O Guia Mangá de Física

guiamangafisica 

A Física tira você do sério?

Já no prólogo o Guia Mangá de Física Mecânica Clássica (Novatec, 2010) faz a pergunta que a maioria dos estudantes nem precisaria responder: bastaria uma olhada em sua expressão talvez idêntica ao desenho acima. É uma das matérias mais odiadas por alunos em todo o planeta, do Japão ao Brasil. Poderia bem ser uma lei da natureza considerar a Física simplesmente “difícil”, mas essa dificuldade é em grande parte devida à falta de contato com os conceitos e ferramentas usados.

capa_ampliada9788575221969 Aqui entra o Guia Mangá de Física, que pode familiarizar o público com os principais conceitos de Física Mecânica, das Leis de Newton à Conservação de Energia, seguindo o modelo popular no Japão de usar quadrinhos para explicar de tudo. Já resenhamos aqui o Guia Mangá de Eletricidade, e o guia de física é ainda melhor.

Talvez mais condizente com o currículo escolar brasileiro, e também por abordar apenas uma das áreas da física, os conceitos são explorados com mais calma. São quatro capítulos: Lei da Ação e Reação; Força e Movimento; Momento Linear e então Energia, abordados enquanto Megumi aprende a matéria com seu colega Ryota. No melhor estilo Mangá, eles logo se tornam mais do que amigos, tudo começando com uma partida de tênis. Afinal é física!

Como nos outros livros da série Guia Mangá, a história é o fio que une uma grande densidade de informação em cada página, com exemplos práticos e ilustrações sensacionais, complementados por textos mais técnicos expondo por exemplo as temidas fórmulas entre cada capítulo. As principais equações, no entanto, como F=ma, são abordadas nos próprios quadrinhos. E, se você reparar bem, a presilha que Megumi usa no cabelo é um sinal de igual, “=”.

São detalhes assim que tornam este guia mangá algo que me pareceu que crianças podem realmente acabar gostando. Não é um livro mágico: se o pimpolho não gostar de ler, se já tiver aversão por física, talvez acabe odiando ainda mais a matéria. Mas para crianças que possam apreciar primeiro a história do mangá enquanto têm um contato com idéias fundamentais na física apresentadas de forma divertida – com conceitos mais complexos separados nos textos que elas poderão pular e conferir depois – talvez… acabem até gostando de física?

Veja como o guia mangá ilustra o conceito da conservação da energia:

mangaenergia

É ou não sensacional? O autor e o desenhista não perdem a oportunidade de brincar depois com a idéia da energia como um sujeito todo musculoso de sunga. Há várias outras ilustrações cheias de imaginação e humor para conceitos físicos que em livros didáticos comuns são apenas palavras ou quando muito fotos.

O Guia Mangá de Física Mecânica Clássica não irá, contudo, substituir um livro didático da matéria com centenas de páginas e exercícios não tão divertidos, mas necessários, para fixação. No entanto, aborda sim todos os principais conceitos da física mecânica que um estudante verá até o final do ensino médio, em uma linguagem realmente divertida e acessível para todos. Mesmo para adultos que tenham esquecido do que viram no ginásio, é uma leitura rápida e divertida com novos exemplos para as idéias. Altamente recomendado.

Você pode conferir o sumário e baixar um trecho (incluindo os homens-energia acima) no site da editora, que enviou um exemplar para resenha por este que escreve aqui. E eu irei sortear esse exemplar para vocês! Acompanhe o 100nexos para mais detalhes em breve.

Sem depender de sorte, o desconto de 20% no site da editora Novatec continua valendo até o dia 30/04/2010! Basta utilizar o código promocional “100NEXO” no carrinho de compras.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 9 comentários

  1. André disse:

    “Talvez mais condizente com o currículo escolar brasileiro, e também por abordar apenas uma das áreas da física, os conceitos são explorados com mais calma”
    Não é à toa que o Ensino tá cada vez pior. Eu prefiro conteúdo a imagens “legais” (odeio mangá). Estamos (eu, não. Os outros. Não tenho nada a ver com isso) construindo um país onde qualquer texto com 2 linhas sem nenhuma figura é cansativa e chata de ler.
    Brasil: um país de analfabetos e analfabetos funcionais.

    • Munique disse:

      Espero sinceramente que você não seja e nunca queira ser professor. É o tipo de comentário que só gente sem-noção faz.

  2. Kentaro Mori disse:

    Uma coisa não exclui a outra, André. Se você der uma olhada no mangá — há um trecho disponível para download — verá que os quadrinhos têm uma enorme densidade de texto.
    Meu comentário sobre o currículo brasileiro é porque o Guia Mangá de Eletricidade me pareceu abordar tópicos que só são explorados na graduação! E para quem faça algum curso que tenha a matéria de eletricidade.
    Já este Guia de Física aborda apenas Mecânica, e a matéria do ensino médio. Há menções a cálculo e tudo mais, mas há um bom foco na Física Mecânica Clássica de ensino médio mesmo.

  3. Paulo Shishio disse:

    Tem muita gente em cursinho usando esses livros para relembrarem os conceitos da física. Realmente seria um pouco estranho ser adotado como material didático oficial, mas poderia ser sugerido por professores para alunos com interesse, mas dificuldade nas matérias relacionadas.

  4. raph disse:

    Na verdade sempre achei que o ensino de ciências devia ser sempre acompanhado de um estímulo nesse sentido… Vou só citar um exemplo: eu mesmo só comecei a gostar de Física e Cosmologia quando li “A Dança do Universo” do Marcelo Gleiser já na faculdade (de Artes), até então estudava apenas para passar de ano, porque o ensino de física e química no meu colégio ia direto as equações e nunca se deu ao trabalho sequer de citar histórias espetaculares como as de Galileu, Darwin, Einstein, etc. Não sei se teria virado físico, mas certamente teria estudado com maior gosto! Abs–raph

  5. paulo Roberto disse:

    Estes livros são bons, afirmo ainda que muito bons. Pq o que se lê em Brasil sobre Física, Eletricidade, etc…é teoria pura, sem qq incentivo para o aluno. A primeira pergunta é: – Onde e quando vou usar isso? Pois eu digo que sem laboratórios e métodos novos o Br fica na mesma. Sou PhD em Física e Matemático pelo Impa…meu filho recebeu de presente estes livros, ele esta na idade de 13 anos se preparando para prestar concurso para o Centro Federal de Educação Tecnológica do RJ…mudou o conceito dele para a Física…e a Matemática…os que reclamam não sabem do que estão falando…tem um acima que é destes que afrontam sem base. Parabens pelo blog.

  6. Maria Angela de Camargo disse:

    Também gostei muito!
    Para o André, como sugestão de reflexão: se tivemos livros ‘sérios’ até agora, por que não estamos no topo da lista? Talvez não precisemos apenas disso…

  7. Roberto Kazuo disse:

    No meu tempo (há uns 30 anos), meu curso de inglês eram apostilas em preto e branco, sem desenhos, apenas textos. Foi maçante mas com muito esforço meu, aprendi. Hoje sou professor e há livros atuais onde cada lição começa com uma história em quadrinho super colorida, com diálogos no CD… Realmente a geração “hi-tec” atual parece já nascer com uma entrada USB na cabeça. Os tempos mudaram! E todos nós temos que nos adaptar. Afinal, uma imagem vale mil palavras! . . . Sinais dos tempos, rs

  8. Gabriel disse:

    O mais interessante é que o livro foi escrito por um PhD da universidade de tokyo. Acredito que a didática desse livro está mil anos a frente de qualquer um escrito no brasil.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Arquivos

Páginas

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM