A humilde origem do homem no solo

O descaso para com o solo pode ser um dos sintomas do distanciamento do homem moderno em relação ao mundo natural, distanciamento inclusive da natureza modificada e posta a serviço da sobrevivência humana, sob a forma da agricultura. Nos primórdios da civilização ocidental esse descaso seria impensável, talvez mesmo herético, como deixam entrever alguns aspectos linguísticos e religiosos ainda hoje presentes em nossa cultura.
O substantivo hebraico ‘adama‘, significando ‘solo’, deu origem ao nome Adão, ancestral de todos os homens segundo a tradição judaico-cristã. Aliás, a palavra ‘homem’ deriva do latim ‘homo‘, vindo do termo ‘humus‘, a parte viva, orgânica, do solo. “Do pó vieste, ao pó voltarás”. Imagino algum perspicaz ancestral atento ao fato de que nos lugares onde jaziam os corpos mortos surgia um solo mais escuro, mesmo negro, mais fértil e propício à vida – humus. Ao solo negro e fértil às margens do Rio Nilo os antigos egípcios chamavam de ‘Chemi’, mesma palavra com que designavam sua pátria. Os gregos pegaram a palavra emprestada e dela vem ‘química’. A origem dos elementos e da vida claramente associada ao solo negro e fértil, às substâncias húmicas.
Curiosamente, as palavra ‘humildade’ e ‘humanidade’, assim como ‘homem’, têm suas profundas raízes em ‘humus’. O desinteresse pelo mundo natural e pelo solo parece de certa forma representar a perda da humildade do homem, a perda de suas origens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 7 comentários

  1. jose bezerra de albuquerque disse:

    Caro, é realmente maravilhoso o conhecimento, testifica algo em nosso ser que é verdade o que escreveu, mas muito mais que maravilhoso é ter o entendimento de que a origem do homem foi algo muito singelo e especial
    muito bem elaborado….imagine a materia (solo)
    quem foi esse arquiteto esse quimico, engenheiro, etc… que fez tudo isso acontecer?
    as pessoas deveriam procura-lo e aprender mais com ele…Jesus..

    grato bezerra

  2. valdir alves ferreira disse:

    maravilhoso o texto bem tecnico objetivo

  3. Adalberto disse:

    Maguinifico,maravilhoso,é melhor do que eu penssei é exatamente melhor do que eu queria, estou maravilhado com as definiçães e a horigem!

  4. Maria Thereza disse:

    Muito bom !
    Mais um ! Mais um !

  5. Raoni disse:

    Caro Ítalo, gostei do pequeno, no entanto, rico texto que postastes. o significado das palavras e a percepção da paisagem em que vivemos são ferramentas muito úteis para enterdemos a nós e à natureza.
    Gostaria de deixar o convite para o Zeitgeist Day Viçosa – MG que ocorrerá no dia 15/03 13h00 no Cineclub Carcará, UFV
    +info: http://suburbanodigital.blogspot.com
    abraços

  6. ShadowsAV disse:

    Esse texto é bem mítico e pouco concreto, duh!
    Mas não é porque eu vivo na cidade que eu perco a humildade, se eu vivo na cidade significa que eu gosto mais da cidade do que da selva, apenas isso, a cidade pode não ser mil maravilhas mas ruim por ruim antes aqui com tecnologia do que em algum lugar com maior difículdade.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM