Doutores e o mercado de trabalho- Enquete

Passei a semana no Encontro Brasileiro de Ictiologia, em Manaus, e nem ia postar nada porque o evento me tomou muito tempo. Resolvi pelo menos soltar aqui um comentário para a apreciação de vocês e para instigar as discussões.

Vivenciei desde o término da minha graduação e minha pós um período de transição entre a insegurança de um futuro incerto no qual havia muito pouca vaga nas universidades e um frenesi de concursos relacionados ao Reuni do governo federal. Este sim um programa de facilitação do acesso ao ensino superior que eu acredito. Até o início do século muitos colegas que eu via terminando o doutorado eram aprisionados em uma série de pós-doutorados que não terminavam mais (conheci pessoas que fizeram 7 pós-docs, DCR’s e JP’s). Muitos colegas se desesperavam com a falta de perspectiva ou não tinham sua bolsa aprovada pela FAP e deixavam a vida acadêmica. Isto era um desafio aos estreantes, que não enxergavam muito futuro na carreira de pesquisador ou docente do ensino superior. Só permaneciam no processo os mais convictos.

Após 2003, com o Reuni, as vagas começaram a surgir de maneira a fixar melhor o pessoal qualificado em nível superior. Apareceu uma luz no fim do tunel. Isso tudo me ocorreu nas conversas dos happy hours do congresso. As festinhas, que antes eram palco de discussão de oportunidades de pós-doc e sonhos de uma vaga numa universidade, esse ano eram palco de discussão sobre universidades jovens, estruturação de laboratórios e esforços pioneiros em locais menos tradicionais em pesquisa.

Resta agora a incerteza nova dos pesquisadores que estão se formamndo nos próximos anos.

Gostaria muito das opiniões de vocês abaixo nesta enquete sobre o futuro profissional dos cientistas. A enquete termina dia 20 de fevereiro. Quem responder pode deixar um comentário abaixo que ao final da enquete irei sortear um brinde cujo sorteado será avisado por e-mail.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 4 comentários

  1. Marcelo Hermes disse:

    O Reuni foi o maior endogo federal na história do ensino superior no Brasil.
    aumentou em 30% o numero de docentes, mas aumentou em 100% o numero de vagas para alunos. Aqui na UnB estamos vivendo um caos, onde nao espaço mais para nada – aqui mais parece uma “serra pelada”, com milhares de pessoas se montoando nas salas de aula e laboratórios.
    o que ganhamos com isso?
    reposta: a eleiçao da Dilma

  2. Leonardo Gedraite disse:

    Uma opinião pessoal: Acredito que o REUNI é um ótimo meio de fixar Professores Universitários e não Pesquisadores.
    Eu acho que o Brasil precisa separar a obrigatoriedade da figura Professor Universitário/Pesquisador, e investir mais no último.
    Para criar uma “fixação” de pesquisadores no Brasil, essa carreira primeiro precisa existir. O que precisamos é de mais EMBRAPAS, outras instituições que suporte Pesquisadores tempo integral e meios de financiamento dos mesmos.
    Segue o link de um artigo do The Economist a respeito do Mercado de Trabalho e de PhDs (em inglês): http://www.economist.com/node/17723223

  3. Caro Bessa,
    Sem sombra de dúvida, o investimento em Ciência e Tecnologia e no ensino superior foram algumas das iniciativas mais bem sucedidas do governo Lula. Embora a efetividade do PROUNI seja questionada por muitos, tais iniciativas foram pela primeira vez criadas. Desta forma, muitas perspectivas surgiram para aqueles que querem seguir carreira acadêmica.
    O principal desafio agora é fazer com que tenhamos um ensino superior e pesquisa cientíica de qualidade.
    abraços,
    Roberto

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM