Último retorno para 2017

Se perdeu alguma novidade científica deste ano, é melhor entrar aqui. O ano da (des)graça de 2017 não foi fácil pra ninguém. Mesmo assim, enquanto tive que lidar com o começo de um mestrado e um carro que me deixou na mão (ou melhor, a pé) no meio do caminho, não...

Nove anos, tudo novo

Por diversos motivos, o aniversário deste blog passou batido no mês de abril. Completamos 9 anos em 2016 e serão 5 de ScienceBlogs Brasil em dezembro. Até o momento existem 1542 motivos (ou posts) para comemorar. Quando comecei, não imaginei que o HYPERCUBIC duraria...
Um rascunho de videogame de Sagan

Um rascunho de videogame de Sagan

Um dos telejogos mais antigos que existem é o Space Invaders. Lançado em 1978 nos arcades japoneses e dois anos depois no Atari 2600, seus gráficos de 8-bit mostram apenas uma nuvem de icônicos alienígenas quadriculados que devem ser abatidos com pixels de laser. Jogo...
Os paradoxos das sinfonias silenciosas

Os paradoxos das sinfonias silenciosas

Um ouvinte mais desatento poderia dizer que perdeu quatro minutos e meio após ouvir 4’33”, de John Cage. Composta em 1952, essa pequena peça para piano é, sem dúvida, a composição mais silenciosa possível. Mas 4’33” não é a única “sinfonia de...
Os trilhões de graus da Guerra Fria

Os trilhões de graus da Guerra Fria

Os três grandes desastres nucleares do século XX — Hiroshima, Nagasaki e Chernobyl — são constantemente lembrados. Mas estas, infelizmente, foram apenas uma fração minúscula de todas as detonações atômicas que ocorreram desde julho de 1945, em Alamogordo, no Novo...
Um paradoxo cheiroso

Um paradoxo cheiroso

As rosas não falam Simplesmente as rosas exalam O perfume que roubam de ti, ai Que as rosas não falam, todo mundo já sabe. Mas talvez as rosas não exalem nada, Cartola. Quando você vê uma rosa, sabe que ela está lá, que existe. Porém, ao vendar seus olhos essa certeza...