual ou superior à pressão atmosférica nas paredes internas do vagão. Quando ele esfria, essa pressão diminui, tornando-se menor que a atmosférica. Daí o colapso!
    Uma forma de visualizar isso é imaginando que tem alguém segurando as paredes… uma hora esse alguém vai se cansar e não vai agüentar segurar mais, deixando acontecer o colapso!
    Vlw!^^

  5. Gustavo disse:

    Estranho… A pressao atmosférica não é algo tão absurdo assim como se pensa….
    Estamos, no nivel do mar, submetidos a pressao de 1 atm ou atmostera ou ainda, 1,03 kgf/cm² que representam aproximadamente 14,5 psi (ou libras por polegada cubica). Entao, um pneu de automovel calibrado com 29 libras, esta tentando explodir com 2 vezes a forca com que a pressao atmosferica tenta implodir ele.
    Tudo bem que a area representada pelas paredes do cilindro é grande, mas, amassar desse jeito ai, acho muito improvavel com parede de 10 mm.
    Nao sou tecnico no assunto de resistencia de cilindros, mas tive oportunidadede de estudar e de conhecer um pouco.
    Na minha humilde opiniao, esse cilindro ai é fino feito papel, para achar desse jeito.
    []s

  6. Paulo disse:

    A explicação do Vapor não faz o menor sentido. Já parou para pensar no tempo que o vapor demora para esfriar? Isso não causaria colapso de forma tão abrupta, mas provavelmente gradual conforme o vapor fosse esfriando e criando a diferença de pressão.
    Na minha opnião essas paredes não tem 10mm de espessura e isso parece ser um teste de bomba de sucção, demonstrado com o cilindro pelo fabricante.

  7. Jordano Bruno Bezerra de Araújo disse:

    Olá! Sou engenheiro mecânico e conheço bem esse fenomeno. O sr. Kentaro está completamente enganado na sua tentativa de explicar o fenômeno.
    O que acontece na realidade é que quando estes tanques vão descarregar o conteúdo líquido em uma plataforma de abastecimento por exemplo existe uma bomba que succiona o liquido. Podem ver no vídeo que tem uma mangueira ligada ao tanque. Para fazer isso corretamente deve-se abrir um respiro na parte superior do tanque. Caso não seja feita a bomba tentará fazer um vácuo no interior do tanque deformando-o. O vácuo é pressão negativa por isso se diz que o tanque implodiu se a pressão fosse positiva o tanque explodiria.
    Essa é a diferença do engenheiro para outras pessoas. Todo mundo tem uma opinião sobre o caso, mas ninguem explicou de forma convicente.

  8. Reinaldo Schroeder disse:

    Na verdade tanto a limpeza com água quente como o esvaziamento através de bombas podem provocar o fenômeno. tampando o respiro do tanque, você cria uma diferença de pressão entre o exterior e o interior.
    Como estes tanques são construídos para suportar pressão de dentro para fora e não o contrário, um vácuo apenas parcial pode começar a deformar as paredes
    a velocidade que aparece no vídeo entretanto pode ser uma imagem acelerada.

  9. Huylber disse:

    P(pressão)= 1 atm = 1,01 x 10^5 Pa
    F = P x A(área)

    Imagine um salão de 10mx10m = 100m²
    Vamos calcular a força exercida pelo ar, ou atmosfera no piso desse salão:
    F = 1,01×10^5Pa x 100m² = 10.100.000 N (dez milhões de N)

    Um carro popular tem massa +ou- 13.000N
    Imagine agora a força que mais de 77 carros exerce em cima do piso desse salão de 100m².

    Concluindo…
    A pressão atmosférica é realmente bruta. Porém, não percebemos porque os corpos estão em equilíbrio pela pressão interna e externa. Obra perfeita de Deus!
    Abraços.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Arquivos

Páginas

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM