Super-Homem: Uma Teoria Unificada para seus Superpoderes

500x_nickcage

“Desde tempos imemoriais o homem tem buscado explicar os poderes de Kal-El, também conhecido como Super-Homem. Siegel et al. sugeriram que sua superforça seja consequência de sua origem em outro planeta cuja densidade e, assim, gravidade, é muito maior do que a nossa. A seleção natural no planeta de Krypton teria desta forma dotado Kal El com músculos mais eficientes e maior densidade óssea; explicando, em primeira ordem, os poderes extraordinários do Super-Homem. Embora concisa, esta teoria provou-se inacurada. É agora claro que o Super-Homem de fato voa ao invés de apenas pular bem alto; e seu sopro congelante, visão de raio-X e de calor também não seriam respondidos pela teoria de Siegel.
Neste trabalho, propomos uma nova teoria unificada para a fonte dos poderes; isto é, todos os poderes extraordinários do Super-Homem seriam a manifestação de uma única habilidade sobrenatural, ao invés de um conjunto de várias. É nossa opinião a de que todos os poderes reconhecidos de Super-Homem podem ser unificados caso seu poder seja a habilidade de manipular, da escala atômica à de quilômetros, a inércia de sua própria matéria e a de qualquer outra com que esteja em contato”.
[Ben Tippett: A Unified theory of Superman’s Powers (PDF)]

Inércia. Esta seria a chave para todos os superpoderes de Super-Homem, na Grande Teoria Unificada elaborada por Ben Tippett e descrita no estilo e formato de um paper científico. O trabalho tem causado furor desde que foi divulgado há pouco mais de uma semana, e parece uma das teorias mais promissoras no entendimento deste enigma imemorial.

Considere, por exemplo, que se Super-Homem fosse apenas um sujeito com muita, muita força, capaz de levantar dezenas de toneladas – com apenas um braço – isso ainda assim não explicaria bem o comportamento observado em inúmeros quadrinhos, séries e filmes. Uma figura do trabalho de Tippett ilustra o problema (read on para a continuação):

superhomem01

À esquerda vemos como um prédio subitamente sustentado em um único ponto teria sua integridade estrutural abalada e ruiria, ao mesmo tempo em que todo o peso aplicado sobre uma pequena área de solo também causaria danos ao chão. Não é o que acontece.

Tippett sugere que manipulando a inércia da matéria do prédio, ao invés, Super-Homem poderia tanto deslocar o centro de massa da construção, evitando que tombasse, como reduziria a própria massa efetiva do prédio, evitando danos ao chão e garantindo sua integridade estrutural.

Não apenas isso, evidência ainda mais convincente da propriedade da Teoria Unificada de manipulação de inércia é vista e ilustrada a seguir:

superhomem02

Mesmo supondo que Super-Homem fosse capaz de voar por algum mecanismo desconhecido, ao pegar uma donzela em queda livre, ele poderia acabar agindo como uma superfície rígida e imóvel. Os braços de Kal El ou a sarjeta podem ser igualmente perigosos quando se está em queda livre em alta velocidade. Este é um problema físico intrigante observado em muitas produções de Hollywood.

De forma que para salvar uma donzela em queda livre, esperaríamos o que se vê à esquerda (fig. 2), à medida em que Super-Homem desaceleraria a queda da vítima de forma gradual. Não é o que observamos.

Caso o super-herói possa manipular a própria inércia da donzela, por outro lado, poderia manipular seu momento e interromper sua queda instantaneamente, sem maiores problemas. A teoria se adequa muito bem aos registros filmográficos.

Tippett sugere ainda como todos os outros poderes, incluindo o vôo, super-velocidade, super-sentidos, sopro congelante e visão de calor derivariam da manipulação da inércia de partes de seu corpo ou da matéria com que entre em contato.

É especialmente curiosa a explicação a um superpoder comumente ignorado: o “super-disfarce”, isto é, o fato de que Kal El não seja reconhecido como super-herói usando apenas óculos para ocultar sua verdadeira identidade. Manipulando a inércia de partes de seu rosto, bem como de seu cabelo, a Teoria Unificada de Poderes do Super-Homem responderia por uma mudança radical em seu aspecto, fornecendo plausibilidade a um aspecto crucial da história registrada desta popular figura.

SupermanXrayLois

 

Fator de Impacto?

Embora escrito em estilo formal, o artigo de Tippett não foi publicado, ou mesmo submetido a qualquer periódico científico de verdade. A motivação para escrevê-lo desta forma teria vindo de Ryan North, autor dos Dinosaur Comics, e o resultado é hilário, misturando equações físicas sérias com figuras toscamente desenhadas à mão (não que alguns papers publicados não tenham figuras ainda piores).

A idéia unificadora de manipular a inércia é fabulosa, e todos os efeitos físicos extraordinários de que seria capaz não são, pelo menos em retrospecto, tão surpreendentes. A inércia é uma propriedade fundamental e definidora da matéria, e todas equações físicas envolvendo massa acabam sendo manipuláveis caso a inércia pudesse ser alterada a nosso bel prazer. Que tantos poderes derivem de uma única habilidade fundamental ilustra a interconexão do conhecimento científico.

É interessante perceber também que outras obras de ficção, como Jornada nas Estrelas, que envolvem tecnologias de fantasia como o “compensador de inércia” poderiam talvez resultar em aplicações muito mais interessantes que simplesmente fornecer uma viagem warp mais confortável aos passageiros. Scotty talvez também pudesse ter superpoderes se conseguisse adaptar e refinar o uso de um manipulador de inércia.

Artigos misturando ficção científica com o estilo formal de trabalhos científicos não são novidade, e o próprio mestre Isaac Asimov escreveu em 1948 o trabalho “As Propriedades Endocrônicas da Tiotimolina Ressublimada”. Completo com gráficos, tabelas e referências bibliográficas, o paper descrevia a tiotimolina, substância com a peculiar propriedade de ser tão solúvel que se dissolvia antes de entrar em contato com a água.

Mais recentemente, Sean Ragan escreveu um excelente artigo publicado no fictício “Journal of Zombie Science” argumentando como príons, ao invés de vírus, poderiam explicar melhor os zumbis, ou melhor, a “doença Romero-Fulci”. Baixe o paper em inglês: Etiology of Romero-Fulci Disease: The Case for Prions (PDF).

ResearchBlogging.org

Finalmente, e o que é realmente surpreendente, há um paper científico verdadeiramente publicado em um periódico sério lidando com os superpoderes do Super-Homem! Mais especificamente sobre sua supervisão de raio-X, é o trabalho que permite colocar o selo Research Blogging neste texto e deixá-lo finalmente completo.

Traduzo assim o abstract de “Sobre a plausibilidade da visão de raio-X do Super-Homem”, publicado em Perception em 1983 por John Pittenger:

“Requisitos que um sistema de visão deve possuir para tornar a visão raio-X do Super-Homem possível são declarados, e duas solução são propostas. Em uma delas, raios-X emitidos carregam as informações aos olhos do Super-Homem; em outra raios emitidos tornam os objetos transparentes a um segundo tipo de raio. Outros temas passíveis deste tipo de pesquisa são a superaudição, a biomecânica de pular prédios altos ou ser mais rápido que uma bala”.

Tudum-pá. [via MAKE, Omni Brain]

- – -

  • Pittenger, J. (1983). On the plausibility of Superman’s x-ray vision Perception, 12 (5), 635-639 DOI: 10.1068/p120635
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 7 comentários

  1. Andre Manoel disse:

    Não esquecer do artigo de Paul Krugman: “The Theory of Interstellar Trade”, na qual ele discute as consequências economicas de negócios interestelares, incluindo os causados pela limitação da velocidade da luz na taxa de juros.
    http://www.princeton.edu/~pkrugman/interstellar.pdf

  2. muriloq disse:

    Isso me lembra do Kon-El, um dos Superboys, cujo poder era telecinese de contato (ou telecinese tátil). Faz bem mais sentido que as explicações clássicas.
    Outro paper “científico” que acho divertidíssimo é o que explica que a destruição da segunda Estrela da Morte em Retorno do Jedi teria causado uma catástrofe ecológica na lua florestal de Endor, efetivamente extinguindo os Ewoks:
    http://theforce.net/swtc/holocaust.html
    Quando era moleque eu escrevi um artigo explicando a gravidade artificial das naves de Star Trek, publiquei no jornalzinho da escola… :-)

  3. Jussara disse:

    E tem gente que critica quando crentes tentam explicar os super poderes dos personagens bíblicos. :P

  4. Karl disse:

    Hehe. Essa Jussara…

  5. Eli Vieira disse:

    Ri muito com os desenhos!
    Journal of Zombie Science?? Eu sei que o Dennett já escreveu sobre zumbis também, mas ele é filósofo.
    Quem sabe um artigo sobre as consequência da doença de Romero-Fulci na evolução humana? É algo a se pensar.

  6. […] Super-Homem: Uma Teoria Unificada para seus Superpoderes […]

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Arquivos

Páginas

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM