Futuro 1: Unilever anuncia venda de produtos de limpeza a granel

Inspirada por essa notícia de mentira: Banco Real não financia mais carros para paulistanos, resolvi criar uma série de notícias sustentáveis que me faria feliz lê-las em 2009. Bom, se um dia elas se tornarem realidade eu já ficaria bem feliz!
Vou chamar esses posts de Futuro. Eles pretendem representar o que deveria ser o futuro mais sustentável, pelo menos ao meu ver. Pode ser que depois de um tempo os ache equivocados, mas faz parte do processo de mudança que eu gostaria de ver no mundo. Eis o primeiro deles.

Unilever anuncia venda de produtos de limpeza a granel.
Com o intuito de reduzir a produção de lixo na sua cadeia de produção a Unilever anuncia a venda de produtos de limpeza (sabão em pó, amaciantes, desengordurantes) a granel. Assim como era feito antigamente na hora de comprar bebidas, agora será feito com produtos de limpeza que levam a marca Unilever. Ou seja, você pode levar suas próprias embalagens e enchê-las no supermercado, sem precisar levar para casa mais uma nova embalagem que na melhor das hipóteses vai ser enviada para reciclagem.
Com essa atitude a Unilever pretende reduzir o número de embalagens a serem produzidas e descartadas, uma vez que a empresa não consegue garantir o retorno de 100% das embalagens produzidas para reciclagem.
A dificuldade agora é educar os consumidores a levarem suas próprias embalagens na hora de comprar esses produtos. Um incentivo será o preço que por não precisar de embalagem, reduz custos de transporte e produção, poderá ser vendido com redução de até 15% do valor.
Fica a dica, comece a guardar as embalagens velhas dos seus produtos de limpeza, você poderá usá-las por muito tempo.
Com essa atitude a empresa envolve não apenas o consumidor, tentando implantar uma nova forma de consumo, mas também os fornecedores de embalagem e as redes de supermercado. Os fornecedores terão de criar embalagem que sejam de boa qualidade e duráveis para que a idéia de embalagem descartável seja coisa do passado, e assim possamos diminuir a quantidade de lixo produzida e a energia gasta para produção de coisas descartáveis seja repensada. Para os supermercados fica o desafio de criar espaços diferenciados pois se a moda pega com outros produtos também, diga adeus a supermercados com pratelerias cheia de produtos embalados como estamos acostumados.

**
P.S.1: A primera vez que ouvi essa ideia veio da minha mãe, não sei se saiu da cabeça dela ou de fato ela chegou a ter notícias de alguma coisa do tipo em algum lugar do mundo. Depois li em algum comentário de algum blog o sonho de um supermercado inteiro a granel, achei bem interessante…
P.S.2: Alguém sabe me responder se a granel tem ou não crase? Eu acho que não, mas confesso que fiquei na dúvida. UPDATE: Não tem crase mesmo! Obrigada pessoal!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 10 comentários

  1. Dora disse:

    Já Estamos em 2019 e ainda não está acontecendo isso.

    A propósito está na moda 10 years challenge, este assunto no caso não mudou nada rsrs

  2. ´Vívian disse:

    Gostaria de saber se essa idéia evolui pois foi em 2009.
    Obrigada!V

  3. Luiz Fürst disse:

    É verdade sim !!!!!! a unica diferença é que a anvisa não vai deixar instalarem maquinas diluidoras nos supermercados,pois na Itália isso é normal, nós já estamos fazendo isso à 32 anos, com um diferencial, de entrega domiciliar, veja nosso site.
    Qualquer duvida pode me contatar.
    [email protected]
    Abraços

  4. Claudia Chow disse:

    Se vc tivesse tido o cuidado de ler o post inteiro saberia q essa é uma noticia fake.

  5. Junior disse:

    Procurem por informações mais precisas, pois estas são utópicas e fora do contesto, não havendo nem uma vírgula de verdade, nem tudo que se diz aqui na net é verdade.

  6. Claudia Chow disse:

    Comentário no outro blog, tive q colocar aqui…
    Viu, gente, isso nao é delirio meu nao!
    Allan Robert P. J. disse…
    Claudia,
    Aqui na Itália já existem supermercados com seções de venda a granel (sem acento, se me lembro bem), inclusive produtos de limpeza. Tomara que a moda pegue. 🙂

  7. Rambo disse:

    Com crase ou não, o que não vem ao caso mas é bom ser lembrado, a verdade é que ligado “à” nossa consumo-era, estão os milhões de toneladas de embalagens que cumprem uma importante missão na ciência do marketing através das cores, rótulos e formatos, mas um triste fim para o planeta.
    A notícia anunciada seria muito boa do ponto de vista da funcionalidade, mas como ela mesmo diz, difícil seriam convencer os consumidores. Até porque creio que levariam as suas embalagens usadas ao super aqueles que realmente fossem fãs de carteirinha da Lever, ou atraídos por um preço ímpar no final. A indústria da imagem depende em grande parte da embalagem. Eu mesmo escolho a latinha de milho pelo preço e pelo amarelo mais radiante da foto do rótulo. Temos um longo e imprevisível caminho para chegarmos a um apelo de marketing deste gabarito. Que assim seja!

  8. Tata disse:

    Amei sua “notícia”! Pena que não é verdade ainda!
    O único problema é que é capaz desses produtos serem mais caros, pois tem a desculpa de serem “ecologicamente corretos”…

  9. Igor Zolnerkevic disse:

    Oi cláudia, é “a granel”, sem crase.
    Vou repassar esse post para uma amiga que trabalha na Unilever…

  10. João Carlos disse:

    “Granel” é substantivo masculino, portanto não teria crase jamais (no máximo seria “ao granel”).

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM