Pane no sistema

Pane no sistema

O temor de que os robôs vão roubar empregos, arruinar a economia e mesmo suplantar a humanidade são tão antigos quanto a própria palavra. Essa preocupação já era demonstrada em 1921 na peça teatral R.U.R. (Rossum’s Universal Robots), do checo Karel Čapek [1890-1938]....

Botânica Paralela

Jorge Luis Borges tem o seu Livro dos Seres Imaginários ou Manual de Zoologia Fantástica, um bestiário de criaturas reconhecidamente inexistentes, uma zoologia sem animais. Não menos borgiano é a Botânica Paralela do escritor e ilustrador ítalo-holandês Leo Lionni...
O Primeiro “Mundo Perdido”

O Primeiro “Mundo Perdido”

Não, não vamos fazer mais uma resenha de Jurassic World ou mesmo de seu antecessor, Jurassic Park. Em vez disso, vamos nos aprofundar mais nessa história de dinossauros no cinema. O que têm a ver Arthur Conan Doyle, dinossauros e stop motion? O elo perdido entre esses...

Em uma palavra [232]

negentropia (ne.gen.tro.pia) s.f., neol. Fís. estado de coisas caracterizado pela redução de entropia; antientropia, entropia negativa. negentrópico, adj. [do neol. ing. negentropy = negative +...

Andrew Crosse e seus insetos elétricos II

Tudo começou em 1836, quando Andrew Crosse foi persuadido por um amigo a participar de um encontro da British Association for the Advancement of Science [Associação Britânica para o Progresso da Ciência], em Bristol. Informalmente, Crosse descreveu algumas de suas...

Andrew Crosse e seus insetos elétricos

Ao escrever seu clássico Frankenstein ou o Prometeu Moderno em 1818, Mary Shelley [1797-1851] fez mais do que simplesmente inventar o gênero de ficção científica. Ao criar Victor Frankenstein e seu monstro, ela também estabeleceu um arquétipo do novo gênero: o...