Protocolo de experimento – Sono infantil

Protocolo experimental para o teste de histórias alternativas na indução do sono de crianças.

Hipótese: Histórias de cientistas são tão eficientes para fazer crianças adormecerem quanto contos de fadas.

Breve introdução ao problema: contos de fadas são mundialmente reconhecidos por atuarem com sucesso no processo de adormecimento de crianças pequenas. Não há contra-indicação conhecida. O objetivo deste experimento é avaliar a eficácia de histórias relacionadas a cientistas/ciência no mesmo processo.

Cobaias: Um menino espivetado de 4 anos e uma menina pimentinha de 3 anos.

As cobaias, um ano antes do experimento…

As histórias utilizadas: 

1) Newton, com enredo na linha: “rapaz muito curioso que queria arrumar uma maneira de transformar pedras em ouro e quando passaeava pelo campo pensando sobre o assunto, uma maça caiu em sua cabeça e ele descobriu que, e porque, todas as coisas caem.”

2) Heisenberg, mais ou menos assim: “um rapaz curioso que queria entender o mundo das coisas muito pequinininhas. Um dia ele ficou doente e foi para uma ilha sozinho. Lá ele descobriu que as coisas pequenininhas se transformavam de bolinhas para ondinhas e vice-versa”.

3) Dirac: “um rapaz curioso que também queria entender muitas coisas sobre as coisas bem pequenininhas. Descobriu que cada bolinha pequenina que existia possuía uma irmã gêmea igualzinha a ela a menos por alguns detalhezinhos.”

Resultados: sucesso em cada um dos experimentos realizados. As cobaias demonstraram notório interesse nas histórias contadas e adormeceram em poucos minutos durante o curso da história.

Notas relacionadas: os experimentos sempre foram realizados no período noturno, em diversas condições de cansaço físico das cobaias em questão. Da mesma forma, diversas condições de colchão, luminosidade e presença/ausência de mamadeiras com leite morno foram testadas. O mesmo contador de histórias foi utilizado em todos os casos.

Ações subsequentes: aumentar a quantidade de experimentos a fim de obter uma amostragem estatística relevante. Avaliar possíveis contra-indicações e/ou vantagens do método desenvovido comparado aos tradicionais contos de fadas. Testar em cobaias mais novas e mais velhas a fim de obter as idades limítrofes nas quais as histórias perdem eficácia.

Ação esperada do leitor: deixar seu comentário contando se já utilizou métodos semelhantes e os resultados obtidos. 😀

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 5 comentários

  1. Mario Lira Junior disse:

    Nunca usei a metodologia da forma descrita, mas descrição de técnicas estatísticas demonstram efeito similar em elevada percentagem de sujeitos experimentais da disciplina Estatística Aplicada à Agricultura :).

  2. Tiago disse:

    Excelente ideia. Onde podemos encontrar esse material. Não quero contar falsas historias ao meu filho…

  3. Kardec de Castro disse:

    Vale trocar canções de ninar clássicas por Bon Jovi e, num momento completamente desvinculado, ensinar algumas coisas bacanas sobre a vida, o universo e tudo o mais aos sobrinhos usando o livro do Dawkins?

    • Emanuel Henn disse:

      @ Kardec: Vale, claro! Mas se você vai ensinar sobre a “vida, o universo e tudo mais”, está pensando no Douglas Adams, né?
      @ Tiago: leia e aprenda as histórias primeiro Tiago! Há vários livros que contam as histórias dos cientistas. Depois transforme-as em “contos de fadas”.
      @ Mario: E muitas outras disciplinas também! 😀

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Counter

wordpress stats

Counter 2

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM