Carl Sagan e sua Espaçonave da Imaginação… em Batalha!

01

 

02

Almirante Leão. Uma espaçonave não-identificada está se aproximando.

 03_leo

Na Tela, comandante Capricórnio. Aumente.

 04

Ah, não!!! É Carl Sagan e sua Espaçonave da Imaginação!!!

05

 06

Astrologia… Seu futuro parece… pouco aprazível.

07

Rápido, major Peixes! Dispare o Raio de Remédio Homeopático!!!

08

Acertamos em cheio, senhor!

 09

Almirante! O Raio de Remédio Homeopático não teve absolutamente NENHUM efeito mensurável!

 10

Hmmm….

 11

[Método Científico. Clique.]

12

[Ciência]

13

Míssil em nossa direção, senhor!!!

 14

Sargento Escorpiâo! Ativar o Escudo movido pela Máquina de Movimento Perpétuo!!!

 15

Senhor! Não há energia alguma vindo da Máquina de Movimento Perpétuo!!!

 16

Uh… Certo. Rápido! Todos, coloquem suas pulseiras de equilíbrio magnético holográfico antes que o mís…

 17

BUUUUUUUM!!!

 18

Hmmm….

 18copy

Crocante.

– – –

[Trabalho genial de Ninjerktsu, via Alenônimo]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 27 comentários

  1. Cuidado com preconceitos!
    A astrologia, inútil, deu origem a astronomia. Keppler teve um trabalho danado para que seus contemporâneos entendessem a mudança.
    Sangria já foi usada como “método científico”. Um santo remédio. George Washington submeteu-se a várias delas antes de sua morte. O azar é que o paciente “não reagia” a cada intervenção.

  2. Kentaro Mori disse:

    Pois é, a escravidão também ajudou a construir economias, impérios e mesmo a financiar obras de arte. Felizmente ela já foi abolida — e deve ser combatida e erradicada por completo.
    Argumentar que a astronomia nasceu da astrologia, e que a homeopatia já foi mais apropriada que os tratamentos médicos disponíveis há mais de um século não tem muito sentido quando o que se critica é a prática presente de tais superstições.

  3. Pois é, Kentaro.
    Sofri por meses com uma tosse alérgica. Quando meu médico holopata desistiu, encaminhou-me para um homeopata. Pelo sim, pelo não, minhas crises desapareceram.
    Recentemente, houve um protesto contra a homeopatia.
    Os protestantes tomaram overdoses de homeopatia.
    Acho que o evento teve “um dedinho” dos fabricantes de halopatia.
    Alguém já precisou de um remédio cujo tratamento custa milhares de reais por mês? Eles existem.
    Os fabricantes justificam os preços desses remédios pelo custo de pesquisa. Pra que tanta pressa? Não poderiam amortizar os custos investimentos a longo prazo?

  4. Francisco Boni Neto disse:

    Jonas Paulo Negreiros, apelar para a tradição de mudanças de paradigmas e o nascimento de protociências não vale de muita coisa se você não ter como base a probabilidade do nosso melhor conhecimento possível estar completamente errado. Ou seja, apelo à tradição neste formato torna o argumento falacioso.
    Somente diante da possibilidade do nosso melhor conhecimento possível estar completamente errado é que é possível crer que existem relação causal direta entre a disposição estética-mitológica das estrelas e nossa personalidade ou que a diluição exacerbada de componentes moleculares pode ter alguma efeito em organismos doentes. As próprias leis fundamentais e nosso conhecimento sobre causalidade probabilística e princípio cosmológico deveriam estar muito mal descritas ou erradas. Não estão, tendo em vista seu sucesso e poder de descrição e predição.

  5. Danilo disse:

    This apple pie was made from skratch

  6. T4T1 disse:

    HJAHJAHEHAHEA amei, sou fã do Carl Sagan desde pirralha, amei amei mesmo!

  7. Igor Santos disse:

    @Jonas, me esclareça uma coisa: “holopata” é uma ave holográfica?
    E todo homeopata que conheço se trata por anos e anos com pílulas inúteis que custam poucos centavos para produzir e são vendidas por preços absurdos, muitas vezes mais altos que remédios reais. Será que os “laboratórios” homeopáticos não teriam “um dedinho” em espalhar que esse absurdo funciona?

  8. Paulina disse:

    — Engenharia, Ten. Ophiucus, rápido, ejete algumas Falácias para tentar iludir a nave inimiga!
    — Capitão, isso pode demorar! Não seria melhor a oficial de comunicações Virgem tentar apaziguá-lo com Relatos Anedóticos?
    — Sim, prossiga!

  9. Eduardo Veríssimo disse:

    Ei! Estamos colocando os carros na frente dos bois. A astrologia, ou astronomia, ou qualquer que seja o nome, era usada para fazer previsões legítimas, já que o movimento anual era capaz de indicar a melhor época para o plantio e as colheitas e essa informações eram úteis para os administradores já alguns milênios. Achar que dava para prever também o comportamento humano é que é o próximo passo. Esterei eu enganado?

  10. Ricardo disse:

    Pois eu digo o contrário, Jonas. Veja meu caso:
    Eu tinha problemas respiratórios (uma forte rinite), instabilidade emocional e dores lombares e na parte superior da mão. Fui em um recomendado médico, que, na consulta, descobri ser homeopata, ortomolecular e usar acupuntura. Ele me receitou remédios homeopáticos, ortomoleculares, acupuntura e exercícios físicos.
    Os exercicios com certeza me ajudaram, mas vejam o resto. Depois de dois anos, mudei de cidade e procurei profissionais da medicina convencional, só por não conhecer outros profissionais por aqui.
    Minha rinite era causada por uma grande inflamação no seios da face, quase tive que fazer cirurgia por que começou a escorrer pús pelo meu nariz. As dores lombares eram problemas de coluna que em UM raio X o médico diagnosticou e recomendou RPG. E as dores na mão eram uma tendinite, que, graças ao primeiro médico, agravou-se e quase virou LER/DORT. E, por fim, meus problemas emocionais vieram do fato de eu ser bipolar leve.
    Na minha vida, homeopatia, acupuntura e ortomolecular não serviram para nada.

  11. Alopatia, qualquer meio terapêutico não-homeopático.
    Há muito tempo, a TV Cultura exibiu uma série da BBC sobre medicina. Quem viu a série “As artes da cura”, gostou.
    Por décadas a acumpuntura foi combatida aqui na terrinha, até ser reconhecida. Há sim, questões corporativas em jogo.
    Quanto o tratamento adequado, a receita ideal para entrar numa fria é receber diagnóstico errado sobre qualquer mal.

  12. Excelente!!
    Já tentaram tratar minha asma com homeopatia diversas vezes. Na ultima tentativa, comecei a perguntar (tentando não parecer agressivo) sobre o método utilizado. No meio do “debate” o “médico” soltou essa: “Se você não acredita na homeopatia, ela não vai funcionar em você”!
    Depois dessa eu desisti, corticóides podem ser danosos, mas ao menos surtem efeitos e com eles eu posso correr, nadar e viver tranqüilamente.

  13. adsense hack disse:

    Ei! Estamos colocando os carros na frente dos bois. A astrologia, ou astronomia, ou qualquer que seja o nome, era usada para fazer previsões legítimas, já que o movimento anual era capaz de indicar a melhor época para o plantio e as colheitas e essa informações eram úteis para os administradores já alguns milênios. Achar que dava para prever também o comportamento humano é que é o próximo passo. Esterei eu enganado?

  14. Um recadinho aos céticos:
    “Eu não acredito em nada”.
    Logo, eu acretido que não acredito em nada.
    Oh, vã filosofia…
    Quando Dr. Jeckyl perdeu o controle de Mr. Hyde, tentou
    de tudo. Da ciência à bruxaria.

  15. claudemilson disse:

    Excelete desenho. Quem é o desenhista?

  16. Bianca disse:

    Haha, as pulseirinhas foram o master! hAUhAUhAU
    adoro!

  17. Thalles R. disse:

    A ciência já esteve errada muitas vezes como a química do flogístico, o éter, a sangria e etc…

    Porém, como diria Carl Sagan – A ciência é um processo autocorretivo.
    A partir de caminhos errados nós podemos voltar e contruir teorias mais sólidas.
    Não podemos esperar o mesmo da religião e da pseudo-ciência.

  18. Brilhante!
    E tem gente que acha preconceito criticar essa pseudo-ciência chamada Astrologia.
    A ciência é o acúmulo dos nossos conhecimentos.
    Por isso a ciência se auto-corrige.
    O não-saber, a dúvida, deve ser motivo de se pesquisar, e não motivo de adoração.

  19. E mais: a da pulserinha com holograma foi demais também!
    E pensar que teve gente defendendo essa porcaria.

  20. A falácia usada pelo João Paulo Negreiros é a falácia Argumentum ad antiquitatem, que é o apelo à tradição.
    Algo é muito antigo ou praticado a milênios, é elevado ao status de verdadeiro ou justificável.
    Funciona com cogumelos do sol, da lua, etc… Basta colocar um chinês ao lado e dizer que é da cultura milenar chinesa e pronto!

  21. A definição do João Paulo dos céticos está errada.
    Não acreditamos em nada que não tenha evidências, mas passaremos a crer tendo a evidência comprovada.
    Diferente dos crédulos, que passam a acreditar em tudo, apenas porque não há evidências…

  22. Góris disse:

    Hmmm…
    Uma nave estava pelo espaço quando outra nave, claramente em rota de ataque, surgiu.
    Só eu notei que Carl Sagan foi retratado quase como um nazista do espaço?
    Do mesmo modo, dia desses houve uma passeata dos ateus ou algo que o valha… Pra isso, ataques a figuras religiosas e às crenças de milhares de pessoas.
    Será essa a forma “científica” de se agir? Ou tem gente que, sem o perceber, é um fanático religioso que acredita numa religião chamada ateismo?
    Nada tenho contra ateus, nem a favor dos religiosos, não é objetivo mudar os rumos do tópico, mas lembrar que há a forma certa e a forma errada de se lidar com tudo no mundo e o confronto não me parece a melhor.
    Sério, como nos tempos da antiga Jornada nas Estrelas, como seria fabuloso ao invés de atacar os “inimicos” se ambas as naves parassem no espaço, trocassem informações, sem um lado tentar forçar seu ponto de vista ao outro.
    Ainda que um lado pudesse estar mais certo que outro, ambos ganhariam com a discussão, o debate, ao invés de entrar nessa como uma guerra do “nós ou eles”.
    Aliás, radicalismo é uma atitude humana, não científica até onde eu saiba.
    Vale a pena pessar nisso!

  23. Robson Conti disse:

    Muito boa a estorinha.
    Tecnicamente é um bom exemplo de falácia do espantalho, como diria Sócrates/Platão.
    O que não lhe tira o mérito.

  24. Velocimind disse:

    Talvez seja um problema de percepção meu, mas acho que deveria existir uma separação maior entre um quadro/texto e o próximo quadro/texto, para ficar claro que o texto é a fala que acontece no quadro acima (ou colocar um contorno entre o texto e a imagem…).
    Já tinha visto este post antes e tive a mesma impressão: ao ler o texto do primeiro quadro já estou olhando a segunda imagem (quase como ver um filme com falta de sincronia entre o som e o vídeo, entende?)

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Arquivos

Páginas

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM