Ganhadores do sorteio de natal

Já temos o que colocar aos pés dela imagensdahora.com.br

Pessoal, desculpem a demora em soltar o resultado do sorteio de natal. Professor universitário ainda assim é professor e final de semestre é com certeza meu inferno astral. Então vamos ao que interessa, os sorteados pela minha função =aleatórioentre(1;19) do meu Excel foram o Onézimo e o Breno. Já enviei um e-mail para eles pedindo um endereço para remeter os livros. Parabéns aos ganhadores e obrigado e feliz natal a todos os que participaram.

Comportamento Animal, teoria e prática pedagógica – Sorteio

Faltam apenas alguns dias para o sorteio. Respondam nos comentários quem foi seu melhor professor e por que e garantam seu presente de Newtal.

Ele debaixo do seu pinheirinho.

Sorteio de Natal – Livro de Comportamento Animal

Semana passada ocorreu o lançamento do meu livro com a Prof. Ana Arnt, Comportamento animal, teoria e prática pedagógica, pela Editora Mediação. O livro foi escrito para professores de ensino fundamental e médio e traz uma coletânea de textos sobre o comportamento animal em suas diversas faces seguidos de atividades práticas simples para ilustrarem os conceitos apresentados.

Capa do livroTem experimentos sobre socialidade com cupinzeiros, simulações do comportamento de predação usando confeitos de chocolate e várias outras sugestões para tornar as aulas mais agradáveis e compreensíveis. Todos os capítulos se pautaram por perguntas que poderiam muito bem ser perguntas científicas de etólogos. Sempre acreditei no comportamento animal como uma forma de encantar pessoas pela biologia por se tratar de eventos mais fáceis de ver no espaço (ao contrário da respiração celular na escala micro e da convergência evolutiva entre mamíferos sul-americanos e marsupiais australianos na escala macro, por exemplo) e no tempo (ao contrário do desenvolvimento embrionário, por exemplo).

Então lanço agora o desafio. Quero que vocês me contem nos comentários quem foi o melhor professor da vida de vocês e por que. Vou sortear dia 2 de dezembro dois exemplares para quem responder, assim chega de presente de Newtal. Não se esqueçam de deixar seu e-mail para eu entrar em contato com os ganhadores.

Sorteio do livro Com quantas memórias se faz uma canoa

Eu, que sempre fui apaixonado pelo mar, me encantei desde a primeira vez que visitei o litoral paulista com as canoas dos caiçaras. São canoas de um só pau e bem coloridas cujo feitio as torna robustas, velozes e companheiras de incontáveis histórias.

 

canoas

Quer? Mande a sua foto.

Fonte: www.io.usp.br

 

São estas as histórias que estão contadas no livro “Com quantas memórias se faz uma canoa”. Um levantamento da cultura caiçara através de um de seus mais eloquentes produtos. Os autores Márcia Denadai, Maria Angélica Gonçalves, Débora Olivato e Alexander Turra compuseram uma obra extremamente bem ilustrada e bonita que traz ainda a história das canoas e sua relação com o município de Ubatuba, com a cultura caiçara, a arte da construção destas embarcações, a percepção deste povo sobre a pesca e preservação dos recursos pesqueiros e o próprio futuro destas canoas que dependem para seu feitio da derrubada de árvores de Mata Atlântica. Por fim o livro faz uma compilação dos “causos” contados pelos canoeiros da região em toda sua riqueza de tradição oral, exageros e fantasias.

O livro é um esforço do Instituto Costa Brasilis e do IO USP com o apoio da FundArt e o patrocínio da Petrobrás, Governo Federal e da Lei Rouanet. O lindo resultado obtido em parceria com a Empresa Júnior da ECA USP é uma forma de valorizar e divulgar a canoa caiçara entre tantas embarcações tão ricas que a gente do mar colocou em suas praias por todo o Brasil de forma a buscar ali seu sustento e sua felicidade.

icb 

 

Um exemplar me foi concedido para divulgação do livro. Para isso vou fazer um concurso de fotografias com o tema “O Homem e as águas*”, enviem as fotos de vocês para o e-mail [email protected] e eu as disponibilizarei online em um post futuro. Podem mandar mais de uma foto. O autor da melhor fotografia, escolhida por mim e pela primeira autora do livro, ganha o exemplar. As fotos deverão ser enviadas até o dia 21 de maio próximo.

 

______________________________________________________________________________________________

Disclaimer: O autor deste livro foi membro do Instituto Costa Brasilis e tem uma relação de amizade com os autores do livro.

* ampliei ligeiramente o espectro do tema para incluir águas continentais para permitir aos colegas aqui do MT participarem.

Resultado do sorteio: De cabeça aberta

cabeca aberta

Sorteei noite passada o livro “De cabeça aberta” conforme combinado. Os comentários foram excelentes, muito criativos e apaixonados! Não deixem de conferi-los. O sorteado foi o Mardônio Sarmento, cujo endereço já pequei e logo deverá receber o livro. Continuem acompanhando o blog que em breve teremos outros sorteios.

Participe do sorteio – De cabeça aberta

cabeca aberta

Fonte: www.zahar.com.br

 

Estou voltando de viagem. Uma dessas viagens muito interessantes, mas que nos custam tão pouco. Fui conhecer o cérebro através do livro “De cabeça aberta” de Steven Johnson, publicado pela Jorge Zahar. Johnson expõe uma mescla da vivência em ser cobaia de alguns experimentos em neurociências com seu cotidiano em seis capítulos que versam sobre: a interpretação da expressão facial pelo cérebro, a experiência de traumas, como o cérebro se concentra, empatia e vida social, a química das sensações e imagens cerebrais por ressonância magnética.

Ler “De cabeça aberta” me lembrou daquele clássico do Spielberg nos anos 80, a “Viagem Insólita”. A cada capítulo visita-se uma habilidade do nosso cérebro. Nosso não, na verdade o livro é uma autobiografia do cérebro de Steven Johnson. Como diz a Ana Arnt, uma amiga minha autora do Cultura, Educação e(m) Ciências (acho que parafraseando outra pessoa), o cérebro é o único órgão capaz de pensar sobre si próprio. E se tem um órgão que não deixa de me surpreender é ele, nem o fígado faz tanta coisa legal diferente com tanta complexidade. Leitura fluida de um escritor com formação jornalística, mas muito entendido de neurociências. Mais uma demonstração de que os jornalistas estão com tudo na divulgação científica, vide xis-xis. O livro é desses para se ler com lápis e post-its do lado, já que coloca seu cérebro para ter idéias o tempo todo. Até sugeri mudanças no projeto de uma aluna à luz de um trecho do livro! Valeu a leitura.

 

 viagem insolita

Em breve na Sessão da Tarde

Fonte: www.warner.com.br

 

O livro é ainda integrante da série “Ciência da vida comum”, cheia de outros títulos para quem gosta de ver o que há de científico por todos os lados. Contou também com a revisão técnica da Suzana Herculano-Houzel, neurocientista da UFRJ que deve ser o melhor exemplo de cientista bem sucedido na tarefa de divulgar ciência.

Agora a brincadeira é a seguinte, o Ciência à Bessa está promovendo um sorteio deste livro que me foi doado pela editora. Para participar basta postar um comentário abaixo declarando amor ao próprio cérebro. Publico os comentários e depois nos comunicamos por e-mail para eu pegar um endereço para enviar o livro. Boa sorte…

PS: Esqueci de colocar uma data limite para o sorteio, né. Dia 13/10 faço o sorteio e posto aqui o ganhador. Beleza?

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM