O que andei vendo no Netflix em janeiro

O que andei vendo no Netflix em janeiro

Não vi tantos documentários quanto esperava neste mês de férias. Em parte foi por ter considerado poucas as estreias do gênero no Netflix, em parte por ter precisado estudar para um processo seletivo. Em compensação, escrevi bastante sobre o que vi, dos meninos do...
Lincos, a linguagem cósmica

Lincos, a linguagem cósmica

Dizem que quando chegou à Austrália, James Cook e seus tripulantes ficaram intrigados com duas coisas: os aborígenes e aqueles grandes animais providos de bolsas e longas caudas que pululavam por ali. Cook teria perguntado a um nativo que bicho era aquele e lhe...
O paradoxo do filme de terror

O paradoxo do filme de terror

Charles está assistindo um filme de terror sobre uma terrível gosma verde. Ele se arrepia no seu assento enquanto a gosma espalha-se lenta porém inexoravelmente sobre a Terra, destruindo tudo em seu caminho. Logo uma cabeça gosmenta emerge da massa ondulante, com seus...
O Primeiro “Mundo Perdido”

O Primeiro “Mundo Perdido”

Não, não vamos fazer mais uma resenha de Jurassic World ou mesmo de seu antecessor, Jurassic Park. Em vez disso, vamos nos aprofundar mais nessa história de dinossauros no cinema. O que têm a ver Arthur Conan Doyle, dinossauros e stop motion? O elo perdido entre esses...
O Efeito Kuleshov

O Efeito Kuleshov

O que é mais importante num filme: a expressão dos atores ou a montagem das cenas? Há cerca de um século, muito antes de efeitos especiais complexos e computação gráfica, o cineasta russo Lev Kuleshov (1899-1970) buscou responder à pergunta com um experimento simples....

Entre aspas (e um comentário)

O contexto: Pinguim-chefe (ele deve ter um nome) do filme Madagascar 3, ao ser informado que um avião de ouro maciço não poderia nunca voar. A frase: “Nós seremos ricos, as leis da Física não se aplicam a nós!” O comentário: Aqui e acolá temos a impressão...