The Crackpot Index

Salve, Pessoal!
Eu juro que pedi ao Professor John Baez a devida permissão para traduzir a página “The Crackpot Index”. Eu imagino que ele deve estar ocupado com coisas mais sérias do que responder a um “crackpot” brasileiro, de modo que mesmo sem a autorização, lá vai a tradução…
O Daniel, quando eu contei para ele que ia fazer essa tradução, me perguntou como eu ia traduzir “Crackpot”… Depois de muito pensar (quem foi o engraçadinho que falou “coitados dos vizinhos! o cheiro deve ter sido insuportável!”?) , eu me decidi por usar o termo “biruta”. Assim, o “Crackpot Index” virou:

O Índice de Birutice
de John Baez
Um método simples para classificar as contribuições potencialmente revolucionárias para a física:
1. Um crédito inicial de 5 pontos.
2. 1 ponto para cada declaração sobre a qual a maioria concorde que é falsa.
3. 2 pontos para qualquer declaração que seja claramente irrelevante.
4. 3 pontos para qualquer declaração que seja logicamente inconsistente.
5. 5 pontos para cada uma dessas declarações que, após uma correção cuidadosa, o autor insista em teimar.
6. 5 pontos para o emprego de uma experiência teórica que contradiga os resultados de uma experiência real largamente acreditada.
7. 5 pontos para cada palavra escrita toda em maiúsculas (exceto para os que têm teclados defeituosos).
8. 5 pontos para cada menção de “Einstien”, “Hawkins” ou “Feynmann”.
9. 10 pontos para cada afirmação de que a mecânica quântica é fundamentalmente errônea (sem provas concretas).
10. 10 pontos para afirmar que você freqüentou uma Faculdade, como se isso fosse uma prova de sanidade mental.
11. 10 pontos por começar a descrição de sua teoria, dizendo há quanto tempo você vem trabalhando nela.
12. 10 pontos para enviar sua teoria para alguém que você não conhece pessoalmente e pedir que não fale dela a ninguém, por medo de que suas idéias sejam roubadas.
13. 10 pontos para oferecer um prêmio em dinheiro para quem comprovar ou encontrar inconsistências em sua teoria.
14. 10 pontos para cada nova expressão que você inventar e usar sem definí-la adequadamente.
15. 10 pontos para cada declaração do tipo “eu não sou bom em matemática, mas minha teoria é conceitualmente correta, então, tudo que é preciso é que alguém exprima isso em equações”.
16. 10 pontos por argumentar que uma teoria corrente, bem estabelecida, “é apenas uma teoria”, como se isso fosse um argumento contra ela.
17. 10 pontos por argumentar que, embora uma teoria corrente, bem estabelecida, preveja os fenômenos corretamente, ela não explica “por que” eles ocorrem, ou não consiga explicar um “mecanismo”.
18. 10 pontos para cada comparação favorável de você com Einstein, ou qualquer argumento de que a as Teorias da Relatividade, Especial e/ou Geral, são fundamentalmente erradas (sem provas concretas).
19. 10 pontos por afirmar que seu trabalho é a “ponta de lança” de uma “mudança de paradigmas”.
20. 20 pontos por me enviar emails e reclamar do meu “Índice de Birutice” (E.g: dizer que ele “suprime o pensamento original” ou que eu escrevi errado “Einstein” no item 8.)
21. 20 pontos por sugerir que você é um candidato ao Nobel.
22. 20 pontos por cada comparação favorável entre você próprio a Newton ou por afirmar que a Mecânica Clássica é fundamentalmente errônea (sem provas concretas).
23. 20 pontos por cada emprego de obras de ficção científica ou mitos como se fossem fatos incontestes.
24. 20 pontos por defender-se mencionando ridicularizações (reais ou imaginárias) feitas a suas teorias anteriores.
25. 20 pontos por batizar alguma coisa com seu próprio nome (E.G, falar acerca da “Equação de Campo de Evans”, no caso de seu nome ser Evans.)
26. 20 pontos por falar acerca de como sua teoria é formidável, mas jamais explicar do que se trata.
27. 20 pontos por cada uso da expressão “reacionarismo tacanho”.
28. 20 pontos por cada uso da frase “auto-nomeado defensor da ortodoxia”.
29. 30 pontos por sugerir que uma figura famosa secretamente não acreditava em uma teoria que ele ou ela publicamente apoiava. (E.g., que Feynman era um secreto opositor da Relatividade Restrita, como se pode deduzir das entrelinhas de seus cadernos de notas quando ele era um calouro.)
30. 30 pontos por sugerir que Einstein, em seus últimos anos, estava inclinado a adotar as idéias que você agora advoga.
31. 30 pontos por afirmar que suas teorias foram desenvolvidas por uma civilização extraterrestre (sem provas concretas).
32. 30 pontos por alusões a um retardo em seu trabalho, durante o tempo em que você descansava em um asilo, ou referências ao psiquiatra que tentou convencê-lo a abandonar sua teoria.
33. 40 pontos por comparar os que discutem contra suas idéias com Nazistas, tropas de choque ou camisas pardas.
34. 40 pontos por afirmar que o “establishment científico” está empenhado em uma conspiração para impedir que seu trabalho obtenha sua merecida fama, ou coisa assim.
35. 40 pontos por se comparar a Galileu, sugerindo que uma Inquisição atual está empenhada em perseguí-lo, e por aí a fora.
36. 40 pontos por afirmar que, quando sua teoria for finalmente reconhecida, a ciência de hoje em dia será vista como a farsa que ela realmente é. (30 pontos adicionais por fantasiar acerca de julgamentos públicos, nos quais os cientistas que ridicularizaram você serão forçados a se retratar.)
37. 50 pontos por afirmar que você tem uma teoria revolucionária, mas não fazer qualquer previsão concretamente testável.
© 1998 John Baez

Esta avaliação, com as necessárias adaptações, serve para qualquer “teoria revolucionária” em qualquer ciência. Eu, honestamente, recomendo que, se você tem uma teoria dessas, examine sua pontuação atentamente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM