A era das parcerias

Networking: o lado profissional do “fazer um social” (Imagem: Ghozt Tramp/ Flickr)

A edição mais recente da Nature trouxe um encarte analisando o poder das parcerias na construção de pesquisas científicas de qualidade. Sua rede de relacionamentos será uma grande aliada nas suas conquistas. Adam e Loach (2015) apontam num comentário desse encarte que pesquisas que ultrapassam instituições e fronteiras são mais impactantes, mais citadas e mais aceitas em periódicos de alto nível. O Brasil já aparece nesse panorama com diversas parcerias internacionais, liderando junto com o México e o Chile as colaborações dentro da América Latina. Parcerias internacionais são vitais para a construção de pesquisas significativas no Brasil. Mas como entrar nessa onda? Continue lendo…

A nova revisão por pares e a internet

O que mais vem por aí? É esperar para conferir! (Imagem: grcorporate.com.br)

Novas ferramentas de avaliação de artigo têm surgido seguindo a tendência da Web 2.0. Periódicos como a PLoS e mesmo a Nature têm oferecido um campo de comentários após todos os seus artigos online. Acompanhar essa discussão entre o público e os autores é frequentemente muito rico para aqueles artigos de maior impacto dentro da sua especialidade. Outros têm dado acesso aos comentários dos revisores no formato de arquivos suplementares, embora poucos leitores se interessem por acessar esse material.

Continue lendo…

Por que recusar uma revisão por pares

Às vezes somos obrigados a recusar prestar esse serviço à ciência e temos que rejeitar um pedido de revisão de um editor. Bons referees são raros e um dos principais fatores complicadores para corpos editoriais de periódicos, portanto, seja generoso. Em todo caso, o que justificaria uma recusa de revisão?

Continue lendo…

Arte da Guerra para Cientistas V

Será vencedor quem:

  • souber quando disputare quando colaborar;
  • aproveitar o trabalho desde o estagiário não remunerado até o pós-doc;
  • tiver sua equipe motivada em todos os níveis da hierarquia;
  • estiver preparado para surpreender os concorrentes despreparados.

Arte da Guerra para Cientistas I

De que depende o sucesso de um grupo de pesquisa?

Ganhamos de Natal uma cópia da Arte da Guerra do amigo Benjamin Geffroy. Por isso, nos próximos dias iremos postar aqui nossas observações sobre os ensinamentos presentes nesse clássico sob o panorama da academia. Vamos ao primeiro:

 

Quatro fatores deverão definir o sucesso de um grupo de pesquisa:

  • Se o pesquisador principal tem o apoio de seus colaboradores;
  • Se o grupo é competente;
  • Se o grupo de pesquisa está num ambiente favorável;
  • Se o grupo está comprometido com a causa.

 

Tomada de decisão II: Descentralização

Napoleão Bonaparte dizia: “Onde houver um centro de poder incontestável, haverá homens para exigi-lo para si.” É assim com o laboratório também, todo mundo quer ser o indivíduo alfa do bando. Descentralizar talvez seja a solução.

A descentralização é a redução da concentração das decisões na alta administração do grupo de pesquisa. Essas decisões passarão a ser mais bem distribuídas nos diferentes níveis hierárquicos do grupo.

A teia do poder num sistema descentralizado. Fonte: inclusive.org.br

Continue lendo…

Tomada de decisão I: Centralização

Muitos pesquisadores vivem o seguinte dilema: Centralizo todas as decisões do laboratório ou delego? Mas e se meu bolsista ou estagiário fizer tudo errado? Será que já posso confiar no fulano para tomar conta disso? São perguntas difíceis de responder.

Trataremos dos conceitos: Centralização, Descentralização e Delegação numa série de posts que começa hoje e sairá nas próximas duas quintas. O grande desafio dos pesquisadores é atingir um equilíbrio entre esses ingredientes para proporcionar um ambiente de trabalho agradável e ao mesmo tempo produtivo. Continue lendo…

Marketing Pessoal – Parte II

Hoje, vamos continuar falando sobre Marketing Pessoal na Academia. No quadro abaixo demonstramos demonstramos o significado de cada um dos 4P’s no Marketing e comparo com o Marketing Pessoal na Academia com enfoque na Pesquisa. Leia mais sobre os 4P’s do Marketing neste post do Cientista S/A. Continue lendo…

Marketing Pessoal

Marketing pessoal é um dos assuntos que o pessoal da Academia mais deixa de lado. Existe uma ideia errônea de que quem segue carreira científica não precisa se preocupar com esses conceitos capitalistas. Será mesmo? Será que sua imagem diante de colegas, professores, orientadores é exatamente como você se imagina? Será que a forma como você se apresenta em eventos ou até mesmo nas aulas é adequada? É sobre isso que vamos falar neste post e para introduzir o assunto vamos falar sobre um conceito muito conhecido na área de Administração de Empresas, principalmente pelos marketeiros. Vamos falar sobre os 4P’s do Marketing adaptados ao nosso assunto que é Marketing Pessoal na Academia. Continue lendo…

A palestra de três minutos

Às vezes, todo o tempo que você tem para explicar um projeto de pesquisa é uma viagem de elevador.

Noite de sábado, um colega no happy hour do departamento te apresenta alguém que pode ajudar a tirar da gaveta aquele projeto que há tanto tempo você espera por em prática, acontece que ela já pediu o carro ao manobrista. Você tem três minutos para convencê-la da importância do seu projeto. Os segundos vão passando e você introduzindo a grande área de conhecimento onde o projeto se insere. Quando o manobrista entrega a chave você mal teve tempo de chegar até o desenho do experimento. Num instante você combina de mandar um e-mail com o projeto completo, tomara que ela tenha tempo de ler. Continue lendo…

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM