Uns e outros

Uns gastam mais do que podem, endividando filhos e netos: Dívida pública pode atingir 85,9% do PIB.

Outros poupam para netos e filhos: Economizando a riqueza do petróleo para gerações futuras

Os outros são a Noruega; nós, bem… nós somos bons a gastar.

Referências – nos links

Imagem – daqui

Mudança de paradigma…

Não sei se foi mudança de paradigma científico mas hoje, no café de esquina, um cão chamado Newton foi convidado a sair…

Imagem – Luís Azevedo Rodrigues, Vouga.

Filosofia cara

Também eu procrastinei vagueando no mundo delicioso dos contratos públicos, i.e., para onde vai algum do nosso dinheiro.
Não me recordo como mas fui parar a este:
a Câmara de Lagoa efectuou a assinatura da Revista Portuguesa de Filosofia pela quantia de 4.524,00€.
Parece-me bem.
O preço é que me pareceu exagerado.
Mas que sei eu.
Consultando a secção de assinaturas da revista, constatei que para desfrutar dos 4 números anuais se deve gastar 47.50 €.
Regalei-me, então, por constatar que a Câmara Municipal de Lagoa distribuiu filosofia por 25 escolas do seu concelho.
Ou então que tinha 25 anos de pagamentos em atraso…
Hummm…alguém que me explique os 4.524,00€?

Quem quiser perder tempo pode consultar para onde vai o nosso dinheiro aqui.
Não me chamem má-língua mas estes dois contratos – aqui e aqui - são, no mínimo, estranhos.
Não sei…devo andar com o vírus “Nós por cá”.
Outra referência no jornal Público on-line

Complexos

It is an old maxim of mine that when you have excluded the impossible, whatever remains, however improbable, must be the truth.

Arthur Conan Doyle, 1858 – 1930

Se é certo que o Ciência Ao Natural não desfruta dos milhares de visitantes que recebem, por exemplo, A Educação do Meu Umbigo ou o De Rerum Natura, também é verdade que tem fiéis leitores, fruto mais do apoio que o jornal Público lhe presta do que pelo mérito da minha prosa.
Assim sendo, é fácil observar a procedência e parte dos gostos dos visitantes que frequentam o espaço de divulgação que é o Ciência Ao Natural. É uma actividade que me dá gosto: ver quem me visita, que artigos prefere, etc.
Na 2ª feira, dia 5 de Janeiro de 2009, publiquei um post intitulado “Currículo Cívico“, onde chamava a atenção para a inusitada clareza de análise de Medina Carreira. Apelava para que o vídeo de uma entrevista fosse visto, particularmente numa parte que Medina Carreira disserta sobre o estado da Educação em Portugal.
E que aquela entrevista deveria ser escutada por todos os portugueses.
Mesmo pelo Sr. Primeiro-Ministro.
Curioso é que, no dia seguinte, constatei ter sido visitado demoradamente, algumas das visitas com mais de uma hora, por utilizadores quer da Ceger – Centro de Gestão da Rede Informática do Governo, quer da DGIDC – Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular.

Se um post que tem como palavras-chave “Primeiro-Ministro”, “Educação” e “Medina Carreira” gera longas visitas dos referidos organismos governamentais, pergunto:
que tipo de visitantes institucionais terei quando rabiscar um post que tenha como palavras-chave “aloé vera”, “pirâmide” e “loucura”?

Imagens – daqui e daqui

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM