Orkut, Facebook e os Problemas no Relacionamento

ResearchBlogging.org

Muito tempo sem postar nada! Na verdade, essa é a minha primeira postagem de 2010. Assim sendo: Feliz Ano Novo!!! Muita paz e amor pra todo mundo!!!

E por falar em amor, eu decidi postar sobre um assunto que parece ser bem interessante e, de certa forma, bem contemporâneo. Todos nós conhecemos casos de ciúme em relacionamentos: sabemos de casos de um ex-namorado que assombra a paz de um casal, ou é um amigo ou amiga que, devido ao excesso de intimidade ou por causa de uma amizade “muito próxima”, tem problemas em estabelecer limites claros entre o que é aceitável em uma amizade e o que não é.
Episódios de ciúme em relacionamentos amorosos certamente são, a longo-prazo, altamente prejudiciais para a harmonia do casal. Esses episódios aumentam a desconfiança entre casal, aumenta a probabilidade de haver mentiras e segredos entre os casais e, consequentemente, aumenta a possibilidade de infidelidade.
Atualmente, uma fonte muito comum de atritos em relacionamentos amorosos (principalmente atritos relacionados com ciúmes e insegurança de infidelidade) são os conhecidos sites de relacionamento, tais como Orkut e Facebook. O principal objetivo desses sites de relacionamento é manter uma rede de “amigos”, onde a comunicação é facilitada e, principalmente, a distância entre as pessoas é reduzida. No entanto, o surgimento desses tipo de relacionamentos de amizade trouxe também mudanças importantes em termos de como as pessoas se relacionam com os membros do seu círculo de amizade. Talvez a mudança mais crucial está em como essas relações de amizade são expostas e compartilhadas com outras pessoas, incluindo parceiros amorosos. Basicamente, o que antigamente fazia parte da vida particular de uma pessoa (a forma como seu amigo de trabalho o cumprimenta pela manhã, ou a forma com se deseja um “Feliz Aniversário”) passa, através dessas redes de relacionamento, a fazer parte do espaço público.
Consequentemente, não é surpreendente que sites tais como Orkut e Facebook são constantemente referidos como as principais causas de brigas e desavenças amorosas. Na maioria das vezes causada por ciúmes de uma das partes. Aualmente, Orkut indiretamente causa mais desavenças em relacionamento do que ex-parceiros amorosos, ou amigos muito próximos.
Existem vários estudos em psicologia que tentam entender as bases e causas desse sentimento conhecido como “ciume”. Vários estudos mostram que sentimentos de ciúme variam a depender:
(a) do nível de confiança entre os parceiros, ou seja, quanto menor a confiança, maior o número de episódios de ciúmes.
(b) da crença na falta de envolvimento de um dos parceiros no relacionamento. Em outras palavras, se há uma crença de que um dos parceiros não está 100% envolvido e compromentido com o relacionamento, geralmente o número de episódios de ciúme são maiores
(c) do nível de auto-estima. Pessoas com baixa auto-estima tendem a sentir mais ciúmes dos parceiros
Um estudo interessante feito na Universidade de Guelph no Canadá (conduzido por Amy Muise e colaboradores) explorou o papel de sites de relacionamento, tais como Facebook e Orkut, no aumento do sentimento de ciúmes e, consequentemente, desavenças entre casais. Esses pesquisadores desenvolveram uma medida da “quantidade de ciúme” que esses sites provocam e também mediram o nível de confiança, auto-estima e tendência a sentir ciúmes.
Os dados descritivos são bem interessantes. Em média, as pessoas gastam de 30 a 40 minutos nessas redes sociais. Quase 80% das pessoas adicionam namorados e parceiros antigos à sua rede de amigos. Geralmente mulheres gastam mais tempo navegando por esses sites do que homens. Essa diferença foi estatisticamente significativa. Também interessante notar que as mulheres tendem a sentir mais ciúmes do que os homens ao navegar no Facebook ou Orkut.
Uma análise de Regressão Múltipla revelou resultados interessantes. Primeiramente, quanto mais tempo uma pessoa gasta navegando por esses sites de relacionamento, mais ciúme a pessoa tende a sentir do parceiro(a) amoroso(a). Apesar de fatores de personalidade também contribuirem para o sentimento de ciúme, esses fatores contribuíram, juntos, apenas 2%.
Por que será que quanto maior o tempo de navegação nesses sites, maior a tendência de sentir ciúmes? Uma das possibilidades discutidas pelos autores é o fato de que um maior tempo de exposição aos sites aumenta a quantidade de informação que você pode ter acesso com relação so seu parceiro ou parceira. Ou seja, quanto mais informação sobre quem são os amigos(as) e o que eles dizem e fazem, maior a probabilidade dessas informações causarem sentimentos de ciúmes.
Um outro fato interessante apontado pelos pesquisadores é isso pode ser um círculo vicioso, ou seja, quanto mais tempo navegando pelo site Orkut ou Facebook, mais informação você obtém sobre o seu parceiro(a) e quanto mais informação você tem, maior a tendência de navegar por mais tempo. Em outras palavras, o sentimento de ciúme para estar preso a esse círculo em que o tempo aumenta a quantidade de informação e esse por sua vez aumenta o tempo de navegação.
Em suma, o estudo é bem interessante e a mensagem que ele deixa é a seguinte: se você é do tipo de pessoa que tem uma tendência a sentir ciúmes do seu parceiro(a) e quer o bem estar do relacionamento, diminua o tempo de exposição/navegação nos sites de socialização. Passe menos tempo monitorando seu namorado(a) no Orkut ou Facebook, uma vez que esses sites contém informações sobre eles que não são necessariamente as informações que você gostaria de saber e ter.
Aproveite o tempo que passaria navegando no Orkut ou Facebook para tomar um chá, ou então ler o blog ***Cognando*** :-)

Muise A, Christofides E, & Desmarais S (2009). More information than you ever wanted: does Facebook bring out the green-eyed monster of jealousy? Cyberpsychology & behavior : the impact of the Internet, multimedia and virtual reality on behavior and society, 12 (4), 441-4 PMID: 19366318

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

About André L. Souza

Assistant Professor Department of Psychology The University of Alabama www.andreluizsouza.com
This entry was posted in Psicologia Cognitiva. Bookmark the permalink.

5 Responses to Orkut, Facebook e os Problemas no Relacionamento

  1. [_tialee] says:

    >Então quer dizer que é por isso que vc esta desfazendo os seus? mas isso é bem interessante, mas nao acho que se aplique tanto a mim…eu praticamente passo dia e noite (e vc sabe bem disso) no computador basicamente olhando facebook (e eu tenho 6 perfis), orkut, twitter, formspring entre outros… e nunca fui de ter ciume de namorado…pelo contrario sempre tive problemas com o ciume dele em relação a mim…não estou falando que sou de ferro nem nada, tenho ciumes sim mas nada comparado aos outros…enfim…gostei do post de hoje! e volte a postar mais vezes hehehe que eu diminuo meu tempo em orkut e venho aqui dar uma olhadinha!

  2. RABELO, Aline says:

    >Fenomenal este post!! Hehehe… nunca vi tanta verdade em um texto de psicologia!!! =)

  3. Raquel Freire says:

    >Isso é realmente verdade! Quando eu tinha orkut e meu noivo também nós brigávamos quase todos os dias por qualquer recadinho. A verdade é que as "velhas amizades" se aproximam e, se já rolou algo no passado, sempre tem um asunto sobre o que já houve… por isso resolvi acabar com meu orkut e ele com o dele… mas, confesso que ADORO ORKUT!Beijo love you

  4. Anonymous says:

    >eu nao consigo ver oque postei no meu perfil na pagina inicial pq?

  5. phoenix says:

    >Realmente hoje eu estava fuçando nos emails da minha namorada e vi um monte de convites do facebook e o perfil dela esta atualizados,entao eu farei uma proposta..ou eu ou o facebook! rs!..Abraços!Eduardo

Leave a Reply

Your email address will not be published.