Recebi uma resposta!

Hoje pela manhã recebi um e-mail do Ricardo Voltolini dizendo que havia sim enviado uma resposta à minha “denúncia”, 9 dias depois da resposta dele dizendo que iria procurar saber sobre o caso.

Por motivos que não sei explicar, simplesmente não recebi esse mail. Se eu tivesse recebido jamais deixaria de publicar aqui. Tanto que demorei mais de 3 meses para publicar esse fato aqui esperando uma resposta.

Segue o mail do Ricardo com a resposta do responsável pela Comunicação do Grupo Odebrecht. Inclusive já escrevi para ele enviando o nome da empresa que meu amigo trabalha trabalhava.

Cara Cláudia,

Depois do teu e-mail, estive com Marcio Polidoro, Responsável por Comuinicação do Grupo Odebrechet.

Reproduzo abaixo, na íntegra, texto de e-mail que ele me encaminhou.

A mensagem não me surpreende porque conheço a postura firme e séria da empresa. O texto demonstra, sobretudo, dois aspectos que julgo fundamentais em empresas socialmente responsáveis: a abertura para um diálogo interessado e a transparência na comunicação.

Márcio se colocou á disposição para investigar a história contada por seu amigo e dar respostas.

Um abraço

Prezado Ricardo:

Estou perplexo com o relato. O pessoal da Odebrecht Informa acabou de chegar de lá – e a história que trouxeram é muito, muito diferente. Estranho muito, também, que tenha ocorrido um episódio de intoxicação alimentar generalizada e nós não saibamos, porque este é o tipo de ocorrência que deve ser imediatamente comunicado ao Responsável por Comunicação. Curiosamente, a empresa não tem nome. É uma empreiteira em uma obra da Odebrecht? A Odebrecht NÃO TEM OBRAS. A Odebrecht faz obras para clientes que, estes sim, têm obras. Conheço os modelos de contrato com sub-empreiteiros e são rigorosíssimos, para que se evite problemas de qualquer natureza – seja ambiental, seja contratual, seja de gestão de pessoas – que refletem muito mais na imagem das grandes empresas, do que na das pequenas. A Cláudia nos ajudaria bastante se identificasse a empresa e a obra onde o amigo dela trabalhou.

Os fotógrafos que trabalham para nossa revista – que você conhece bem – são proibidos de produzir qualquer foto quando há trabalhadores sem uniforme, sem equipamento de proteção individual . Se há trabalhadores alojados em condições inadequadas eles imediatamente me informam. Acabei de chegar do Equador, onde construímos uma hidrelétrica na Cordilheira dos Andes, já em região amazônica e fiquei encantado com as condições de vida e trabalho das mil e tantas pessoas que foram levadas para lá, para fazer a obra a quase 4 mil metros de altitude. Conversei com um líder comunitário, de nome Oswado Viteri e ele comparou a Odebrecht com uma empresa sueca que construiu na mesma região, dez anos atrás, uma outra hidrelétrica. Nossa nota seria mil e a dos suecos, zero.

Estive em Portugal, em uma obra onde trabalhavam 900 pessoas, de 14 nacionalidades. Moravam em alojamentos com o máximo de 4 pessoas por apartamento, com banheiro privativo e ar condicionado, distribuídos por etnia, religião, costumes e hábitos alimentares. O mesmo está ocorrendo hoje no Djibuti. Você verá o relato na próxima revista.

Finalmente, nosso pessoal de linha – os Diretores de Países e os gerentes de obras – são avaliados por resultados econômicos (que todos sabem o que é) e por resultados não econômicos, que incluem capacitação de pessoas, relacionamento com a comunidade, qualidade de vida no canteiro, índices de saúde e segurança no trabalho, cuidados ambientais, etc…A nota obtida pelos caras define a remuneração variável que recebem (prêmio pelos resultados).

Se você achar que é o caso, pode encaminhar este e.mail para a Cláudia, de modo que,antes que ela prossiga com a intenção que manifestou, me dê a chance de investigar o que ocorreu ou vem ocorrendo.

Grande abraço.

Pelo visto mandar e-mail, ler blogs e discutir sustentabilidade pode ajudar em alguma coisa sim… 🙂

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 3 comentários

  1. […] foi o editor me mandando um mail dizendo que sim, tinha me respondido, ai publiquei a resposta aqui. Tudo parecia “resolvido”, pois além de ter uma resposta “oficial” da emrpesa, eles […]

  2. ram horizonte disse:

    Claudia, Que grata surpresa te ver tão activa como geóloga e especificamente na questão ambiental, fiquei realmente orgulhoso e parabens pelo seu blog.Eu continuo na aventura por aqui em Angola, não tenho escrito muito no blog, a Internet aqui me deixa sem paciencia, é a terceira vez que tento postar um comentário no seu blog. Mas esta semana tento colocar algo lá. Um grande abraço e continue na luta. Ram

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM