Darwin e Deus…

Interessante esta matéria do Times: “Deus, Evolução e Charles Darwin”. Vá lá que o autor, Nick Spencer, não é nenhum cético militante — exatamente o contrário… E que uma das primeiras coisas que ele concede é que Darwin perdeu sua fé religiosa. Mas as 10 citações de Darwin que ele apresenta, são matéria para reflexão e, como o autor diz, dificilmente seriam ouvidas da boca de um ateu militante ou de um criacionista:
1. “O mistério do começo de todas as coisas é insolúvel para nós; e eu mesmo devo me contentar em permanecer um Agnóstico”, (Autobiografia)
2. “Me parece um absurdo duvidar que uma pessoa possa ser um ardente Teísta e um Evolucionista”. (Carta a John Fordyce, 7 de maio de 1879)
3. “Eu dificilmente posso ver como religião e ciência podem ser mantidas separadas como [Edward Pusey] deseja… Mas eu tenho que concordar inteiramente… que não existe razão alguma para que os discípulos de cada escola devam se atacar entre si com amargura”. (Carta a J. Brodie Innes, 27 de novembro de 1878)
4. “Em minhas Indecisões mais extremas, eu jamais fui um ateu, no sentido de negar a existência de um Deus”. (Carta a John Fordyce, 7 de maio de 1879)
5. “Eu penso que, de maneira geral (e cada vez mais, na medida em que envelheço), mas não sempre, que “agnóstico” seria a mais correta descrição do estado de minha mente”. (Carta a John Fordyce, 7 de maio de 1879)
6. “Eu lamento informar que não acredito que a Bíblia seja uma revelação divina e, portanto, nem que Jesus Cristo seja o filho de Deus”. (Carta a Frederick McDermott, 24 de novembro de 1880)
7. [Durante uma conversa com o ateu Edward Aveling, 1881] “Por que você tem que ser tão agressivo? Existe algo a se ganhar tentando forçar essas novas idéias sobre a massa da humanidade?” (Edward Aveling, The religious views of Charles Darwin, 1883)
8. “Alguém confiaria nas convicções da mente de um macaco, se é que existem coinvicções em uma mente assim?” (Carta a Graham William, 3 de julho de 1881)
9. “Minha teologia é uma simples confusão: eu não consigo olhar para o universo e achar que tudo é o resultado do acaso cego, embora eu não consiga ver qualquer indício de um projeto benevolente”. (Carta a Joseph Hooker, 12 de julho de 1870)
10. “Eu jamais consigo me decidir o quanto uma convicção pessoal de que deve existir um Criador ou uma Causa Primeira pode ser considerado um indício confiável”. (Carta a Francis Abbot, 6 de setembro de 1871)

* * * * *

A parte que eu julgo importante, é que Darwin, embora convicto de que os dogmas religiosos eram tolices, não aderiu, igualmente, ao proselitismo ateísta, que o tem como ícone…

Para acabar de decorar o bolo, talvez alguém queira ler o texto de uma conferência dada por Einstein sobre “ciência e religião”, aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 1 comentário

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM