Coletivo Floresta–Açaí na Amazônia

Terça-feira participei de um bate-papo com os responsáveis da Coca-cola sobre o Del Valle Reserva Açaí+Banana, que vem apresentar o novo coletivo da empresa, o Coletivo Floresta.

Delvalle_560

Reunião entre representantes do Coletivo Floresta e representantes de comunidades locais

As primeiras unidades do Coletivo Floresta estão instaladas nos municípios de Manacapuru e Carauari, no estado do Amazonas, onde se localizam agroindústrias credenciadas pela Coca-Cola Brasil. A ideia do coletivo é ser uma parceria entre a empresa e o estado que por meio de um termo de cooperação, buscam um relacionamento com as comunidades extratoras, com o objetivo de preservar a cultura e o meio ambiente, e contribuir para seu desenvolvimento sustentável.

Pelo que eu pude entender a Coca-cola está tentando criar um novo jeito de fazer negócios. Ao invés de ir para o Pará e comprar açaí de comunidades já certificadas ela buscou ajudar na profissionalização das comunidades da Amazônia que ainda não chegaram nesse patamar de organização como fornecedoras de insumos da floresta. Pelo que eles contaram as comunidades que eles estão trabalhando eram comunidades ribeirinhas que não tinham necessariamente a cultura de vender o açaí, a maioria das pessoas que hoje fazem parte desse coletivo tinham o açaí como a árvore do quintal, sabe? Só coletavam para consumo próprio. E agora eles estão encarando a árvore do quintal como forma de renda.

Achei a iniciativa muito boa, afinal não foi apenas um novo produto no portfolio da DelValle, foi além disso, é um novo modelo de negócios que incentiva o empreendedorismo das comunidades da Amazônia.

Mas como eu já falei aqui uma vez, eu não fico feliz com o “produto eco” onde todos os outros produtos da empresa não tem nada de eco, verde, sustentável ou responsável e logicamente perguntei quais os planos para as outras linhas de produtos da marca. Eu achei que essa seria só mais uma pergunta retórica com a resposta clássica, “por enquanto não temos planos de ampliar essas práticas para as outras linhas”, mas eles cogitam a ideia de fazer o mesmo com outras linhas dos sucos DelValle sim, inclusive o responsável pela área de negócios sociais, Pedro Massa, que fez a apresentação, falou que já andou visitando alguns produtores de manga, tomara que daqui algum tempo a gente tenha não só o Coletivo Floresta de açaí na Amazônia, mas também o de manga, abacaxi, maçã por todo o Brasil.

Sobre o produto: experimentei o néctar e gostei, mas confesso que não sou muito fã de açaí, acho o sabor muito forte, pra mim é uma bebida pra tomar só de vez em quando.

Dúvidas de uma preguiçosa tentanto ser mais sustentável

sucos

Lá estava eu outro dia no supermercado tentando escolher um suco de caixinha. Eu sei, escolha nada sustentável, mas o que fazer quando você é uma pessoa sozinha e preguiçosa? Sucos de caixinhas são tão práticos! Bom, então tá, já que ninguém vai parar de beber sucos de caixinha porque não é sustentável, vou tentar escolher uma opção menos pior (se é que existe).

Critérios que eu levei em conta: presença de conservantes (benzoato de sódio e sorbato de potássio), corante, aromatizante, estabilizante, quantidade de suco de fruta (néctar e sucos).

“Sucos de soja” –  todos tem conservantes, numa marca que eu olhei eram o benzoato de sódio e o sorbato de potássio, não tem corante mas tem aromatizante.

Néctar –  Que se chamam assim pois tem apenas de 20-30% da polpa da fruta.

Sucos – Esses são sucos de verdade, mais de 80% da polpa da fruta.

Achei uma marca que dizia que seus sucos não tinham nada além de suco, sem açúcar, sem conservante, sem água. E pensei, será que é verdade? O suco é bem mais caro, quase o dobro do preço dos néctares comuns de supermercado, comprei pra exprimentar e achei bem bom.

Ai outro dia achei um suco de caixinha orgânico, quase o dobro do preço do suco que dizia que era só suco. Só que nesse orgânico tem açúcar, água, estabilizante, aromatizante…

E aí, só por que é orgânico é suficiente? Pode ter açúcar (será que o açúcar usado também é orgânico?), aromatizante, estabilizante? Eu me pergunto se usar uma fruta orgânica num suco desses faz alguma diferença depois que você mistura com um monte de água, açúcar, etc, etc.

Outra coisa que não entendo é como um suco de caixinha dura tanto… Mesmo os que dizem sem conservantes. Faz um suco de fruta em casa de verdade e vê se ele dura o mesmo tempo que os de caixinha. Tirando o suco de uva que a minha mãe fazia cozinhando as uvas, qualquer outro que eu possa me lembrar fica intragável depois de algumas horas. Será que são as caixinhas que fazem esse milagre?

Minha escolha: sempre escolhos sucos e dispenso os néctares, pelo menos tem mais fruta de verdade (eu espero), mas de um tempo para cá vi uma campanha de mães para não oferecer mais para os filhos sucos de caixinha, mas sim água aromatizada. Achei boa a ideia, só preciso me dispor a fazer em casa! E gente, não tem receita, é só jogar umas folhinhas tipo hortelã, cidreira, alecrim, canela, cravo e casca  ou pedaços de fruta (tipo abacaxi, morango, laranja) numa jarra com água e pronto, nao precisa ser todos esses ingredientes, escolha uns 3 e experimente! Acho que usar água com gás também uma boa opção.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM