>XII Reunião Acadêmica da Biologia da Unisinos

>“Este tradicional evento que é organizado pelo Centro Acadêmico Livre da Biologia (CALBio) com apoio da Unisinos ocorrerá entre os dias 09 e 13 de Novembro de 2009, com o tema “A Evolução do Pensamento Biológico”.

Este ano iremos discutir sobre o passado, o presente e o futuro das ciências biológicas e seus desdobramentos e aplicações como a terapia gênica, o melhoramento genético de cultivares, a crise alimentar, a difusão científica, o pensamento evolutivo e a educação ambiental.
Diversas oficinas e mini-cursos irão ocorrer como: Técnicas em biologia molecular, ensino de ciências, biologia de planárias e mamíferos, a evolução do olho e diversas outras interessantes.
Eu vou participar de uma mesa redonda sobre a compreensão pública da ciência, na quinta feira a noite dia 12, com os convidados Fernanda Poletto do Bala mágica, e o Reinaldo José Lopes, jornalista de ciência da Folha de SP e do blog Chápeu, Chicote e Carbono-14.

Esperamos vocês em São Leopoldo/RS, entre os dias 09 e 13 de Novembro.

As inscrições estão abertas no site do evento.

Siga o twitter do Rabu tb. e sigam-me os bons no meu Twitter

>Princípio antrópico

>

“O Universo não é uma idéia minha.”

Alberto Caeiro

Na verdade, nós somos uma idéia do Universo.

Leia todo o poema aqui.

>Cartas de Marte

>

Lembrei de um blog já esquecido a tempos… Foram meus primeiros escritos sobre a forma que a ciência percebe a natureza e como eu entendia isto. Muitas coisas mudaram desde então, mas o estilo acredito que permança o mesmo. Resolvi não corrigir prováveis e visíveis erros (ou clichês) conceituais, talvez faça isso, ou talvez me arrependa por postar sem corrigir nada, mas eis o pequeno extrato do que eu pensava em abril de 2007. Boa leitura…
“Será reducionismo ou realidade, o fato do planeta, este que vivemos, ser o único a abrigar vida? Ou vida inteligente, que seja… A nossa estrela, o sol, vista de longe não passa de mais uma entre bilhões, despercebida num oceano interestelar, regido por forças físico-químicos em plena evolução. Isso é um choque, totalmente contra o senso comum, porque somos seres adaptados a imaginar uma distancia de alguns km’s, o tempo em alguns poucos anos, e não trilhões de quilômetros de distancia, velocidades próximas da luz, e milhões de anos no calendário planetário!
A verdade, é que as evidências de visita de alienígenas na terra, é praticamente inexistente. Um fato espetacular, nesse caso, uma civilização viajar de uma estrela a outra, dominando uma nova e poderosa fonte de energia, requer evidencias espetaculares, e não relatos aqui e ali, sem haver provas palpáveis. É uma tristeza.


Uma mensagem na garrafa, foi jogada no espaço nos anos 70, continha a localização da terra, a freqüência da molécula da água, e a nossa tipologia física, um homem e uma mulher saudando cordialmente a quem a recebesse. Foi uma placa de ouro gravada na sonda pioneer, que a essa altura, já esta muito longe . Quem sabe outros seres um dia a recolherão e num futuro muito distante poderão nos entregar em mãos?
O certo é que se eles existem, são totalmente diferentes de nós, e talvez de tudo o que podemos imaginar. Porque posso afirmar isso? Simples, outro planeta, outra atmosfera, outra bioquímica, outras moléculas hereditárias, outras forças evolutivas, a lista é quase interminável, mas basicamente, se os acontecimentos ao acaso, extinções, cataclismas ambientais, não fizessem parte da historia da terra, o resultado seria diferente do que vemos hoje em dia. Dados astronômicos também, como tipo de estrela central, posição do planeta em relação à estrela, quantidade de luas (imaginem as marés aqui da terra, se tivéssemos mais de uma lua orbitando? Mas as luas cheias seriam esplendidas).
Mas, o que será que nos espera? A hipótese extraterrestre esta cada vez mais perto de ser comprovado, hoje sabemos que os elementos principais para a formação de vida, como a conhecemos, o carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, estão espalhados numa mesma proporção no universo. Dezenas de planetas extras solares são descobertos a cada ano. Organismos que vivem em condições ambientais extremas, muito mais que em planetas do nosso sistema, como pH altamente ácido ou alcalino, salinidade elevada e pressões descomunais já são bem conhecidos da biologia, os extremófilos. Então com certeza seremos surpreendidos com os nossos vizinhos galácticos.
Mas talvez, não estejamos tão sozinhos assim, o planeta vermelho, Marte, possui canais leitos secos, evidencias de que um dia, no seu passado a água liquida fluiu na sua superfície, num tempo suficiente para a vida florescer naquele planeta ferro-oxidado, isso se o fenômeno Vida e tão vulgar assim, como alardeiam algumas correntes cientificas, do tipo: traga água, temperaturas altas, moléculas orgânicas e alguns bilhões de anos, cozinhe tudo e espere sair rastejando da amostra um organismo… A verdade e que o universo é proibitivo a vida, eu e você somos os resultados de milhões de mutações aleatórias num monstruoso espaço de tempo, e nossos antepassados foram muito bem sucedidos, pelo menos ate chegar à vida adulta e reproduzirem, eu estou aqui não? E você também. Se houve a vida em marte, imagine o quão assombroso seria , dois planetas vizinhos, onde leis cegas direcionaram esse acontecimento, não seria pedir demais?
Talvez a vida tenha surgido por lá, quem sabe? Ela pode ter contaminado o nosso planeta… Isso quer dizer, que o berço da vida pode ter sido o planeta vermelho, todos nos podemos ser marcianos. É irônico. Simplesmente.”

27/04/07

Extraído do extinto blog “Poeira Positrônica”.
imagem: Nasa

>Carl Sagan e a batida de um tambor diferente

>

Depois da excelente música do Carl Sagan sobre as tortas de maçã e o universo, mais um video do nosso astronômo favorito é lançado na rede, e dessa vez ele recebe os ilustríssimos convidados, Richard Feynman com seu bongô, o astrofísico Neil deGrasse Tyson e Bill Nye, o cara da ciência, e foi incrível a nostalgia que senti, quando lembrei que era ele (Bill Nye) que fazia os experimentos científicos (que eu tentava reproduzir) em cada final do desenho De volta para o futuro, lembra?
Agora, aproveite o som e lembre-se, de uma forma ou outra estamos todos conectados…

E sigam-me os bons no Twitter.

Via: Topless Robot. Imagem: aqui

>Ardi, nossa parente mais antiga

>

O posto de hominídeo mais antigo, que um dia pertenceu a Lucy (Australopithecus afarensis) agora pertence a uma outra moça, a Ardi, apelido de Ardipithecus ramidus que significa “root ground ape” e viveu a 4,4 milhões de anos atrás na Etiópia. Esse achado revela o mais antigo e detalhado vislumbre da vida hominidea até hoje.
A descoberta foi realizada por uma equipe de paleontólogos americanos e etíopes, liderada por Tim White e foi divulgada em artigo da Nature em 1994 (aqui em pdf) prometendo maiores detalhes mais tarde. Nesse caso o “mais tarde” levou 15 anos! e o resultado desse longo e minucioso trabalho foi publicado numa série de artigos que sairam quinta feira passada na Science.

Ardi está tão famosa que até já possui um perfil no Facebook.

A notícia ja foi divulgada e postada em todos os blogs e alguns jornais do “universo”, mas no dia que saiu o press release não tive tempo de escrever nada e muito menos ler os artigos que sairam. Mesmo estando atrasado na postagem aqui no Wigner, como é fim de semana deu para pegar uma parte da “festa”.
Os artigos são para assinantes, mas você pode ler mais sobre o achado na Wired e no blog do Carl Zimmer, no Chapéu, chicote e Carbono 14 do Reinaldo José Lopes e ainda assistir a um pequeno video sobre a pesquisa no site da Science.

>Haeckel fractalizado

>

O livro Kunstformen der Natur (algo como “formas artísticas da natureza”) do grande naturalista Ernst Haeckel , é composto de incriveís ilustrações da natureza, principalmente de invertebrados, e como o livro foi publicado em 1904 a sua licença já expirou, sendo possível visualizá-lo na rede através do Wikipedia Commons.
Uma das mais belas ilustrações é de um ofiúro, um equinoderme aparentado com as estrelas e ouriços do mar, batizado de Astrophyton darwinium , e essa imagem foi escolhida como parte do banner de um de meus blogs favoritos, o Discutindo Ecologia.
Abaixo o desenho do A. darwinium, “fractalizado”.

Os padrões corporais dos seres vivos obedecem certos princípios de simetria, que foram detalhadamente ilustrados por Haeckel em seus trabalhos, o que inspirou diversos experimentos gráficos com algoritmos de repeticão de imagens para criar fractais em cima de sua obra.
Alguns organismos podem ser chamados de fractais vivos, como as folhas de uma samambaia, o próprio ofiúro e até mesmo nós humanos, os fractais ambulantes.

Veja o resto da galeria fractal aqui.

Via: Posthuman Blues

Obs: provavelmente não existe o verbo “Fractalizar”, mas tudo bem… E sigam-me os bons no Twitter.

>Carl Sagan, tortas de maçã e o Universo

>

Se você quiser fazer uma torta de maçã a partir do zero, você deve primeiro inventar o universo…

Uma das bilhões e bilhões de frases assombrosas e arrepiantes de Carl Sagan, o maior popularizador da ciência que este pálido ponto azul na galáxia já viu… O significado transcende a arte, ciência, filosofia e o nosso senso comum. Fique a vontade de interpretar e compartilhar comigo.

“If you want to make an apple pie from scratch, you must first invent the universe”.
Carl Sagan (1934-1996)

Ouça a linda música do cosmos aqui.

>Arte mínima no Ano Internacional da Astronomia

>Lindas e minimalistas imagens, criadas pelo designer britânico Simon Paige, que foi influenciado pelos livros de astronomia e divulgação de ciência dos anos 70 e 80, para o Ano Internacional da Astronomia. Confira os outros desenhos em sua galeria.

E sigam-me os bons no Twitter.

>Sobre o II encontro de Blogs de Ciência

>

Entre 25 a 27 de Setembro em Arraial do Cabo RJ aconteceu o II Ewclipo: Encontro de Weblogs Científicos e, pela quantidade de postagens nos blogs, o encontro foi um sucesso!
Este ano o evento foi organizado pelo cientista e blogueiro Prof. Mauro Rebelo do “Você que é Biólogo” e dos parceiros do Anel de Blogs Científicos , e ainda teve apoio do Instituto de Biofísica da UFRJ, do IEAPM, com financiamento do CNPq e secretaria de divulgação científica do MCT.

Não pude ir, devido a falta de organização e espero poder comparecer no ano que vem, mas minha conterrânea, Fernanda Poletto do “Bala Mágica” esteve por lá e registrou suas visões sobre os dias e o Roberto takata do Gene Repórter, agraciado com o premio de “comentarista de destaque” da blogosfera científica brazuca, fez um apanhado sobre o que foi escrito pelos presentes e não presentes no evento.
Em tempo, este que vos escreve, atarefado e incumbido de trabalhos Hercúleos da faculdade, não pode atualizar o blog neste ultimo mês, e mesmo assim, recebemos em torno de 1300 visitas somente em Setembro (de paraquedistas ou não) e um destaque como “um dos blogs legais a surgirem esse ano” pelo Carlos Hotta do excelente blog “Brontossauros no meu Jardim”.
Ainda sobre eventos sobre divulgação científica, nos dias 9 a 13 de Novembro em São Leopoldo RS, na Universidade do Vale do Rio dos Sinos, irá ocorrer a XII Reunião Acadêmica da Biologia, e na noite do dia 12, estaremos recebendo para um mesa redonda o Jornalista Reinaldo José Lopes da Folha de São Paulo, a já citada aqui, Fernanda Poletto, Farmacêutica, Doutoranda em Quimíca e blogueira e uma breve participação deste humilde Amigo de Wigner para um bate papo sobre a comprensão pública da ciência e o nosso papel neste processo. Seria muito legal receber mais colegas blogueiros durante o evento!

E sigam-me os bons no Twitter.

O belo cartaz que ilustra a postagem foi feito pela designer Patricia Kiss.

>Dealing

>

Charles Alexander Morgan III, apesar do nome, não é um príncipe de um condado europeu (pelo menos pelo meu conhecimento). Ele pesquisa a biologia do stress e da desordem do stress pós-traumático na Yale University School of Medicine, e utiliza modelos de treinamento militar para associar elementos fisiológicos com respostas comportamentais ligadas ao stress.
Quem nunca viu em um filme (lembra de Men of Honor, com Robert De Niro e Cuba Gooding Jr?) aquelas cenas clássicas de esforço militar intenso, diretamente ligado à capacidade de manter a calma e a serenidade em situações extremamente perturbantes?
Muitas dessas situações a que soldados são submetidos são embaixo d’água. Em muitos casos, como reportado, os soldados acabam por desmaiar. São resgatados, “reavivados”, e então têm 1 minuto para se recompor e tentar cumprir a tarefa novamente, senão estarão fora do curso
Pois bem, Morgan e sua equipe fizeram testes comparativos dos níveis de um hormônio chamado Dehydroepiandrosterona (DHEA) nos trainees de alguns desses treinamentos milatares. Um dos casos foi um simpático “mergulho noturno”, onde os soldados teriam de nadar 3 milhas desde um ponto em alto mar até um ponto específico na praia, porém somente mergulhando, sem voltar a superfície. A performance seria medida pelo tempo levado para completar o percurso, e o quanto do trajeto porpostoteria sido feito.


Os pesquisadores verificaram que níveis mais altos de DHEA se refletiram em uma melhor performance. Além disso, os trainees com os maiores níveis deste hormônio logo após o treinamento apresentaram menos sintomas de dissociação – uma resposta comum ao trauma -, o que na verdade também ajuda na performance embaixo d’água.
Ainda, apesar de esta parte ser essencialmente correlativa, esses resultados propõe a possibilidade de que o DHEA mitiga os efeitos neurotóxicos do Cortisol (o hormônio do stress, que, em situações de stress, aumenta a energia, memória, imunidade e tolerância à dor, mas que, por outro lado, quando exposto por muito tempo no organismo, pode matar neurônios cerebrais). Ligações diretas entre essas duas variáveis (DHEA e Cortisol) já foram verificadas em ratos. Nos humanos esta hipótese ainda é especulativa, mas não deixa de ser provável.

Aguardemos então DHEA em pó, shakes e barrinhas nutritivas para melhorar o desempenho no ambiente de trabalho (que não anda muito distante dos treinamentos militares, se você quer saber minha opinião).

Aqui tem algumas informações sobre o cortisol.

Stress acredito que todo mundo sabe (ou pelo menos já sentiu) o que é.

Querendo, sigam-me no Twitter !

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM