Marina, candidata à presidência

Imagem 035.jpg

Antes de confirmada, muito já se discute sobre a candidatura de Marina Silva à presidência.

O Marcelo Leite acha, para resumir, que ela não é nenhum Obama. “O projeto de que o país precisa, diante do xeque-mate planetário armado pelo aquecimento global, terá de delimitar e negociar a contribuição de alguns setores que a neorreligião verde nasceu para demonizar: petróleo, hidrelétricas, energia nuclear, biotecnologia, agronegócio… A candidata Marina Silva não está pronta para isso”, escreveu. Concordo, não há muitos Obamas por aí. Só sei de um. Mas não acho produtiva essa postura de argumentar no vácuo da idealização. Estamos neste país, nesta situação, as pessoas de que dispomos são estas. Quem está preparado para esse projeto? Até onde vi, Marina é quem mais se aproxima.

Há quem diga que ela não pode ser candidata por um suposto criacionismo. Que ela nega em entrevista à Folha de S.Paulo ontem. Diz que tem fé, mas que não considera a criação divina uma explicação científica de como o mundo surgiu. Se trata de escolher presidente, não de contratar um professor de ciências. Crenças religiosas nunca importaram no Brasil, a não ser pelo oposto: um ateu declarado enfrentaria bastante resistência da população crente.

Não sei se Marina Silva seria boa presidente. Ela teria, claro, que fazer alianças. Afinal, só o Partido Verde não sustenta o país (caso se concretize a filiação dada como certa). Sonho que as faria de maneira judiciosa – sem se vender ao PFL/DEM, como o governo anterior, ou ao PMDB, como o atual. Em termos de espírito conciliatório, acho que ela é mais hábil do que José Serra ou Dilma Rousseff, que parecem mais turrões. Puro palpite, admito.

Votei no Lula em todas as eleições em que foi candidato à presidência. Se pudesse voltar atrás, faria tudo igualzinho. Votaria igual, usaria os mesmos broches, desfraldaria a mesma bandeira, choraria de raiva e medo em 1989/1990 e de emoção nas vitórias de Lula. Me entristeço profundamente ao ver o governo preso a alianças que todos que o apoiam sempre repudiaram; preso a uma máquina política e econômica que deixa ideologias em último plano. Mas tudo isso faz parte do amadurecimento desta democracia tão jovem. O país melhorou nos últimos anos – sobretudo a vida de quem mais precisava de ajuda. É muito, e até agora para mim bastou.

Agora quero ver os Suplicys e Mercadantes dizerem e fazerem aquilo que eu esperava quando votei neles. Quero saber para onde vamos com este país. Quero cidades mais saudáveis e bem cuidadas – onde não se respire gases e partículas tóxicas, onde se possa caminhar, ir trabalhar e passear de metrô ou bicicleta, que encha os olhos de beleza. Não é cosmético: cidades assim tornam sua população mais saudável e cidadã. Estou cansada de ouvir proclamarem a dicotomia ambiente versus desenvolvimento. Os governantes brasileiros ainda não se deram conta de que, nestes tempos de revolução da natureza, as duas coisas andam de mãos dadas.

 
É hora de contar o tempo para a reunião de dezembro em Copenhague, onde serão discutidas estratégias para fazer frente ao estrago que fizemos a este planeta. Na rádio CBN, André Trigueiro avisou que está sendo lançada, pensando nessa contagem regressiva, a Campanha Global de Ações pelo Clima. Dessas medidas depende a persistência da Terra como planeta habitável pela maior parte dos organismos que agora vivem. Não exagero. Já começou, mas quando os cortes de emissões e de desperdícios virarem regra, levará vantagem quem já tiver investido em desenvolver estratégias.
 
As tecnologias existem e precisam ser melhoradas. Nada que não seja possível se visto como prioridade. O governo brasileiro parece segurar-se à riquezas petrolíferas como boia de salvação da pobreza, única chance de alçar o Brasil ao clube dos grandes. Não precisamos ser donos do petróleo: o melhor lugar para os combustíveis fósseis é debaixo da terra. Por que o governo não investe em dominar os ventos, as marés, o sol – fontes de energia que não nos faltam?
 
Entre governantes, só vejo Obama ter isso claro. Marina Silva também entendeu. “Os grandes atores da economia finalmente percebem que o meio ambiente é parte do business e que não se pode ignorá-lo, sob pena de todos perderem./As mudanças climáticas já chegaram ao mundo real do mercado, que certamente não perdeu a sua lógica, pautada pela realização do lucro. Está apenas reconhecendo, claramente, uma ruptura em curso na história. E, pragmática e inteligentemente, se adapta a ela. A uma velocidade maior do que a do sistema político, que ainda patina na sua cultura pesada, inviável, insustentável”, escreve hoje em sua coluna semanal na Folha de S.Paulo.

Por isso espero ter a oportunidade de votar em Marina Silva. Nos próximos meses, aposto como colecionarei mais motivos.

P.S. O dragão lá de cima, todo de material reciclado, encontrei numa estação de trem em Paris. Será meu símbolo da batalha que temos que enfrentar.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 19 comentários

  1. Paula disse:

    Excelente texto, Maria!
    Parabéns! Concordo com tudo. Também votaria no Lula novamente. Ainda tenho dúvidas sobre votar na Marina, embora tenha muita admiração por ela. As campanhas estarão aí para isso.
    Abraços!

  2. Ah! O idealismo, tão bonito! Pena que na imensa maioria das vezes as raposas de plantão é que se aproveitam dele… O PV, aqui onde moro, é ninho de aves de rapina (veja http://noticias.pgr.mpf.gov.br/noticias-do-site/eleitoral/declarada-a-inelegibilidade-do-prefeito-leonel-damo-e-da-deputada-vanessa-damo/). Considerando válida a amostragem, imagino que seja o mesmo, provavelmente, em toda parte. Marina não se lança candidata como uma nova opção, pura e simplesmente: ela se lança candidata para dar um tapa na cara do PT, de onde a vejo sair ressentida. E a quem isso beneficia? Essa é a pergunta a fazer, sempre. Uma análise desse tipo pode ser encontrada no blog “Sem Ciência” (http://comciencias.blogspot.com/2009/08/marina-e-criacionista.html): “É claro que não sou ingênuo a ponto de acreditar que o auê na mídia levantando a bola da Marina seja sincero. Isso só está ocorrendo por que ela é vista como uma maneira de se tirar votos de Dilma, e caso ela ficasse para o segundo turno, seria bombardeada pela mídia até a morte.” E a mídia sabe que auês feitos por ela atingem direitinho a classe média urbana que adora posar de consciência da nação… Manipulação, pura e simples, funciona e muito.
    Um abraço!

  3. Claudia Chow disse:

    Muito bom Maria!
    Tb quero muito votar na Marina, com as opcoes q temos acho q ela, mesmo nao ganhando, vai fazer todo mundo discutir meio ambiente e sustentabilidade, isso pra mim já uma vitoria nessas eleicoes!

  4. maria disse:

    obrigada, paula e claudia!
    as hordas de discordantes pelo visto guardam suas opiniões para círculos privados. ou será que a ausência deles demonstra que as pessoas só leem aquilo com que já concordam?
    é para se pensar.

  5. Engraçado: eu submeti um comentário discordante… Onde ele foi parar?

  6. Pois vamos lá de novo: o PV que eu conheço é um repositório de personagens questionáveis (vide http://noticias.pgr.mpf.gov.br/noticias-do-site/eleitoral/declarada-a-inelegibilidade-do-prefeito-leonel-damo-e-da-deputada-vanessa-damo/). Já Marina Silva, de onde estou vendo, me parece principalmente uma mulher que se sentiu ultrajada e decidiu dar um tapa na cara do PT do mesmo jeito que muitas ex-esposas fazem com seus antigos maridos. E qual jeito melhor de bater no PT do que ajudando o PSDB? Eis o que postou o blogueiro Osame Kinouchi (que apóia Marina): “É claro que não sou ingênuo a ponto de acreditar que o auê na mídia levantando a bola da Marina seja sincero. Isso só está ocorrendo por que ela é vista como uma maneira de se tirar votos de Dilma, e caso ela ficasse para o segundo turno, seria bombardeada pela mídia até a morte.” (http://comciencias.blogspot.com/2009/08/marina-e-criacionista.html) Enfim, a classe média, que se acha tão esclarecida, é tão facilmente manipulada quanto todo mundo, mas finge que não é…
    Um abraço!

  7. maria disse:

    Stephen, não recebi seu comentário discordante. Você pôs o e-mail quando comentou? Se não pôs, o comentário desapareceu no vácuo por causa disso. Você ainda tem? Se não fechou a janela, pode ser possível encontrar outra vez o comentário voltando atrás.

  8. Cara Maria,
    Fiz tudo direitinho: não sou usuário de primeira viagem da blogosfera ou do ScienceBlogs. E reenviei meu comentário (ou o que eu lembrava dele). O aviso foi de que esperaria a “moderação” para ser publicado… Devo ligar meu alerta de censura?
    Um abraço!

  9. Carlos Hotta disse:

    Stephen, o nosso site tem uma mania e perder comentários. É algo arcano que aflige o site principal também. Vou ver se acho o comentário em algum lugar. Desculpe-nos por isso.

  10. Carlos Hotta disse:

    Resolvido Stephen, o sistema considerou os seus comentários SPAM.

  11. maria disse:

    Obrigada, Carlos.
    Stephen, nunca antes tinha me ocorrido votar no PV – nisso concordo com você. Mas o que está se delineando agora é uma reformulação do partido: a Marina Silva levaria para lá pessoas de sua escolha que passariam a representar metade dos quadros de comando do partido. Boa parte disso deve se delinear no próximo domingo, na convenção do PV. Veremos. Por sorte, temos pela frente a campanha para analisar as propostas.
    Discordo de você no que diz respeito à saída dela do partido. Ela não reagiu de maneira impensada a uma ofensa. Ela fez o que eu gostaria que o Mercadante tivesse feito (e aí ninguém diria que é atitude de esposa ofendida). E o que eu faria.
    Para mim, o que mais importa dessa história toda é o que a própria Marina tem posto como seu objetivo principal: pôr sustentabilidade e combate às mudanças climáticas na pauta da campanha para as próximas eleições.

  12. Ei, o Stephen me citou como se eu fosse anti-Marina? Faltou o resto do post:
    http://comciencias.blogspot.com/2009/08/marina-e-criacionista.html
    Mas nunca se sabe.
    O partido verde é um problema. Mas um vaga de ex-petistas desiludidos pode ingressar em suas fileiras, promovendo uma refundação do partido.
    Se Marina ficar para o segundo turno, creio que Lula a apóia. Pesquisa Datafolha diz que 42% dos eleitores votariam em qualquer candidato que Lula apoiasse. Marina tem muito mais carisma do que Dilma. Além disso, o que podemos dizer da saúde de Dilma durante a campanha?Imponderáveis…
    Marina pode sofrer um efeito Obama, e ser adotada pelos jovens como candidata. Vai agregar também os 12% de votos da Heloísa Helena. O Twitter, os torpedos por celular, os blogs, as redes sociais têm feito coisas incríveis para campanhas políticas nos últimos tempos… Quem sabe?
    Assim, prevejo que Serra só ganha se ganhar no primeiro turno. Se ficar para o segundo, aposto um Kit Colorado de que Marina leva. Alguém topa? (Caution aos desavisados: lembrem-se que já ganhei, praticamente, a aposta sobre a gripe suína: devemos atingir 500 óbitos hoje e dobrar esse número até o final do ano é simples consequência estatística).

  13. Gostei do texto! Como estrangeiro, tenho observado atentamente o panorama político brasileiro desde 2004. Noto um certo fatalismo “adaptativo” em todos os meus interlocutores brasileiros, com certeza explicado pela história recente… Marina Silva parece ter um certo potencial para alterar o normal desenrolar da política brasileira, mas porque se lhe exigiria que fosse perfeita? A perfeição é crença religiosa e Marina Silva não parece ser uma ovelha. A questão é a de qual lobo escolherá Marina a pele? Essa resposta ninguém a tem ainda , mas estou certo que boa parte da nação brasileira espera, mesmo sem o confessar, que seja a do lobo certo. Mas nessa análise, que se iniciará apenas após o próximo domingo, seria bom não cometer a falácia de confundir a árvore com a floresta. A política e seus atores são meros reflexos dos atores da sociedade, o resto é folclore e conversa fiada.

  14. Cara Maria,
    Seu texto veio em muito boa hora e o apreciei muito. Não creio que haja sequer uma palavra nele da qual eu discorde. Meu pé atrás com a Marina Silva vem do rebu que se fez, e do qual participei, em cima de seu suposto criacionismo. Gostei do que ela falou na Folha e não acredito que uma fundamentalista teria falado daquela forma, ainda mais no Brasil em que esta questão ainda não chegou ao grande público. Apesar de tudo, temo que a “jogada” da mídia seja algo mais ou menos no sentido do que o James Joyce falou aí em cima. O que não invalida a candidata.

  15. Caros Maria e Carlos Hotta,
    Obrigado por se esforçarem para achar meus comentários perdidos. Eu já ia ficar triste… O Osame não viu que no segundo comentário eu o coloquei devidamente como apoiador de Marina. Quanto ao conteúdo de meus comentários, eu, pessoalmente, não sou apoiador nem de Marina nem de ninguém, muito menos de Dilma, que tem uma certa vertente autoritária que me faz lembrar de … José Serra. O que me preocupa é que a candidatura Marina parece ser só uma nova versão da Heloísa Helena, criada para tentar arrancar votos do PT. Não creio que ela tenha fôlego para atingir o grande público, do mesmo modo que o Gabeira não teve fôlego no Rio. Gabeira, aliás, que foi lançado candidato pelo PV (e que ganhou uma coluna na Folha) para se tentar criar uma cabeça-de-ponte do PSDB no Rio.
    Um abraço!

  16. Eu esqueci de dizer: mulheres, em geral, não reagem de maneira impensada – elas sabem que a vingança é um prato que se come frio. Já o Mercadante fez o que fez – pôr o rabinho entre as pernas – por não ser um legítimo macho alfa (o Suplicy também não é).

  17. Ótimo post para elevar o nível da discussão sobre Marina Silva. Elaborei um manualzinho sobre as falácias que os blogueiros de ciência deveriam evitar neste caso:
    http://comciencias.blogspot.com/2009/08/voce-votaria-em-um-vegetariano-para.html
    Talvez Marina Silva acabe por fazer a tão sonhada aliança entre os petistas desiludidos e os (poucos?) psdebistas que ainda defendem a social democracia… Mas acho que o grosso de seus votos virá dos jovens.

  18. maria disse:

    osame, obrigada pela contribuição. e não vou apostar nada com você, só fico torcendo para que tenha razão (desde que eu não mude de ideia ao longo da campanha, caso a marina não apresente um bom programa).

  19. A entrevista completa de Marina com Marta Salomon pode ser encontrada em um link aqui:
    http://comciencias.blogspot.com/2009/08/marina-silva-sobre-o-bolsa-familia.html

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM