Escolha uma Página

Auld lang syne*… (3)

Canção do exílio Minha terra tem palmeirasOnde canta o sabiá,As aves que aqui gorjeiamNão gorjeiam como lá.Nosso céu tem mais estrelas,Nossas várzeas têm mais flores,Nossos bosques têm mais vida,Nossas vidas, mais amores. Em cismar sozinho à noite,Mais prazer encontro...

Auld lang syne*… (2)

Trem das Onze Não posso ficar][nem mais um minuto com vocêSinto muito amor, mas não pode serMoro em Jaçanã,Se eu perder esse tremQue sai agora as onze horasSó amanhã de manhã. Além disso mulher Tem outra coisa, Minha mãe não dorme Enquanto eu não chegar, Sou filho...

Auld lang syne*…

Valsa da Despedida Adeus amor Eu vou partir Ouço ao longe um clarim Mas onde eu for irei sentir Os teus passos junto a mim Estando em luta Estando a sós Ouvirei a tua voz. A noite brilha em teu olhar A certeza me deu De que ninguém pode afastar O meu coração Do seu....

Assim (não) é, (nem) se lhe parece…

“Aſsi como em todas couſas humanas há continua mudança, aſsi he tambem nas lingoagêns.“ (Dvarte Nvnez de Lião, 1606) Preconceito é um pré-conceito? Philip Durkin, etimólogo-chefe da Oxford English Dictionary, define assim “falácia etimológica”:...

Todos os nomes*…

Poema para Luís de Camões Meu amigo, meu espanto, meu convívio,Quem pudera dizer-te estas grandezas,Que eu não falo do mar, e o céu é nadaSe nos olhos me cabe.A terra basta onde o caminho pára,Na figura do corpo está a escala do mundo.Olho cansado as mãos, o meu...