O outro lado da moeda

Como vocês sabem, sou administradora desde sempre, mas no último semestre resolvi encarar um novo desafio: entrar em sala de aula em um curso de graduação. Depois da maternidade, decidi ficar em casa durante um ano me dedicando exclusivamente ao bebê, mas depois de tanto tempo estava sentindo falta de voltar ao trabalho. Ainda sentia que meu filho precisava muito de mim, eu não queria deixa-lo sozinho o dia todo na escolinha, então surgiu esta oportunidade: ser professora na Universidade trabalhando uma carga horária semanal de 20 horas, desta forma poderia ficar com meu pequeno e ao mesmo tempo produzir um bom trabalho intelectual em meio período.
O primeiro passo para quem quer dar aula em universidade é escolher a instituição. Eu escolhi trabalhar em uma instituição pública e para isso eu deveria passar por um processo seletivo muito parecido com os de concurso público para professor efetivo. Resolvi então conhecer o outro lado da moeda: uma administradora virando cientista e claro, tive algumas dificuldades que relato abaixo.

O outro lado da moeda


Continue lendo…

Professores financeiramente educados

Por esses dias ocorre no Brasil a Semana de Educação Financeira. Até o fim de semana acontecem em diversas cidades atividades voltadas à educação financeira (veja a agenda aqui), assunto tão importante para essa categoria que praticamente faz um voto de pobreza, o cientista. Se essa não é sua aspiração para a vida, não deixe de dar uma olhada no material que o Banco Central preparou sobre gestão financeira pessoal (nesse link). Aí é possível se inscrever num curso online sobre o tema. Se você já é um orientador, pode usar os vídeos produzidos pelo BACEN, também no link acima, para discutir o assunto com seus alunos. Outra opção são os games muito bem elaborados pela Comissão de Valores Mobiliários. Os games estão disponíveis para android através do Google Play (clique aqui). Divirtam-se, aprendam e, acima de tudo, cuidem dos bolsos.

A arte de saber cair

A arte não está em jamais cair, mas em saber se levantar e continuar. (Foto: culturamix.com)

O primeiro dia letivo de 2015 começou com um e-mail nada animador para mim (Eduardo Bessa). Recebi o parecer do editor-chefe de uma revista para a qual havia submetido um artigo e não havia nada de bom naquela mensagem. O editor de área que recebeu meu manuscrito afirmou que o trabalho não tinha o interesse amplo o suficiente, o estudo parecia preliminar e que o texto seria recusado sem nem passar pelos revisores para poupar meu tempo e o deles. Ainda sinto um gosto ruim na boca pensando no que ele disse. Continue lendo…

Resoluções de ano novo

Faltam alguns dias para o ano novo, então resolvemos sugerir aqui uma ferramenta para ajudar a formular suas resoluções para 2015. O problema das resoluções de ano novo é que elas geralmente são esquecidas antes do carnaval e acabam nunca sendo cumpridas. Com esse modelo talvez seja mais fácil realizar o que precisamos melhorar.

Quer um final de ano como o do Medina? Aprenda a limpar a cabeça das interferências como ele. Imagem: O Globo

 

 

 

 

Continue lendo…

De volta ao laboratório

Mesmo que o último laboratório que você tenha entrado se pareça com isso, você será sempre bem vindo de volta. (Imagem: gstatic.com)

Por diversos motivos, pessoas se afastam da ciência todos os anos. Uma crise familiar, a decisão de ter um filho, desejo de experimentar uma carreira diferente, entre diversos outros, são motivos convincentes para deixar a carreira acadêmica.  Muitas dessas pessoas pensam em voltar algum tempo depois, mas realizar essa ideia é uma tarefa frequentemente intimidante. Voltar a um laboratório povoado por jovens quando já se passou dessa faixa etária pode te fazer sentir desconfortável, mas as barreiras são geralmente mais imaginárias que reais. Um pesquisador principal dificilmente se importará em ter um membro mais velho na equipe. Aliás, a diversidade de histórias de vida e experiências tem se mostrado uma poderosa ferramenta na constituição de laboratórios produtivos e originais. Aproveite os prós da sua condição de sênior: ter uma visão de mundo mais realista (e menos ansiosa) e ter experiências de vida mais diversas. Você será bem vindo de volta.

Continue lendo…

Apresentação em Público 4

A Estrutura da Apresentação em Público pode determinar seu sucesso ou seu fracasso diante de uma plateia.

Assim como no planejamento do conteúdo, tratado no último post, o planejamento da estrutura da apresentação ainda não deve ser feito no computador. Experimente utilizar um guardanapo de papel. Neste guardanapo você deverá definir as principais partes da sua apresentação, quais os principais tópicos ou slides abordados em cada parte. Atenção: não é para desenhar os slides no guardanapo, é apenas para listar aquilo que posteriormente será mostrado na sua apresentação, por enquanto ainda estamos falando da estrutura! Continue lendo…

Revisão por pares e projetos de pesquisa

Mesmo projetos considerados aprovados podem ficar de fora devido a limitações orçamentárias (Imagem: grcorporate.com.br)

Enquanto na revisão de artigos você ajuda a decidir se um artigo será ou não publicado, a revisão de um projeto vem primeiro. Ela decidirá se um projeto de pesquisa será ou não financiado e se um aluno merece ou não uma bolsa. O papel do revisor talvez seja até mais dramático nesse ponto do que no peer-review de manuscritos.

Continue lendo…

A nova revisão por pares e a internet

O que mais vem por aí? É esperar para conferir! (Imagem: grcorporate.com.br)

Novas ferramentas de avaliação de artigo têm surgido seguindo a tendência da Web 2.0. Periódicos como a PLoS e mesmo a Nature têm oferecido um campo de comentários após todos os seus artigos online. Acompanhar essa discussão entre o público e os autores é frequentemente muito rico para aqueles artigos de maior impacto dentro da sua especialidade. Outros têm dado acesso aos comentários dos revisores no formato de arquivos suplementares, embora poucos leitores se interessem por acessar esse material.

Continue lendo…

Apresentação em Público 3

Dando continuidade ao nosso último post, digamos que você tenha sido convidado para fazer participar de uma mesa redonda no congresso mais importante da sua área, para fazer uma apresentação oral num simpósio importante, vai fazer a defesa da sua dissertação de mestrado ou simplesmente quer dar uma boa aula ou fazer uma boa apresentação de um trabalho naquela disciplina que está pendurado em nota. Você se sente preparado? Sabe o que fazer? Continue lendo…

O que abordar numa revisão por pares?

O que o editor gostaria de saber sobre o artigo que você revisou? (Imagem: grcorporate.com.br)

Os periódicos costumam ter um formulário próprio para a avaliação de seus artigos. Em todo caso apresentamos abaixo uma lista de perguntas que podem ser abordadas na sua revisão caso você seja um iniciante ou se estiver perdido no formulário proposto pela revista.

Continue lendo…

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM