Brinque de Deus – ou Velikovsky

orbitrunner4312hjk

Orbitrunner é um pequeno jogo onde você manipula livremente o Sol tentando criar um sistema planetário estável – e sem que nenhum dos planetas saia de sua órbita ou colidam entre si. Ou com seus próprios satélites!

O divertido jogo transmite rapidamente conceitos intuitivos de órbita e gravidade, e você logo descobre na prática o que é um estilingue gravitacional, órbitas elípticas e um pouco mais.

Pode parecer simples à primeira vista, mas avance nos estágios e verá que sistemas estáveis com muitos planetas e satélites são bem difíceis de criar. E devem ser ainda mais no mundo real, tanto que enquanto os astrônomos consideravam tal meio de formação de sistemas planetários – chamado literalmente catastrofismo – pensava-se que sistemas planetários seriam raríssimos.

Em anos recentes, contudo, com a descoberta de centenas de planetas extra-solares pela Galáxia, acredita-se que boa parte das estrelas que vemos pelo céu deve ter seus próprios planetas, que não devem ter sido capturados como nesse jogo, e sim “condensados” natural e gradualmente a partir de nebulosas.

colisaoterraluas32hk

Não que catástrofes como a do jogo não ocorram, mas “catástrofe” é um termo relativo. Teorias recentes de formação de nossa Lua indicam que ela deve ter sido o resultado da colisão da Terra com um outro corpo gigantesco, em uma pirotecnia que despedaçou o planeta a ponto de lançar vastas quantidades de seu interior ao espaço.

Em seu extremo, a idéia de corpos vagando pelo espaço, dançando e pisando uns nos pés dos outros encontrou em Immanuel Velikovsky seu mais conhecido divulgador. Segundo o autor, os planetas não só fizeram grandes bailes como a dança continuou até tempos recentes, respondendo por alguns relatos bíblicos.

As chances de que Velikovsky estivesse certo? Deixe um macaco jogar Orbitrunner e espere que ele crie um sistema planetário com oito (ou nove) planetas e múltiplos satélites. Ou leia o que Gould teve a dizer sobre o russo.

[via Átila, Chongas]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 5 comentários

  1. Patola disse:

    PQP… Que jogo difícil e hilário, eu errava e não parava de rir. Desisti de jogar quando destruí 300 sóis.

  2. Sor disse:

    Imagina esse jogo em 4D!!!
    Não só o espaço 3D para calcular as órbitas, mas o tempo em que a gravitação leva pra afetar o corpo.
    Mas as colisões são parte importante da formação de planetas e luas. Assim como parte da composição da estrela.
    A nuvem de Oort por exemplo deve ser o resultado de inúmeras colisões que escaparam da órbita próxima e estacionária, e da “limpeza” que planetas fizeram por estas órbitas.

  3. gastei um bom tempo nesse jogo também ehheheh

  4. Igor Santos disse:

    Eu já gastei aproximadamente mil horas nesse jogo.
    E só estou contando o tempo que demorou para carregar. Até porque ainda não acabou…

  5. Ebite disse:

    O jogo é show. Valeu pela dica

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

  • Nenhuma categoria

Arquivos

Páginas

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM