Resoluções de ano novo

Faltam alguns dias para o ano novo, então resolvemos sugerir aqui uma ferramenta para ajudar a formular suas resoluções para 2015. O problema das resoluções de ano novo é que elas geralmente são esquecidas antes do carnaval e acabam nunca sendo cumpridas. Com esse modelo talvez seja mais fácil realizar o que precisamos melhorar.

Quer um final de ano como o do Medina? Aprenda a limpar a cabeça das interferências como ele. Imagem: O Globo

 

 

 

 

A ideia central é que desempenho = potencial – interferências. Nosso desempenho em qualquer atividade é diferente do nosso potencial devido à interferências que sofremos. Quem bolou isso foram treinadores de atletas de alto rendimento. Segundo eles, alcançar nosso pleno potencial só depende de eliminarmos as interferências, ou, mais realisticamente, podemos nos aproximar do potencial que temos se reduzirmos as interferências. Pensem no olhar atento do Gabriel Medina escolhendo a onda ideal, avaliando o momento certo de dropá-la e a realizando com perfeição as manobras que havia treinado para a prova. Aquilo era pura eliminação das interferências como a concorrência, a cobrança da torcida, a responsabilidade. Só Gabriel e o mar.

Agora vamos à resolução de ano novo. Imaginem-se no dia 28 de dezembro de 2015. O que vocês gostariam que houvesse de diferente na carreira (ou algum outro aspecto da vida) de vocês? Em seguida imaginem por que esse objetivo ainda não foi alcançado? O que impede você de ser como acha que deveria? Desça ao cerne do problema o máximo que conseguir. Você pode utilizar a técnica do por que – por que para descobrir qual o verdadeiro problema. Por exemplo: Ao fim de 2015 eu gostaria de ter feito uma comunicação oral num evento científico importante. Por que ainda não fiz isso? Porque tenho medo de falar em público. Mas por que você tem medo de falar em público? Por causa das pesadas e constantes críticas do meu orientador quanto à análise dos meus dados. E por que ele critica tanto estas análises? Porque eu não sei usar bem um teste que incluí nessas análises. Então o problema no fundo é minha dificuldade estatística.

 

GROW

Sabendo qual a interferência que desejamos trabalhar, entramos no modelo GROW (veja o infográfico). Imaginemos um pesquisador que não consegue verba para tocar suas pesquisas. Indo mais a fundo ele percebeu que isso se devia à dificuldade em emplacar um projeto de pesquisa num edital mais concorrido. Por sua vez, o feedback de alguns colegas e mesmo um parecer de rejeição de projeto apontaram que suas propostas estavam defasadas. Então nosso personagem decidiu que precisava eliminar a interferência da desatualização (Objetivo). Sem essa interferência, ele se via num laboratório cheio de estagiários e equipamentos novos gerando dados importantes. A realidade do momento era que nosso personagem lia um paper ou outro só na hora de preparar os manuscritos e de forma muito direcionada. Fora isso, ia esporadicamente a congressos e nem sempre se atinha ao rumo que os trabalhos apresentados estavam tomando (Realidade). Algumas opções que o pesquisador pensou para se atualizar incluíam participar mais sistematicamente de eventos internacionais, assinar (e ler) um feed das pesquisas em sua área no Google Acadêmico ou ler rotineiramente os periódicos da área (Opções). Dentre essas opções, ele escolheu a terceira, assim, estava determinado a ler todos os resumos das duas revistas de maior fator de impacto na área dele e separar pelo menos seis artigos por semana para ler inteiros (Determinação): três artigos diretamente ligados às suas pesquisas e três considerados inovadores; mais de 300 artigos no final de um ano. Para cada um desses artigos ele faria anotações no PDF sobre quais tendências pareciam emergir dali e como essas tendências poderiam se ligar à sua própria pesquisa.

Seguindo o modelo GROW acreditamos que suas resoluções de ano novo podem ser mais fáceis de realizar. Lembre-se que tudo termina com determinação de levar à risca a estratégia escolhida e ir avaliando os resultados ao longo do trajeto. Um 2015 de muitas realizações a todos os nossos leitores é o que desejamos, melhor ainda se o Cientista S/A ajudar nessas realizações.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM