Este é um blog de um brasileiro, nordestino

Este é um blog criado e escrito principalmente por um nordestino. Recebeu uma grande ajuda por um bom tempo de um grupo grande de mineiros, que para alguns não são muito diferentes de nordestinos. Desde o início nossa visão foi de servir para divulgar ciência para brasileiros, sem nenhuma distinção, e creio que tem conseguido. Raras foram as vezes em que me desviei de assuntos de ciência para tratar de outros assuntos. Com certa teimosia tenho evitado polêmicas porque este blog não foi pensado nem criado para isso. Mas a situação agora me parece de exceção.
O país acaba de sair de uma campanha política execrável em que se despertou e se deu voz ao que há de pior na sociedade brasileira – uma direita naturalmente conservadora, retrógrada e hipócrita. Para surpresa de muitos, mas não de todos, essa direita é também jovem e preconceituosa. Como essa juventude de direita não estuda História, não surpreende que fenômenos mais característicos de uma Alemanha hitlerista e anti-semita se repitam por aqui. Para excrescências como as mayaras petrusos, os judeus do Brasil são os nordestinos.
Mas não há ideologia verdadeira por trás dessa direita espúria, amamentada por uma mídia irresponsável, há palavras de ordem vazias, dolorosas, para quem é nordestino e antes de tudo brasileiro, mas vazias. Não deixa de nos alarmar o fato de que a intolerância parece vicejar bem no meio de uma juventude alienada, consumista e iletrada, que confunde o ter com o ser, como outros já disseram. Para estes, quem não tem, não é. Confrontado com essa triste situação, nada resta ao Geófagos do que continuar tentando divulgar um pouco de cultura, para quem quer que seja, quixotescamente esperando que isso possa fazer alguma diferença.
O Brasil é grande e é para todos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 11 comentários

  1. Manuel, obrigado pelas gentis palavras, mas felizmente estou bem, ainda não preciso da ajuda do bom samaritano. Os ataques feitos a minhas opiniões eram de se esperar, principalmente dos retrógrados escondidos sob pseudônimos que andam comentando aqui nos ScienceBlogs. Nem todos se escondem, no entanto, e os comentários destes eu li com mais cuidado. Minhas opiniões são estas que estão aí, esponho-as publicamente e sem a necessidade de me esconder atrás de um pseudônimo ridículo e covarde. Ao contrário do que sugerem, tenho certeza que não perdi o respeito das pessoas que considero sensatas e cuja opinião realmente me interessa, e é isso que me importa. Comparar o que escrevi aqui com as palavras sórdidas de discriminação e ódio que as mayaras petrusos e outras excrescências escreveram por aí é para mim prova suficiente da insensatez desta direita. Pouco me importam questões bizantinas de nomenclatura que pouco ou nada esclarecem – direita, esquerda, conservadorismo, liberalismo… Tenho certeza que o que eu quis dizer foi bem entendido por todos. Estou finalizando aqui esta discussão para que não sirva de vitrine para a baixaria neo-obscurantista que pautou o discurso político de direita nesta lamentável campanha política no Brasil.

  2. manuel disse:

    Caro Ítalo
    Estou aqui,como a Samaritano da fábula.E,sem hesitações,vou levá-lo a uma estalagem,onde cuidem de si como deve ser,sem olhar a despesas,que serão todas pagas numa outra vinda.
    É a vida,Ítalo,é a vida,que a uns, é sempre de festa,e a outros,muitos,milhões,é o que se sabe. Mas não tenhamos ilusões,Ítalo,esses muitos,esses milhões,quererão ter,também,uma vida de festa,uma festa maior do que a do vizinho do lado,pelo menos.
    Com um forte abraço,Ítalo,os votos de muito bom trabalho,e de muito boa saúde.

  3. Maximus Gambiarra disse:

    Ítalo,
    Pensar que ninguém pode ter motivos racionais para discordar de sua visão política é uma arrogância terrível. Querer que todos concordem consigo é autoritarismo. Chamar todos que discordam do seu ponto de vista de retrógrados e hipócritas (e nazistas?) é preconceito. Fazer isso publicamente no blog que você contruiu e com o qual ganhou o respeito de muitas pessoas é uma tolice. Você reclamou da tal Mayara, mas conseguiu superá-la por boa margem. Parabéns.

  4. André Souza disse:

    @ Kim,
    Concordo com sua análise sobre os extremos,mas ainda assim acho essa polaridade ultrapassada, por ser uma visão muito “preto ou branco” e limita-se muito à visão dos Radicais de ambos os lados. Os chamados “moderados”, q parecem ser a maioria (se não o Prona ainda existiria ou o PSTU teria eleito o presidente, só ficando no nivel de Brasil),não se enquadram nas definições dadas. Um exemplo, q não é maioria (graças a Deus), são os de “direita” q defendem ou são nostálgicos pelo retorno da ditadura: eles obviamente não se enquadram no esteriótipo “menos controle do Estado + mercado + desenvolvimentismo = direita”, mas ainda sim podem ser considerados de direita.
    Hj em dia há uma miríade de questões sendo discutidas q nem sempre são contraditórias: pode-se pregar “controle do Estado + mercado + Desenvolvimentismo”, como parece ser o modelo Chinês, por exemplo. Polarizar em apenas “direita e Esquerda” é limitar e mt as questões atuais (até o modelo q propus limita, mas acho mais próx da realidade)

  5. @Andre
    Talvez te interesse isso:
    http://www.politicalcompass.org/index
    E talvez isso:
    Metáforas físico-políticas
    http://semciencia.haaan.com/?p=599

  6. Kim disse:

    @Zé Coxinha Acho que todos concordamos que o nome da rosa não muda o fato dela ser uma rosa.
    @André Não acho que a separação esquerda-direita seja retrógrada, uma vez que nesse seu gráfico tridimensional encontraríamos uma grande correlação entre as posições extremas, ou dizendo de outra forma, dois octantes mais populosos que outros: maior controle do Estado + social + ambientalismo = esquerda; menos controle do Estado + mercado + desenvolvimentismo = direita. Obviamente há população nos outros octantes, mas a generalização ainda é válida.
    @Geófagos Não sei por que ter surpresa com uma “juventude alienada, consumista e iletrada”, ou “reaças”, que estão por aí desde que existe política. O tom do post ficou pesado, mas compreendo a indignação, especialmente por estar em São Paulo e perceber o entranhamento desse preconceito por aqui. O ranço de mayaras petrusos no Twitter é só a ponta do iceberg que esconde os obstáculos reais que o preconceito impõe.
    Contudo, por favor evite novamente a comparação de qualquer coisa com o nazismo. Ataque o preconceito pelo que ele é, essa forma de segregação escondida mas contornável, que até permitiu a um nordestino tornar-se presidente; mas não compare a um genocídio, que fez até mesmo o papa se perguntar “Onde estava deus nesta hora?”.

  7. André Souza disse:

    Sinceramente, acho q o papo de “esquerda” ou “direita” já é por si só retrógado, um fóssil da época da revolução francesa e que teve o auge com a implantação do “comunismo prático” na URSS, persistindo até sua queda. Já saímos de uma reta e já estamos em um plano cartesiano: nas abcissas, um lado, maior controle do Estado, outro menos controle. Nas ordenadas, pode-se dizer incluir um foco mais ao social e outro mais ao mercado.
    Pode-se ainda dizer q já estamos indo para um sistema de 3 coordenadas, ao acrescentarmos o discurso ambiental e o “desenvolvimento a qq custo”. Só quem ainda está com a kbeça ainda pensando na Guerra fria é q não enxerga isto.

  8. Jeander Oliveira Caetano disse:

    Gostou da forma como eu falei da esquerda? Então não fale nada da direita, pois então está sendo tão preconceituoso quanto quem fez campanha contra nordestinos.
    Aliás, elimine completamente o meu e-mail da sua relação de envios, não quero receber coisas de esquerdista retrógrado.

  9. Jeander Oliveira Caetano disse:

    “O país acaba de sair de uma campanha política execrável em que se despertou e se deu voz ao que há de pior na sociedade brasileira – uma direita naturalmente conservadora, retrógrada e hipócrita. Para surpresa de muitos, mas não de todos, essa direita é também jovem e preconceituosa.”
    Como você comentou no início de seu e-mail, que não queria gerar polêmicas…gerou. Acabou escrevendo o pior e-mail de sua vida. Como pode falar mau da direita assim? Só por que é de esquerda? Nem vou entrar em debate em quem você deve ter votado.
    Sou goiano, não tenho preconceito contra nenhum dos brasileiros. Mas como você pode escrever um email tão preconceituoso?
    Eu sou de direita e com muito orgulho, eu sou um aluno de pós doutorado em agronomia e com muito orgulho, eu sou um agrônomo e com muito orgulho, eu sou filho de pecuarista e com muito orgulho. Quem é você para separar as pessoas assim?
    A esquerda é o que tem de mais retrógrado no mundo. Oiiiii: o muro de Berlin caiu, a união soviética já era…acordaram.

  10. E o Zé Coxinha acha que PP é mesmo um partido progressista. Ai, ai, esse analfabetismo histórico-político.
    []s,
    Roberto Takata

  11. Zé Coxinha disse:

    Nada contra nordestinos, tudo contra a esquerda.
    Aliás, seu ad Hitlerum esqueceu-se de que Nazismo = Nacional Socialismo.
    Abs.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM