Em tempos de FlaXFlu eleitoral…

Slide1

Essa discussão entre direita e esquerda sempre me foi árida por um motivo simples: ambas as posições nunca me foram definidas de forma satisfatória pra mim.

Lembro que já escutei que, por definição, direita é situação e esquerda é oposição, o que faria com que a ditadura comunista stalinista fosse de direita e seus opositores capitalistas, como o pai da Ayn Rand, fossem de esquerda. Isso pode até ser verdade, mas não indica nada do que a direita ou esquerda “acreditam”. É só um sinônimo para uma outra coisa.

Uma definição muito utilizada hoje em dia me parece a centrada no tamanho do estado: gente que defende estado mínimo seria de direita e gente que defende estado grande seria de esquerda. Isso colocaria todas as ditaduras na ala da esquerda, visto que seria necessário um estado forte para controlar todas as facetas de uma sociedade. Mas essa definição também parece ter problemas: no caso dos Estados Unidos, os Republicanos, normalmente associados à direita, defende um estado mínimo na economia, mas interferência estatal, na forma de leis, na vida privada. Isso mostra que existem formas diferentes de se defender o estado mínimo. Essa tensão levou a proposição de uma nova dimensão no espectro político que diz respeito ao tamanho do estado: de um lado temos totalitários (ditaduras) e do outro libertários, que defendem estado mínimo em todas as esferas políticas, inclusive a social.

diagrama de nolan

Diagrama de Nolan mostrando os espectros políticos: Esquerda-Direita e Totalistarismo-Anarquia.

Mas essa proposta não parece muito satisfatória: inevitavelmente nossos partidos e políticos parece adotar duas posturas distintas (esquerda X direita). Libertários e totalitaristas costumam ser posições um tanto minoritárias (a ultima mais do que a primeira) que acabam se aliando a um lado ou a outro.

Mas então fica a pergunta: o que diabos seriam a esquerda e a direita?

As melhores definições que já vi são as seguintes:

  • Direita: visão ou posição política que aceita a hierarquia social ou desigualdade social como inevitável, natural, normal, ou desejável
  • Esquerda: visão ou posição política que aceita ou suporta igualdade social

Nada inovador até aqui. Tirei da wikipédia. Mas me parece interessante mostrar que essa definição é objetiva e elegante. Segundo essa definição, o Nazismo era de direita, pois defendia as desigualdades inerentes às raças e o Stalinismo era de esquerda pois defendia a igualdade dentre as pessoas e o comunismo como meta.

Mas essas definições ainda não parecem inteiramente satisfatórias também. Por exemplo, alguém pode ser de direita por defender que existem diferentes castas sociais indicadas por Deus, ou por acreditar que as desigualdades sociais são geradas por um sistema natural social que vai privilegiar uns indivíduos em detrimento de outros. São duas posições que diferem porque tem motivos diferentes pelo qual aceitam as desiguales sociais. Serem ambas “de direita” não indicam muito além disso.

Nesse ponto vejo muita gente fazendo generalizações apressadas sobre as crenças das pessoas baseadas na simples percepção de onde tal pessoa cai nesse espectro político, e isso é uma falácia. Alguem pode ser um comunista porque defende o bolsa família, mas não necessariamente. O que temos que fazer é perguntar qual é o motivo pelos quais as pessoas tem a sua visão política e não outras, e temos que estar prontos para dar os nossos motivos.

E apesar do grande envolvimento das pessoas nas mídias sociais nessa ultima campanha eleitoral, eu vi pouquíssimas pessoas prontas para defender racionalmente suas posições políticas, e isso tem que mudar.

Chega de Fla X Flu ideológico.

P.S: esse post foi escrito sem nenhum tipo de pesquisa prévia e sob a influencia de fortes anti-gripais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 5 comentários

  1. Leo Martins disse:

    Eu também não gosto dessa dicotomia esquerda/direita, é um atalho mental que mais atrapalha que ajuda. Eu gosto do diagrama de Nolan justamente porque ele mostra como essa dicotomia perde uma dimensão importante.

    Porém, alguma divisão — ainda que subjetiva e difusa — parece haver, que se aproxima da sua definição favorita: *quando* existe uma incompatibilidade entre liberdade e igualdade, a direita prefere a primeira, enquanto a esquerda prefere a segunda. Ou seja, a diferença se dá em casos complexos, em que temos que ponderar, escolher um em sacrifício do outro. Não seria caridoso definir a direita a partir da “defesa da desigualdade”, da mesma forma que não se define a esquerda por sua defesa da sujeição.

    Agora, como isso se aplica aos nossos políticos, eu não sei.

    Um abraço, e cuida dessa gripe.
    Leo

  2. Claudia Chow disse:

    Essa é a eterna mania do ser humano de colocar td em caixinhas fechadas, isoladas e quadradinhas! Acho que a grd sacada do mundo hj é perceber que num dá pra ser tão ordeiro assim ou ainda que o grd desafio é tentar um equilibrio, seria o ideal todos sermos de centro?

  3. Jorge Oliveira disse:

    KKK
    “Posição política duvidosa.” Tem que estudar mais. Apenas o Post Script o redime.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM