Profissão Biólogo

Discussão - 18 comentários

  1. Naira disse:

    Olá Eduardo! Gostei muito do texto e gostaria de compartilhar um pouco da minha experiência também. Percebo que a grande maioria dos biólogos têm uma grande paixão pela profissão. Após ter feito a graduação e o mestrado, ter feito estágios na área de educação e em diferentes laboratórios, ter lecionado para ensino médio e, atualmente, para nível superior, posso dizer que estou um bem frustrada, e com um sentimento de “estar perdida” muito mais do que no início da graduação. Acredito que isso se deve muito mais questões pessoais, pois quando escolhi biologia, diferente da maioria das pessoas, eu não tinha certeza do que queria…e essa incerteza foi aumentando com o tempo. Era muito nova quando prestei o vestibular (tinha 15 anos e entrei na faculdade aos 16!). Logo comecei a estagiar em uma escola, e não gostava nada…nunca quis ser professora. Apesar disso não tinha em mente nenhuma outra carreira. Mas a graduação foi um período incrível, tive experiências ótimas, gostava de todas as disciplinas e tinha notas muito boas em todas. Porém não tinha preferência por nenhuma área de atuação…Depois de ter passado três anos estagiando na escola, queria começar uma experiência com pesquisa. Então fiz iniciação científica em anatomia vegetal por dois anos, fiz ótimos contatos e fui ficando. Nesse período tive uma boa produção científica, participei de vários eventos e fui aprimorando as habilidades nas técnicas. Mas também sabia que não queria continuar nessa área. Então, assim que terminei a graduação, fiz a seleção para o mestrado em genética na mesma instituição. Continuei com o mesmo projeto e praticamente a mesma equipe, porém incorporando as técnicas de biologia molecular. Nesse período, também comecei a lecionar para o ensino médio e não foi uma experiência legal (fiquei por três meses apenas). Então decidi me dedicar somente ao mestrado. Foi aí que eu conheci alguns aspectos da pesquisa que ainda não eram tão evidentes pra mim (a pressão para publicar, as diferenças de interesses entre os membros da equipe, a pressão para publicar, a falta de aplicação prática do que é feito, a vaidade no meio acadêmico, a pressão para publicar…) e bom, não sei se quero continuar convivendo com tudo isso. Consegui terminar o mestrado no prazo e pra mim foi um grande alívio. Já havia começado a dar aulas em uma faculdade desde o segundo ano do mestrado e continuo até hoje, mas com uma carga horária maior. Confesso que não é uma atividade prazerosa, apenas suportável…Pensei várias vezes em fazer o doutorado, e até alguns meses atrás seria um caminho natural a seguir, mas agora vejo que a carreira acadêmica não é pra mim. Então comecei a procurar emprego em outras áreas (fora da sala de aula), mas a maioria exige experiência e conhecimento técnico que não obtive durante a graduação e o mestrado. O que é frustrante é que boa parte das vagas que não são de professor, também servem para outros profissionais (sendo que estes apresentam uma formação mais técnica na graduação). Biologia é um curso lindo realmente, mas só se deveria fazer por amor! No meu caso, ainda penso em me encontrar, talvez em alguma outra área da biologia. Mas no momento meu sentimento é de frustração, por ter hoje a profissão que é o sonho de tanta gente e não estar nada feliz nem realizada…

  2. Kethelyn disse:

    Olá Bessa, estou cursando Ciências Biológicas e tenho muitas dúvidas em relação a qual área seguir, estou no 5 semestre do curso e sinto que estou perdendo tempo, poderia estar aprendendo mais sobre alguma área que me interesse. Faço estágio no laboratório de Entomologia, uma área que me chama a atenção, mas especificamente Entomologia Agrícola, mas tenho muitas dúvidas de como será o mercado de trabalho para uma bióloga seguindo essa área. Se puder me ajudar com alguns exemplos de biólogos que seguem essa área. Desde já obrigada. (:

    • Eduardo Bessa disse:

      Até onde sei muitos entomólogos agrícolas atuam na criação de controladores biológicos. É um campo estreito, mas interessante.

  3. Felipe disse:

    Sensacional Bessa!
    Posso sugerir a inclusão de classe professor? Que tal alguém para falar sobre o ensino de Ciências e outra pessoa para falar sobre o ensino de Biologia?

    Um abraço e mais uma vez parabéns pela iniciativa!

    • bessa disse:

      Obrigado, Felipe. A série desse ano é mais sobre biólogos em profissões que não a academia nem a sala de aula. Mas estava mesmo pensando nisso para o ano que vem. Aguarde… Um dos entrevistados seria até um xará seu.

  4. […] na idéia do #IAmScience pro lado da biologia e começou uma série super-legal para mostrar que a carreira de biólogo vai muito além do estereótipo de “dar aulas”. E já apareceram por lá […]

  5. Luisa disse:

    Muito legal a sua iniciativa, Eduardo Bessa! Os professores da universidade não tem muito interesse em tirar nossas dúvidas quanto às outras possíveis e inúmeras carreiras depois de ter se formado em biologia.
    A enfase da grade curricular das faculdades é de seguir a área acadêmica, e para quem esta no curso de biologia, isso é muito frustante pois limita muito a nossa atuação e o que faremos depois da graduação. Na minha universidade, Unicamp, a iniciativa de mostrar outros caminhos fica por conta dos alunos, que organizam palestras semestrais com ex-alunos que trabalham em outros lugares. Se tivesse como você falar nos seus posts e delimitar o que o biólogo pode fazer, e o que ele não pode fazer devido o surgimento de outros profissionais ligados a áreas comuns como engenharia florestal, biotecnologia entre outros cursos. Parabéns pela iniciativa!

  6. João Marx disse:

    Nossa, não conheço bem quem trabalha na área, mas sei que muitas vezes trabalham com empresas que necessitam desse tipo de trabalho.
    Por exemplo empresas de mineração ou mesmo no caso de escolas públicas ou particulares, através do lúdico e muita articulação.
    Mas o tema me interessa pelo fato ser muito importante a questão da conscientização e etc, além de eu fazer um curso de E.A. na Secretária Municipal de Meio Ambiente da cidade onde moro, e participar de muitas palestras com a pertinência, tudo isso me faz querer trabalhar nessa área. Depois se não for chatice minha coloco outras áreas, ok !?

    • bessa disse:

      Consegui uma pessoa. Ainda leva um tempo até ela poder dar a entrevista, mas siga acompanhando o blog que uma hora sai.

  7. João Marx disse:

    Olá! Sou graduando em bacharel em Ciências Biológicas com ênfase em Biotecnologia e Meio Ambiente, gostaria de saber algo sobre comportamento animal (Artrópodes), e me interesso por carreira acadêmica e talvez docência (mesmo não sabendo se tenho didática para dar aulas). E depois coloco mais dúvidas e outras áreas que gostaria de saber. E parabéns pela iniciativa!

  8. Hemilly Torres disse:

    Bessa, adorei a iniciativa, a todo momento somos soterrados por sermões negativos de que a única alternativa é sermos professores, quero provar a todos que conheço que a biologia é um curso muito amplo e que podemos sim escolher algo de que temos paixão para ser chamado de “emprego”!!! Adoraria ver relatos de alguém da área forense se for possível!!! Parabéns pelo blog está excelente!!!

  9. Milena disse:

    Olá Bessa!
    Fiquei muito feliz quando vi o post. Me formo esse ano em Biologia e ainda tou muito perdida sobre o que vou fazer depois da faculdade, porque nem a carreira acadêmica nem a docência me inspiram muito e praticamente não vi nada além disso durante o curso.
    Gosto muito de botânica e queria te sugerir esse tema pros próximos posts.

    • bessa disse:

      Milena,
      Pode deixar, vou procurar colegas que estejam atuando em profissões ligadas à botânica para te dar uma ideia de possibilidades. Enquanto isso não deixe de acompanhar a série.

  10. Fabiana disse:

    Agradeço desde já pelas postagens. Quando ia entrar na faculdade acabei desistindo de fazer o curso de biologia exatamente por achar q ia acabar dando aulas. E nesse momento estou pensando numa segunda graduação e a biologia retorna… As matérias me ajudarão muito, tenho certeza.

  11. POXA BESSA, aprovo totalmente!!!

    Tenho 16 anos de idade e sou um amante fanático de biologia e ciências. Gostaria muito de dar aulas e quero saber mesmo se tenho vocação… mas aí esta o problema!!! Se eu não tenho vocação para dar aula, o que mais posso fazer com uma graduação em biologia?

    Meu sonho é fazer um doutorado… Entrar no meio cientifico é o meu sonho e se for em biologia, então… ESTOU FEITO.

    Mas, por favor, siga com essa série. Estou ansiosíssimo. Quero saber o máximo possível sobre essa minha vontade de fazer biologia.

    Abraço edu. Vlw!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM