Animes que me animam (vol. 2)

Animes que me animam (vol. 2)

Mais recomendações de um cara que só descobriu animações e séries orientais em 2017 Eu deveria ter falado dos primeiríssimos animes que vi e gostei na coluna passada, mas acabei me esquecendo. Também fiquei de dar recomendações de doramas coreanos. Dessa vez temos...
Lincos, a linguagem cósmica

Lincos, a linguagem cósmica

Dizem que quando chegou à Austrália, James Cook e seus tripulantes ficaram intrigados com duas coisas: os aborígenes e aqueles grandes animais providos de bolsas e longas caudas que pululavam por ali. Cook teria perguntado a um nativo que bicho era aquele e lhe...
Uma alegoria geológica

Uma alegoria geológica

Os escritores árabes da Idade Média cultivaram, com algum sucesso, o estudo da mineralogia, mas seus trabalhos não resultaram em descobertas geológicas. Sir Charles Lyell [1797-1875] cita uma alegoria árabe que remonta a essa época e que antecipa, de maneira...
Pane no sistema

Pane no sistema

O temor de que os robôs vão roubar empregos, arruinar a economia e mesmo suplantar a humanidade são tão antigos quanto a própria palavra. Essa preocupação já era demonstrada em 1921 na peça teatral R.U.R. (Rossum’s Universal Robots), do checo Karel Čapek [1890-1938]....

Botânica Paralela

Jorge Luis Borges tem o seu Livro dos Seres Imaginários ou Manual de Zoologia Fantástica, um bestiário de criaturas reconhecidamente inexistentes, uma zoologia sem animais. Não menos borgiano é a Botânica Paralela do escritor e ilustrador ítalo-holandês Leo Lionni...
O Primeiro “Mundo Perdido”

O Primeiro “Mundo Perdido”

Não, não vamos fazer mais uma resenha de Jurassic World ou mesmo de seu antecessor, Jurassic Park. Em vez disso, vamos nos aprofundar mais nessa história de dinossauros no cinema. O que têm a ver Arthur Conan Doyle, dinossauros e stop motion? O elo perdido entre esses...