Physics News Update nº 847

O Boletim de Notícias da Física do Instituto Americano de Física, número 847, de 20 de novembro de 2007 por Phillip F. Schewe PHYSICS NEWS UPDATE
O TEMPO COM EL NIÑO EM UM MUNDO MAIS QUENTE vai causar uma diminuição no número de dias congelantes nos estados do Sudoeste, um aumento da intensidade da precipitação nos estados do Sudeste e um aumento na intensidade das ondas de calor no cinturão Sul de estados, de acordo com um novo estudo.
O estudo examina o impacto no clima dos eventos El Niño nos extremos de temperaturas na América do Norte, se, como freqüentemente previsto, o aquecimento global aumentar as temperaturas em um grau ou dois nas próximas décadas.
El Niño é o nome dado a uma enorme interação oceano-atmosférica com transferência de energia, ao longo do Oceano Pacífico tropical, entre a América do Sul e a Ásia. Os eventos El Niño ocorrem de maneira irregular, em intervalos que variam de dois a sete anos, e que podem ter um grande impacto em lugares em torno e além da Bacia do Pacífico.
Gerald Meehl e seus colegas do National Center for Atmospheric Research (NCAR) (Centro Nacional para Pesquisa Atmosférica) em Boulder, Colorado, tentaram fazer um modelo do que acontece quando ocorrerem eventos El Niño em um hipotético mundo mais quente, especialmente nos padrões climáticos dos EUA.
O modelo, antes de mais nada, realiza um belo trabalho de simular extremos de tempo (tais como o número de dias congelantes quando a temperatura cai abaixo do ponto de congelamento — e precipitações intensas) no mundo tal como é hoje. Além disto, o mesmo modelo foi usado para demonstrar que o aumento das temperaturas nos EUA, nos anos recentes, é devido, principalmente, a atividades humanas, mais do que qualquer flutuações naturais que pudessem estar ocorrendo.
Dar ao modelo uma temperatura básica ligeiramente mais alta, faz emergirem algumas modificações específicas nos extremos climáticos nos EUA, tais como as mudanças nos extremos mencionadas acima. (Meehl et al., Geophysical Review Letters, edição corrente.)
AS PIRÂMIDES DO EGITO, A EXTINÇÃO DOS DINOSSAUROS E O ASSASSINATO DE JFK: todos foram estudados pelo físico de Berkeley Luis Alvares.
Alvarez ganhou um Prêmio Nobel por sua descoberta de novas partículas, usando uma câmara de bolhas, mas parte de sua fama vem de seu trabalho em aplicar princípios e métodos de física fora do campo normal da pesquisa da física.
Na edição de novembro do American Journal of Physics, Charles Wohl do Lawrence Berkeley National Lab examina três exemplos notáveis dos esforços extra-curriculares de Alvarez.
1 – Procurar por possíveis câmaras secretas na Pirâmide de Kefren no Cairo — uma das três grandes pirâmides construídas no terceiro milênio AC. Alvarez projetou uma experiência na qual raios cósmicos atingiriam um detector instalado em uma câmara conhecida no interior da pirâmide. Observando os muons penetrantes, provenientes dos jatos de raios cósmicos, este detector poderia discernir qualquer espaço interveniente oco na estrutura da pirâmide acima. Resultado: nenhuma câmara oculta.
2 – Ao escrutinar o assim chamado “Filme Zapruder”, uma curta seqüência de filmagem que capturou o momento do assassinato, os experts ficaram intrigados pelo movimento brusco para trás da cabeça do Presidente Kennedy, após o impacto de uma das balas. Alguns acharam que isso era um indício de que havia outro assassino na frente do carro do presidente. Alvarez e seus colegas realizaram testes improvisados em uma linha de tiro e também consideraram a conservação do momento e a matéria do ferimento em movimento para a frente. Disso eles concluíram que a seqüência filmada era consistente com um tiro por trás.
3 – O mais famoso de todos foi a Hipótese de Alvarez, criada em conjunto com seu filho Walter Alvarez, que uma fina, porém conspícua, camada do, em outros lugares, raro elemento Irídio, em vários lugares do mundo, todos em um estrato geológico correspondente à era logo no entorno da fronteira entre os períodos Cretácio e o Terciário (a fronteira KT), significava um grande impacto de um asteróide nessa época. Este impacto, pensou-se ainda, lançou nos ares poeira suficiente por um tempo suficiente para matar muitas coisas vivas, inclusive grande parte dos dinossauros.

********************
PHYSICS NEWS UPDATE é um resumo de notícias sobre física que aparecem em convenções de física, publicações de física e outras fontes de notícias. É fornecida de graça, como um meio de disseminar informações acerca da física e dos físicos. Por isso, sinta-se à vontade para publicá-la, se quiser, onde outros possam ler, desde que conceda o crédito ao AIP (American Institute of Physics = Instituto Americano de Física). O boletim Physics News Update é publicado, mais ou menos, uma vez por semana.
**************
Como divulgado no numero anterior, este boletim é traduzido por um curioso, com um domínio apenas razoável de inglês e menos ainda de física. Correções são bem-vindas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM