A frustração do descarte

Eu não tenho outra definição para o meu sentimento no momento: frustração, impotência, indignação.

Smartphones-reciclagem-720x432

Pra uma pessoa que está aqui há 11 anos falando de meio ambiente, sustentabilidade, lixo, novas formas de economia e etc isso é um tapa na cara. Mas a única coisa que eu posso fazer é manifestar esse sentimento, né? Pois bem, aqui está:

Isso sem contar os R$200 q terei q desembolsar tb por conta do tampo traseiro trincado. É justo um produto tão caro durar tão pouco? E simplesmente a manutenção não valer a pena?

Eu como ativista de meio ambiente, preocupada c/ os resíduos gerados nesse planeta pensei q o investimento tão alto num aparelho top de linha seria uma solução inteligente p/ gerar menos resíduos, mas vejo q não, essa lógica não funciona p/ o produto de vcs.

Ou talvez eu seja uma estúpida mesmo em querer comprar um produto de luxo e não querer bancar um novo a cada estação. Agora como deve agir uma pessoa preocupada c/ o impacto q deixa no planeta?

Desembolsar um valor maior do mesmo produto novo p/ evitar que mais resíduos sejam gerados ou simplesmente ignorar essa preocupação e comprar um produto novo?

E não, não me venha c/ o papo de descarte ecologicamente correto pois isso é balela. É a lógica do descarte aqui q estou tentando combater, a ideia de q se é reciclável ou vai ser reciclado tudo bem consumir mais.

É muito mais do que apenas mandar o produto p/ um destino melhor q o lixão. É sobre ser responsável pelo q se consome e como se consome.

Mas o meu caso deve ser um número irrelevante p/ vc, né Afinal, qtos dos produtos de vcs dão problema como o meu depois de 1 ano e meio de uso? Quantas pessoas se dão ao trabalho de reclamar? Ficarei aqui c/ a minha frustação e indignação.

Obrigada, por não ser uma empresa melhor para o mundo. Só mais uma como tantas outras.

Transparência

A Apple admitiu que usou mão-de-obra infantil (aqui notícia original em inglês). No twitter o Instituto Ethos  pergunta a opinião das pessoas sobre o assunto. A resposta que eu dei foi “eu fico feliz de não ter nenhum produto da apple!”. Mas isso não quer dizer que os outros produtos eletrônicos que possuo não tenham passado por mãos infantis quando foi fabricado. Triste realidade.

É de admirar a transparência da Apple sobre o assunto, anunciou que isso foi realidade e hoje combate esse tipo de coisa, estou esperando outras empresas como a HP, a Sony, a Motorola ou a LG também se manifestarem a respeito.

Existe um documentário chamado Uma empresa decente que mostra uma empresa que fornece produtos para a Nokia na China passando por uma “auditoria ética”, é possível ver as condições de trabalho, os alojamentos, os refeitórios e perceber como as coisas funcionam na China. Ser correto não é nada fácil num mundo globalizado, principalmente num país como a China onde o crescimento tem que acontecer a qualquer custo.

Eu costumo dizer que a era do custo baixo acabou. Se você quer ter um mínimo de decência na hora de pagar um serviço ou comprar um produto ele não vai custar barato. Pagar um salário decente para funcionários, causar o menor impacto ambiental possível ou pagar por serviços ecológicos, tudo isso custa dinheiro e não sai de graça, alguém sempre vai pagar essa conta em algum momento, seja o empresário, seja o trabalhador da empresa, seja o consumidor, seja a sociedade. Até bem pouco tempo atrás essas variáveis nunca sequer eram mencionadas na hora do cálculo de preço de qualquer coisa. Ser sustentável custa, não adianta se iludir que é barato, fácil e/ou rápido. Você só tem que decidir se quer fazer as coisas certas do jeito certo ou assumir riscos de ser pego utilizando mão de obra escrava ou infantil, poluindo, acabando com comunidades locais, destruindo ecossistemas, etc.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM