Hoje é Dia de Falar como Físico!

Ora ora, senhores. Eis que chega o dia mais esperado do ano: o Dia de Falar como Físico! É o dia em que todos são convidados usar o mais refinado jargão científico em suas conversas. Os Físicos fazem isso o tempo todo! Ano passado escrevi algumas lições de vocabulário (básico, intermediário e avançado) para que você, leitor não-físico, pudesse participar. Eu gostaria de ter feito outras lições este ano, com mais antecedência, mas algumas barreiras de potencial me impediram e tunelar não eram uma opção.

Falar como Físico é utilizar expressões que possuem um significado preciso na Física para situações do dia-a-dia. Este ano, o QF escreveu sobre alguns casos que aconteceram com ele. Para um Físico, o sabor do suco do bandejão não é simplesmente incognoscível por parecer ser de várias coisas ao mesmo tempo. É antes um superposição de sabores. Num caso específico, e de fato surpreendente (leitores pelo feed vão ter problemas para ler a expressão abaixo):

Ou seja, um estado superposto que, a cada gole, tem a chance de colapsar para um ou outro sabor, desde que você não leia o cartaz do cardápio =P.

Hoje também é dia do número Pi. É claro que para aqueles que marcam a data como mm/dd/aaaa, o que faz o dia de hoje ser 3/14, ou seja, os primeiros três dígitos do número Pi. Imagino que os matemáticos tenham ficado bastante felizes em 1592 :D. Para nós que marcamos a data de uma maneira menos ilógica, infelizmente, não há um dia “exato” já que abril só tem 30 dias. Por outro lado poderemos comemorar o dia aproximado de Pi em 22 de julho já que 22/7 = 3.1428… Em todo caso, ouça abaixo a musica do Pi. Ela é bastante irracional…

Também se comemora o 130º aniversário de Albert Einstein. Mas ele não é lá tão importante, não é =P

E ninguém contou seus “causos” para o Dia de Falar como Físico, como sugeri aqui. Shame on you! Aqueles que tiverem algum para contar podem por nos comentários. Seria muito legal!

Já posso falar como Físico?

Lá pela metade de fevereiro, me formei em Física e me matriculei no Mestrado. Pode parecer que é grande coisa, mas não é. Um aluno finaliza a graduação em Física conhecendo, quando muito, a física até os anos 40 (com exceção de assuntos tratados em iniciação científica e que podem ser bem recentes). Assim, é até difícil alguém pleitear o título de Físico tendo apenas uma graduação. Sem muito exagero, okok com um pouco de exagero, atualmente é necessário pelo menos uns 2 pós-doutorados para-começar-a-pensar-no-caso-de-talvez-cogitar-a-possibilidade de se auto-intitular Físico.

Alguns, entretanto, pensam que podem justificar qualquer coisa que digam através de uma suposta formação em Física, até afirmações completamente desconectadas dessa ciência.

Lembro de ter visto certa vez num programa de qualidade duvidosa, se não me engano daquele Gilberto Barros, um quadro sobre supostos fenômenos paranormais. Uma das convidadas para comentar o caso, e que apoiava o suposto fenômeno, se apresentou como formada em Física. Em determinado momento, o apresentador perguntou pela opinião da convidada, e em seguida, como se confirmando, o apresentador perguntou “essa é sua opinião como espírita/espiritualista/não-lembro-a-palavra-exata?”, ao que ela respondeu “É minha opinião como espírita/espiritualista/não-sei-o-que e como Física”.

Não preciso nem dizer que caí para trás gargalhando. Nem entro no mérito da existência ou não desses fenômenos, no que pessoalmente não acredito, mas simplesmente NADA na Física justifica qualquer afirmação de fenômeno paranormal!

Outros ainda tentam usar uma versão, bastante, pessoal da Física para justificar sua visão de mundo. E imediatamente me vem à mente o senhor Laércio B. Fonseca, figurinha carimbada no meu blog anterior:

Em seu site, o “professor” se descreve como sendo:

Formado em física pela Unicamp e especializado em astrofísica abandonou sua vida universitária para se dedicar totalmente a área espiritual.

Acho que ele não devia ter abandonado a vida acadêmica já que quase tudo que ele diz no vídeo acima está errado. Talvez ele tivesse aprendido algo mais se tivesse continuado. Ou talvez trouxa seja eu que ainda não aprendi a tirar dinheiro fácil com livrinhos místicos. Leiam os tópicos dos dvds da palestra “Física Quântica e Espiritualidade”. É um primor!

Nem a convidada do programa, nem o senhor Laércio, são Físicos, mas parecem, ou pretendem parecer, falar como tal. Falar cheio de jargão de Física e Matemática é fácil. Tão fácil que qualquer filósofo pós-moderno é capaz de fazer isso. E nem é lá preciso um grande cérebro para ser filósofo pós-moderno…

É tão fácil falar como Físico que há até um feriado internético só para isso! Pois é, caros leitores, chegou a hora de comemorar mais um Dia de Falar como Físico.

Dia 14 de março é o Dia de Falar como Físico

(E dia do Pi e aniversário de Einstein…)

No ano passado, eu fiz o cartaz abaixo com minha porca habilidade de edição de imagem (clique para aumentar):

Se algum leitor com mais talento puder fazer um cartaz para este ano, seria fantástico!

Para este ano proponho que quem queria participar da comemoração deixe aqui nos comentários, ou em seus blogs (deixando o link nos comentários, claro), alguma situação engraçada pela qual tenham passado devido ao uso de jargão da Física, seja por um Físico, um “Físico” ou um leigo. Caso não tenha nenhuma história sobre Física, serve também sobre cientistas de outra área.   Vamos democratizar a comemoração.

O Talk Like a Physicist é o blog oficial da comemoração, deem uma passadinha lá também!

Bônus: Vi essa tirinha do Calvin na porta de um professor hoje. Achei simplesmente fantástica de tão nonsense!

“Eu não pude lê-lo porque meus pais se esqueceram de pagar a conta da gravidade”

Dia de falar como um Físico: Balanço Geral

Ele veio, ele passou, e chega a hora de avaliar os danos físicos e psicológicos causados pelo Dia de falar como Físico na Blogosfera brasileira.

Bom, além deste que vos escreve, outros dois Blogs escreveram algo especial para as comemorações:

Efeito Ázaron: O Quase-Físico foi quem mais me ajudou a divulgar o Dia de falar como Físico, e imagino que foram maioria os que ficaram sabendo do evento através do EÁ dado que possui maior número de leitores. QF realizou dois experimentos geniais como comemoração, já que não teria tempo de realizar o procedimento padrão de FALAR como Físico, causando o caos intelectual não-presencialmente.

Milliways Lounge: O Bruno, por sua vez, escreveu que o Físico é alguém que vê as coisas mais simples com diferentes olhos e que tem preocupações diferentes daquelas de outras pessoas. E sim, Bruno, como toda certeza o xkcd é o melhor webcomic do mundo.

Além dos dois, outros blogs noticiaram o DdFCuF (by Bruno):

CAVV-ES

Clube PC

Far Beyond Sanity

Humor na Ciência – Blog

Nighto.net

Ultimost Xaos

Como se não fosse o bastante, o Dia de Falar como um Físico também foi notícia no Boletim Informativo do IFSC-USP, além de ter cartazes colados nos murais do mesmo.

E para finalizar, a Comunidade no Orkut, criada pelo Quase-Físico, conta com mais de 50 membros.

Acabamos fazendo um barulinho para um evento sem tanta visibilidade. Espero que no próximo ano consigamos uma mobilização maior. O caos intelectual não foi suficiente para propiciar a dominação mundial, precisamos de mais, MAIS, MAAAAAIS. 

Para informações sobre a comemoração na Blogosfera de Lingua Inglesa, clique aqui.

Obs.: Se eu esqueci alguém, favor avisar nos comentários.

Dia de falar como um Físico: Hoje é o Dia

Crianças, adultos, físicos e não-físicos, hoje é o grande DIA!

Hoje é o aniversário de Einstein e o dia internacional do número Π (Pi), portanto nada mais natural que comemorar e espalhar nossa forma de falar pelos quatro cantos da terra neste dia.

Muitos podem ter interepretado esse dia como uma forma de crítica aos físicos, ou aos métodos dos físicos, ou à ciência em geral.

Bom, É e não É (reponder algo com “sim e não”, “é e não é”, ou “depende” é peculiar dos físicos, por sinal).

Não é exatamente uma crítica porque é notório que Físicos, e estudantes de Física, absorvam termos e conceitos (muito bem definidos matematicamente, diga-se de passagem) a sua linguagem diária usando-os com outros Físicos para serem melhor compreendidos, ou criar trocadilhos (Físicos são ótimos com trocadilhos).

Isso causa certo desconforto quando o interlocutor não é um Físico(a) ou estudante de Física, e nós nos esquecemos disso. Somos então olhados de forma estranha e nossos trocadilhos (que são ótimos) acabam não compreendidos!

Por outro lado, eu considero que esse dia tem também uma faceta de crítica. Não à Física, ou ao Método Científico, mas ao comportamento da maioria dos Físicos com relação ao “mundo real”. Considere a opinião geral da população em relação a quem é Físico(a) ou Estudante de Física (doido é o adjetivo mais leve).

Isso não aconteceria se nós descêssemos mais freqüentemente da Torre de Marfim. Se os físicos se dedicassem um pouco mais à divulgação do que fazem, do porque fazem e do como fazem. 

Grande parte das pessoas possuem um celular, mas quantas delas sabem o quanto de física há nesses dispositivos? Poucas, não é? E todas as outras são as mesmas que se perguntam (e perguntam a seus professores, muitas vezes despreparados) qual a utilidade da Física!

E enquanto não sabem que o avanço da Física no século passado foi o que permitiu a comodidade de seus tão amados gadgets, acreditam nos absurdos misticismos quânticos (“Quem somos nós” e outros).

E o que os Físicos fazem em relação a isso? “HAHAHA, humanos bobos“.

Então, ao ter dito anteriormente

Então, no Dia 14 de Março, pare em frente ao prédio de Ciências Socias, Biológicas ou equivalente e comece a conversar com alguém usando algum físico-blabing incompreensível espalhando confusão intelectual pelo mundo.

tive a intenção de levar a esse tipo de reflexão através do humor, mas não muitos perceberam, não é?

Mas hoje é um dia de Festa. Conversar como Físico(a) é muito divertido (sem falar nos ótimos trocadilhos), e atrai dinheiro, fama e mulheres (não necessariamente nessa ordem).

Feliz Dia de Falar como Físico!

Aqueles que precisarem de lições para falarem como Físicos podem clicar aqui, aqui e aqui.

E amanhã pensemos nos assuntos sérios.

Obs.: Hoje à noite, ou amanhã, escreverei um post sobre as estatísticas deste que é o maior evento na blogosfera desde… desde…. ah vocês entenderam. Quem escrever/escreveu/colou cartazes sobre esse dia favor avisar nos comentários para que eu adicione às estatísticas.

Dia de falar como um Físico: Vocabulário Avançado

E para finalizar nossas lições de como falar igual a um físico, trago a última lição: aquela que separará definitivamente os físicos dos engenheiros.

  • “h-cortado” ou “h-barra”:

Ex.1: Putz, minha nota nessa matéria é da ordem de h-cortado.

  • Tunelamento:

Ex.2: Acho que nem Tunelando eu passo nessa prova.

  • Função Delta (ou Delta de Dirac):

Ex.3: Senti uma dor muito forte e que passou rápido. Acho que foi uma  função delta.

  • Renormalização:

Ex.4: Essas despesas estão tendendo a infinito! Vamos ter que fazer uma renormalização e pagar só o que é fisicamente possível.

  • Degenerecência:

Ex.5: Não é possível que todos pensemos a mesma coisa. Essa degenerência de opiniões não é normal.

  • Spin:

Ex.6: Por quê ele não saiu da piscina ainda? Será que ele viu alguma mulher e ficou com o Spin Up?

Termino aqui as lições de como se falar como físico, não esgotando, entretanto, todas as possibilidades. Libere seu(sua) Físico(a) interior e crie novas formas de se comunicar de maneira confusa mas fisicamente precisa.

Aqueles que tiverem mais sugestões de nível avançado estão convidados a postá-las nos comentários.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM