A nova revisão por pares e a internet

O que mais vem por aí? É esperar para conferir! (Imagem: grcorporate.com.br)

Novas ferramentas de avaliação de artigo têm surgido seguindo a tendência da Web 2.0. Periódicos como a PLoS e mesmo a Nature têm oferecido um campo de comentários após todos os seus artigos online. Acompanhar essa discussão entre o público e os autores é frequentemente muito rico para aqueles artigos de maior impacto dentro da sua especialidade. Outros têm dado acesso aos comentários dos revisores no formato de arquivos suplementares, embora poucos leitores se interessem por acessar esse material.

Continue lendo…

Apresentação em Público 3

Dando continuidade ao nosso último post, digamos que você tenha sido convidado para fazer participar de uma mesa redonda no congresso mais importante da sua área, para fazer uma apresentação oral num simpósio importante, vai fazer a defesa da sua dissertação de mestrado ou simplesmente quer dar uma boa aula ou fazer uma boa apresentação de um trabalho naquela disciplina que está pendurado em nota. Você se sente preparado? Sabe o que fazer? Continue lendo…

O que abordar numa revisão por pares?

O que o editor gostaria de saber sobre o artigo que você revisou? (Imagem: grcorporate.com.br)

Os periódicos costumam ter um formulário próprio para a avaliação de seus artigos. Em todo caso apresentamos abaixo uma lista de perguntas que podem ser abordadas na sua revisão caso você seja um iniciante ou se estiver perdido no formulário proposto pela revista.

Continue lendo…

Revisão por pares e novos experimentos

Estimular a produção de novas perguntas e hipóteses é um dos fatores que define um bom artigo (Imagem: grcorporate.com.br)

Uma prática atualmente comum, que inclusive integra o protocolo de revisão de diversas revistas, é sugerir novos experimentos ao autor (Ploegh, 2011). Sugestões dessa natureza frequentemente ocorrem em artigos rejeitados, mas com a possibilidade de serem ressubmetidos. Isso é frustrante.

Continue lendo…

Suzana e o Ponto Facultativo

Na sexta-feira passada a Prof. Suzana Herculano-Houzel, uma excelente cientista e divulgadora da ciência, publicou em sua página no Facebook um desabafo sobre o comportamento da equipe que trabalha em seu laboratório. Segundo ela, dos 14 membros da equipe, todos os dez brasileiros enforcaram o feriado e todos os quatro estrangeiros estavam trabalhando. Como o texto está cheio de pontos polêmicos relacionados à gestão da carreira acadêmica, resolvemos discutir aqui o assunto.

Continue lendo…

E por que você se sobrecarrega de revisões?

Esses tempos um de nós estava assoberbado por um número impraticável de revisões e pareceres num prazo estreito. Ficamos pensando em como tínhamos chegado àquele ponto e lembramos de um texto antigo. Retiramos do extreme reviewing o texto que se segue.

Continue lendo…

Por que recusar uma revisão por pares

Às vezes somos obrigados a recusar prestar esse serviço à ciência e temos que rejeitar um pedido de revisão de um editor. Bons referees são raros e um dos principais fatores complicadores para corpos editoriais de periódicos, portanto, seja generoso. Em todo caso, o que justificaria uma recusa de revisão?

Continue lendo…

Apresentação em Público 2

No primeiro post desta série destacamos que o ato de falar em público pode abranger várias situações, desde um bate papo com um amigo até uma apresentação formal para uma seleta plateia. Além disso, falamos sobre como deve ser um processo de comunicação eficiente.

A partir de agora vamos focar nossos posts nas apresentações formais que podem ter diferentes formatos: aulas, seminários, palestras, apresentação de painéis em congressos, entre outros. Independente do formato desta apresentação é fundamental que você consiga “vender o seu peixe”, ou seja, é importante que você consiga convencer seu público sobre a mensagem transmitida sem nenhum ruído, ou pelo menos com o mínimo possível. Continue lendo…

É cedo para pensar em se aposentar?

Boa parte dos pesquisadores que conhecemos são tão apaixonados pelo que fazem que pouco pensam na aposentadoria. Isto, no entanto é um erro. Planejar sua aposentadoria não significa que você odeia o que faz e está contando os dias para parar. Aposentar-se é o momento no qual você poderá escolher a que irá se dedicar mais. Você pode, por exemplo, pular as reuniões e as correções de provas e dedicar-se só ao laboratório, ou esquecer os relatórios de prestação de contas e passar os dias interagindo com jovens universitários com uma energia contagiante.

Invista na sua aposentadoria agora ou dedique anos de pesquisa para tentar voltar no tempo. Imagem: Universal Studios

Continue lendo…

Anonimato do revisor e revisão às cegas

O padrão atual das revistas é ter revisores anônimos. Esse modelo é interessante na medida que permite expor suas críticas sem medo de represálias. No entanto o modelo permite ao revisor a chamada “síndrome dos pequenos poderes”, já que a decisão sobre o sucesso ou fracasso de uma pesquisa passa a depender, em certa medida, dele. Vale a pena lembrar-se que os papéis de revisor e autor são dois que se alternam rapidamente em nossa persona acadêmica. Gosto especialmente do site da Editorial Manager que mostra na mesma tela os trabalhos onde você aguarda o parecer de um revisor anônimo e os trabalhos de pessoas que aguardam o seu parecer. É um bom lembrete da transitoriedade desses papéis.

Continue lendo…

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM