De volta ao laboratório

Mesmo que o último laboratório que você tenha entrado se pareça com isso, você será sempre bem vindo de volta. (Imagem: gstatic.com)

Por diversos motivos, pessoas se afastam da ciência todos os anos. Uma crise familiar, a decisão de ter um filho, desejo de experimentar uma carreira diferente, entre diversos outros, são motivos convincentes para deixar a carreira acadêmica.  Muitas dessas pessoas pensam em voltar algum tempo depois, mas realizar essa ideia é uma tarefa frequentemente intimidante. Voltar a um laboratório povoado por jovens quando já se passou dessa faixa etária pode te fazer sentir desconfortável, mas as barreiras são geralmente mais imaginárias que reais. Um pesquisador principal dificilmente se importará em ter um membro mais velho na equipe. Aliás, a diversidade de histórias de vida e experiências tem se mostrado uma poderosa ferramenta na constituição de laboratórios produtivos e originais. Aproveite os prós da sua condição de sênior: ter uma visão de mundo mais realista (e menos ansiosa) e ter experiências de vida mais diversas. Você será bem vindo de volta.

Continue lendo…

O que abordar numa revisão por pares?

O que o editor gostaria de saber sobre o artigo que você revisou? (Imagem: grcorporate.com.br)

Os periódicos costumam ter um formulário próprio para a avaliação de seus artigos. Em todo caso apresentamos abaixo uma lista de perguntas que podem ser abordadas na sua revisão caso você seja um iniciante ou se estiver perdido no formulário proposto pela revista.

Continue lendo…

Suzana e o Ponto Facultativo

Na sexta-feira passada a Prof. Suzana Herculano-Houzel, uma excelente cientista e divulgadora da ciência, publicou em sua página no Facebook um desabafo sobre o comportamento da equipe que trabalha em seu laboratório. Segundo ela, dos 14 membros da equipe, todos os dez brasileiros enforcaram o feriado e todos os quatro estrangeiros estavam trabalhando. Como o texto está cheio de pontos polêmicos relacionados à gestão da carreira acadêmica, resolvemos discutir aqui o assunto.

Continue lendo…

A revisão por pares ideal

O ingrediente principal de uma revisão eficiente é a atitude, que deve ser crítica e objetiva. Faça força para se livrar de preconceitos tanto regionais, de gênero etc., quanto preconceitos teóricos. Um pesquisador cuja carreira tem focado em duvidar do valor da reintrodução de fauna pode revisar um artigo advogando em favor disso, seu ponto de vista cético seria inclusive valioso, desde que ele se ativesse a avaliar as evidências e interpretações apresentadas ali sem tratar como dogma que a reintrodução causa mais prejuízos que benefícios.

 

Continue lendo…

Nova série sobre revisão por pares

Poucas coisas em ciência são mais frustrantes do que investir meses de trabalho de um aluno brilhante num projeto no qual você acredita, passar dias polindo o texto da melhor maneira possível, quem sabe até gastar recursos próprios na tradução ou edição do texto do artigo para, após submetido o manuscrito, receber uma revisão de baixa qualidade. O primeiro revisor tem uma opinião claramente enviesada baseada em uma interpretação discordante de evidências pretéritas, mas que nada têm a ver com o que seus dados mostram. O segundo revisor considera os dados desinteressantes e sem valor para aquele periódico. O terceiro tem expectativas irreais sobre os resultados que ele gostaria que você apresentasse. Não apenas você está desapontado, mas seu aluno, que precisa atender a prazos e expectativas alheias a você, está ameaçado. Continue lendo…

Arte da Guerra para Cientistas VII

Liderança pelo exemplo.

Liderança pelo exemplo.

Um lider verdadeiro cultiva a admiração de seus orientandos e faz valer para si próprio as regras que impõe a todos.

Arte da Guerra para Cientistas V

Será vencedor quem:

  • souber quando disputare quando colaborar;
  • aproveitar o trabalho desde o estagiário não remunerado até o pós-doc;
  • tiver sua equipe motivada em todos os níveis da hierarquia;
  • estiver preparado para surpreender os concorrentes despreparados.

Onde fazer pós-graduação?

Esses dias uma ex-aluna e amiga nossa, que está galgando degraus rapidamente na carreira acadêmica, se deparou com uma dúvida deliciosa. Ela tinha sido aprovada em mais de um curso de doutorado e precisaria escolher para qual ir. Decidimos então compartilhar aqui nossa sugestão. O que propomos neste post não vale só para quem foi aprovado em mais de um programa, como nossa amiga. Você pode usar para decidir que provas prestar, claro. Continue lendo…

Gerenciamento de tempo: Como estabelecer prazos

É muito comum que em empresas os prazos estabelecidos para cumprimento de tarefas ou projetos sejam determinados por algum chefe, assim como na graduação e  na pós graduação é comum que eles sejam impostos por professores e orientadores, pelos programa de pós-graduação ou pelas FAP’s. Já o PI é o indivíduo que deve estabelecer prazos para ele mesmo e para todos os membros da sua equipe de laboratório. É aí que começam as dificuldades. Independente de qual seja o seu caso, saiba que mais importante que estabelecer os prazos é cumpri-los! Veja algumas dicas:

Continue lendo…

Tomada de decisão III: Delegação

Delegar é transferir certo nível de autoridade de um coordenador de laboratório ou pesquisador principal para seus estagiários ou pós-graduandos, criando o correspondente compromisso pela execução da tarefa delegada. Aquele que recebe o poder delegado tem autoridade suficiente para concluir o trabalho, mas aquele que delega fica com a total responsabilidade pelo seu êxito ou fracasso. Enquanto centralizar e descentralizar atuam no nível da tomada de decisão, a delegação atua no nível da tarefa.

Delegar implica em cumplicidade e comprometimento.

Continue lendo…

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM