Criacionista da Terra Jovem distorce pesquisa de brasileiros para corroborar o Design Inteligente

142971096

 

Esse é Dr. Marcos Nogueira Eberlin. Professor da Unicamp. Pesquisador. Membro da Associação Brasileira de Ciência. Criacionista. Eberlin é um daqueles espécimes raros que acredita na literalidade do livro Genesis. O que o torna mais raro ainda é o fato de ser um pesquisador de alto impacto, apresentando um índice de produtividade impressionante para qualquer área de conhecimento acadêmico (mais de 800 artigos publicados, citados mais de mil vezes).

Talvez por ser um daqueles poucos criacionistas com credenciais científicas, Dr. Marcos Ebelin se tornou um garoto propaganda do Design Inteligente, uma versão menos pretensiosa do criacionismo, que apenas busca demonstrar que algum aspecto da realidade (normalmente focando em organismos e estruturas biológicas) foi criado por uma inteligência divina superpoderosa. A despeito disso, Ebelin em todo o seu discurso se assemelha mais a um criacionista terra jovem, tomando como literal os relatos bíblicos da criação especial (mágica) das espécies e na historicidade do dilúvio universal de Noé.

Com o tempo, Dr.Eberlin perdeu toda e qualquer pretensão de sutileza ao defender suas crenças anti-científicas, utilizando-se do facebook como sua principal mídia. Dentre referencias abundantes a sites criacionistas como o answersingenesis.org, podemos encontrar posts como o abaixo:

Screenshot 2015-03-06 16.58.25

De onde saem informações como a de que somos mais similares a porcos do que a chimpanzés (chamados de “chimpas”) me é um mistério. Mas talvez o mais impressionante é o estilo de escrita e argumentação utilizado por um pesquisador que estaria dentre um dos mais produtivos do Brasil.

Recentemente o Dr. Eberlin resolveu argumentar, em uma série de posts em sua página pessoal, que algumas pesquisas desenvolvidas por pesquisadores brasileiros corroborariam o Design Inteligente:

Screenshot 2015-03-06 17.09.08

Nesse post o Dr. Eberlin sugere que a pesquisa referida corroboraria a hipótese de Design Inteligente, e ainda sugere que isso não foi dito no texto do artigo pois tais especulações seriam proibidas dentro da academia (referida pelo Dr. Eberlin como Akademia, talvez como uma referencia à Nomenklatura, um meme usado por outro criacionista brasileiro).

Intrigado com essa afirmação, eu resolvi perguntar diretamente ao principal autor do trabalho, o Dr. Marcus Smolka, se seu trabalho poderia ser interpretado como uma corroboração do Design Inteligente. Abaixo reproduzo na integra a resposta do Dr. Smolka:

Olá Fabio,

Obrigado pela mensagem. Definitivamente NÃO concordo que minha recente publicação seja suporte, em qualquer maneira, para a idéia de DI. O Prof. Eberlin tem o direito de interpretar meu texto do jeito que quiser, porém, me parece que ele esteja fazendo um jogo equivocado de palavras para tentar vender a idéia de DI. Realmente não entendo a lógica dele. Pessoalmente, acho um desfavor a ciência.
Um abraço,
Marcus

Ou seja, nada no resultado reportado na revista Molecular Cell está sustentando a tese criacionista do design inteligente.

Pode parecer picuinha, mas esse caso evidencia o Modus Operandi dos criacionistas do DI: eles não produzem nada que corrobore sua tese, se limitando a canibalizar os esforços alheios, distorcendo os achados e interpretando-os de forma que os beneficie.

Isso não é uma prática honesta, e não é algo que um pesquisador do calibre do Dr. Eberlin deveria se reduzir a fazer. Mas é exatamente isso que ele faz.

Só nos resta perguntar o porque.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 45 comentários

  1. Não vejo nada demais, a ciência é interpretação de fatos, uma interpretação suficiente deve ser encontrada. Antes de tudo, algo possível tem suas características. Se o Dr. Eberlin encontrou essas características no artigo, independente o próprio autor gostar ou não, concorde ele ou não, esses dados podem ser utilizados por outras teorias.

    • Halliday disse:

      Eskelsen, para que ta feio pfv.

    • Marcelo Marques disse:

      Pois é…o único problema é que Eberlin, assim como TODOS “cientistas criacionistas”, apenas afirmam coisas baseando-se em sua crença, e não em ciência e seu método cientifico, ao qual Eberlin sempre se utiliza quando vai falar do seu curriculum…
      É bem simples, ele deveria escrever um artigo REFUTANDO a teoria da Evolução…já que é “tão evidente” assim…(já se perguntou porque nesse tempo todo ele não o fez???)
      Mas esse artigo terá que ser apresentado à sociedade cientifica, e passar por comparação por pares, e principalmente ter que ser falseável antes de ser publicado!!
      E estou curioso para saber quais são essas “outras teorias”!

    • Roger disse:

      Vou usar para meu corlho intergaláctico

  2. Alaor disse:

    O engraçado é que é sempre assim. Independente do que cada um acredita, quem sempre precisa dar uma “ajeitada” são os criacionistas. É como certos livros sagrados, precisa-se de suspensão do bom senso pras histórias fazerem algum “sentido”. (bem entre aspas mesmo).

  3. Queila Haine disse:

    Sinceramente, a notícia perdeu minha credibilidade quando ainda no primeiro parágrafo o autor diz em puro deboche: “Eberlin é um daqueles espécimes raros que acredita na literalidade do livro Gênesis. O que o torna mais raro ainda é o fato de ser um pesquisador de alto impacto.” Hahaha’ Apesar de todo o escárnio contido nessa afirmação ela ainda é repleta de prejulgamentos. Por acaso evolucionismo é sinônimo de intelectualidade? Pois, parece que defender outra teoria que explique o surgimento da vida é para vocês (donos do saber) alguma anomalia sapiencial. O que vejo é que os evolucionistas estão cada dia mais intolerantes e fundamentalistas. Aguardando ser chamada de mais uma criacionista e bláblá, em 5,4,3….

    • Fabio Machado disse:

      Acredito que os prejulgamentos sejam seus. A raridade de uma opinião é uma questão meramente estatística. No Brasil, literalistas bíblicos são uma minoria dentre religiosos e dentre acadêmicos eles são mais raros ainda.

      Em momento algum defendo que ser evolucionista é sinonimo de intelectualidade. Alias, escrevo constantemente sobre no que discordo de outros evolucionistas e muitos defensores da evolução o fazem por motivos intelectualmente vacuosos.

      Eu não sei de onde você tirou essas preconcepções, mas claramente não foi daqui.

      Claro, nada disso sequer aborda o fato de o Dr. Eberlin ter distorcido pesquisas alheias e que foi pego fazendo isso.

    • Marcelo Marques disse:

      A “ciência” (academias e sociedades científicas) não se importa qual crença você tenha, ela se importa sim com dados, cálculos, testes, etc. ou seja, evidencias palpáveis e empíricas que demonstre a validade, e veracidade do que está sendo apresentado.
      Criacionismo NÃO é científico, ou considerado como ciência, por não ser falseável, portanto não tem uma teoria…o que ele tem é tão somente uma crença…(você, por acaso, considera o “criacionismo hindu” como válido?? – Não?? – porque será??)

      Simples assim!!

      • Josildo disse:

        Simples assim? A distância da terra ao limite do universo observável é de 46 bilhões de anos luz em qualquer direção. Oitenta bilhões de galáxias. E tudo surgiu de uma explosão ocorrida a 13,7 bilhões de anos. A velocidade do sistema solar é de aproximadamente um milésimo da velocidade da luz. Além do aparecimento de leis fixas. Você tem direito de acreditar que tudo surgiu de uma explosão e o Marcos acredita que isso só pode ter sido projetado por uma mente superior. Uma explosão pode criar um canal, um túnel na rocha, mesmo assim, se forem transportados os materiais resultantes da explosão. Talvez algum alucinógeno pode levar alguns a acreditar que tudo surgiu de uma explosão.

  4. Minduim disse:

    Esse blog virou policia científica?!

    • Fabio Machado disse:

      Sempre critiquei criacionistas e criacionismos. Uma incursão rápida pelo blog mostra que não tem nada de novo na linha desse post.

      Mas não veria nada de mais em existir uma polícia científica. Afinal, condutas imorais dentro do mundo academico existem. Eu, infelizmente, não estou equipado para tratar de todas.

  5. Ser vivo disse:

    Se a evolução fosse real o que veríamos seria uma infinidade se seres meio peixe meio réptil, meio macaco meio homem, homem com vários olhos, orelhas e cabeças… em uma loteria louca de combinações genéticas!
    Mas o que se vê, comprova-se é que o homem sempre foi homem, o peixe sempre peixe, etc. Toda mutação é degenerativa e as espécies se mantém como criadas!

  6. Minduim disse:

    Esse blog deveria chamar Scienceblog BOLIVARIANO.

  7. Daniel de Oliveira disse:

    Soberba e ignorância colocada em uma roupagem de ciência e experência. Não sei o que é pior, a falta de honestidade ou a imbecilidade de alguns em não reconhecer o óbvio, ou a tentativa exorbitante em provar que sua teoria não evidencia um projeto, ou design.

  8. Pedro Cintra disse:

    Só li argumentos ad hominem tentando desqualificar o dr. Eberlin. Complemente o artigo com os argumentos pelos quais a tese do Dr. Eberlin está equivocada em relação a esta pesquisa. Ou vc só conhece o argumento de autoridade. Por que os críticos prescindem da lógica?

    • Fabio Machado disse:

      O ponto do artigo é evidenciar que o Dr. Eberlin está distorcendo a pesquisa para comprovar o seu ponto. Se isso desqualifica o Dr. Eberlin, isso é culpa das práticas dele, e não dos fatos.

      Ademais, não sei como poderia ser um argumento de autoridade, sendo que o autor é de fato autoridade no campo e sobre a sua própria pesquisa. Seria uma falacia se a autoridade do autor fosse autoridade em outra área sobre a qual ele está opinando e eu estivesse argumentando que esse ponto de vista está correto porque ele é uma autoridade.

  9. Daniel disse:

    Ola intectuais pesquisadores e ignorantes iguais a min,calma sem stress vejo q vcs sao piores do que nos pobres ignorantes em aceitar a opiniao do outro.Acredito q Nunca nem daqui um bilhao de anos encontraremos resposta q queremos acredito q Tudo tem um pouco de verdade e q temos q aceitar tudo de informacao ate as q sao involuveis….e juntar o grande infinito quebra cabeca.Desde o material ao ocultismo.Apos eu sofrer um acidente e n morrer….ter uma grave doenca ficar de cama por meses ir no hospital sozinho e chegar la e desmaiar e os medicos n acreditarem como cheguei fui direto a sala de shock e uti tava nas ultimas e nao sabia….apos ver parentes proximos encorporar entidades sobrenaturais se jogar na frente de um carro p morrer sem ilusionismo sem controle psiquico da mente….aprender um pouco de biologia,teoria das cordas,buraco negro etc….eu simples ignorante apos viver varias situacoes q vcs n pudwram vivenciar n posso dizer q acredito no criacionismo adao e erva mas acredito no conjunto no qual um ser….*Deus criou tudo q a no universo.Sei q apos esse comentario vao cair matando em criticar ate pq n me preocupei em explicar e detaliar super bem o q vivenciei p poder meu argumento ter mais valor .Mas peco q reflitam e nem estou afirmando q estou certo viu.So estou espondo q acredito e pego um pouquinho d cada religiao sinto q estao certos e somo c vcs a ciencia.Essa pra min e a verdadeira linha q vcs deveriam siguir a linha de soma .Somar tudo q e informcao q temos no mundo p poder encontrar a resposta.N podemos excluir nem os sonhos pois sonhos como vimos serem interpretados pelos grandea diretores numa epoca q achavamos impossivel hj temos impressora de tecido humano,maquinas estrondosas de magnificas q se vc voltasse a 50 anos so e contasse vc seria chamado de louco.Estao entendendo meu raciocinio.Por eu twr uma dificuldade em interpretar o q sei sinto talvez muito n vao entender…pena.Resumindo os ignorantes podem esquecer deletar n acreditar nas informacoea q temos e sentimos neste mundo.vcs cientistas q estao num grau de sabesoria incrivelmente maior n podem n devem descartar qualquer tipo de inforcao o qual toLa q seja vcs devem *soma la e *organizala em seu lugar e usala p ssomar.pq ao vc olhar para o todo desta informacao sem ter descartado ela se voltara como resposta como num quadriculado de palavras cruzadas ou como resposta num texto q vc esta a procurar….Espero ter contribuido…um pouquinho eo q queria dizer apos terminar o comentario q apos sei la vivencia tudo isso acredito numa forca sobrenatural de criacao e numa ciencia p explicar de forma material como aconteceu n vejo as informacoes separadas e sim conjuntas….exemplo….pq eu respiro ? Resp pq Deus quer assim…*.nao eu penso assim respiro pq existe atomos de oxigenio no qual meu orgao respiratorio estas saudavel aspira este elemento q e vital a vida assim como agua voltando la traz q se formou existe pq uma forca sobrenatural n vou dizer Deus pq ate a palavra Deus e uma invencao nossa.Vou usar forca outros vao dizer ai q estou me contradizendo….enfim mas n e e pq muitos ja no finalzinho aqui ja devm estar morrendo de raiva e achando tudo uma baboseira qndo n e qndo vc fecha os olhos a qualquer informacao vc fecha os olhos p uma nova deacoberta.ja teve alguma ideia com a baboseira q alguem eatava falando palavra piada ou outra ideia entao.Meu objetivo hj e esse me expressar o maximo possivel e dizer vc q e o q eu nao consegui ser um cientista n feche seu olhos nem para o oculto nem para o material nem para o tolo e nem para o mais concreto absorva tudo some tudo e ache a agulha q esta la no palheiro.Abracos desculpe me os erros de portugues sera algo q muitos irao comentar acredito.Acredito q apos isso ate posso esperar uma camisa de forca….charcota de muitos mas eu precisava falar.Muitissimo Obrigado pelo espaço.

  10. Emanuelle disse:

    Engraçado como há cientistas capazes de acreditar em mágica (surgimento, sem pré existência, absolutamente do nada, de tudo que existe) e se recusam a enxergar que a ciência busca exatamente encontrar respostas racionais para o surgimento de tudo. Está fazendo o que na ciência então? Química, biologia, física, etc, também são mágica, pendurem seus jalecos, abaixem suas canetas e vão pra casa.

  11. O caso a favor do Design Inteligente não é baseado em uma premissa de subjetividades religiosas, não é baseado em escrituras religiosas consideradas sagradas ou de suas tradições, nem mesmo na existência de uma divindade criadora (hypotheses non fingo!). A teoria da evolução tem implicações ateístas? Tem! Depende disso para se estabelecer como teoria científica? Não! A TDI tem implicações teístas? Tem! Depende disso para se estabelecer como teoria científica? Não. Agora, depois da TDI ficou extremamente difícil ser um ateu plenamente realizado a la Dawkins!

    O Design Inteligente é estritamente baseado nas evidências reveladas pela e na natureza, especialmente na biologia: a nanotecnologia, os circuitos, os sistemas de processamento de informação, os códigos digitais polifuncionais (entre eles o DNA) – e a extraordinária e exuberante complexidade que está sendo descoberta nos seres vivos e nas células. (Paráfrase de ideias de Steve Meyer e William Dembski)

    • Eu até poderia apresentar alguns contrapontos para o pequeno texto do Enézio, mas seu último debate que acompanhei de longe terminou com: “você é uma troll pós-moderna chique e perfumada a la Dawkins. Não vou perder meu tempo com você.”

      Prefiro não dar espaço para essa estratégia de ad hominem e enxadrismo.

      Outro fato interessante que observei em seu debate é que ele afirma “não ser um cientista”. Essa afirmação é engraçada, pois seu lattes afirma que é formado em Ciências Humanas, o que lhe confere o titulo de cientista. Mas pelo jeito o Enezio é daqueles positivistas que não consideram as Ciências Sociais como Ciência, ou seria apenas quando precisa de uma forma de escapar?

      O engraçado é que busca em todos os momentos defender um anarquismo epistêmico, mas quando é para defender sua posição como cientista social, prefere sair pela retaguarda.

      Me lembra um personagem… o leão da montanha.

      • Sobre a questão de ser cientificista e positivista, negando o titulo de cientista para pessoas das Ciências Sociais… é bastante irônico isso. Já que é uma das criticas mais utilizada por ele 😉

    • Fabio Machado disse:

      Talvez o DI não seja baseado em premissas religiosas, porém historicamente ele é uma evolução do Criacionismo Cientifico norte-americano protestante, como eu e Pirula discutimos no podcast dos Dragões de Garagem

      http://scienceblogs.com.br/dragoesdegaragem/2015/01/dragoes-de-garagem-45-design-inteligente/

      Quanto as implicações ateisticas da Evolução Biológica, elas só existem devido a uma necessidade teística de se ater à noções primitivas da concepção de Deus. Isso sim implica em uma redução do papel desse tipo de Deus, como discuti aqui

      http://scienceblogs.com.br/haeck/2013/05/o-melhor-argumento-para-o-evolucionismo-teista/

      Quanto as evidencias oferecidas, adoraria ver onde tais evidencias são discutidas na literatura científica, porque até onde sei, as ideias de Meyers e Dembski sofrem de claras falhas conceituais que, se utilizadas devidamente, implicam que evolução pode não apenas produzir informação complexa especificada, assim como complexidade irredutivel.

      Veja o podcast para esses pontos também.

    • Marcelo Marques disse:

      É tão simples Enézio…

      Um artigo científico publicado em um periódico indexado refutando a evolução, e outro, nos mesmos “moldes” confirmando o D.I., ou criacionismo, seria mais do que suficientes!!

      Da forma que vocês “falam”, deve ser muito fácil tais artigos…

    • Marllow disse:

      Hahahahah!!!! isto é o que tentam fazer parecer. TDI é “RELIGIÃO DISFARÇADA DE CIÊNCIA” e não adianta fingir que não é.
      Aparentar sofisticação usando jargão científico ou supostas credenciais acadêmicas parecendo familiarizados com as mais recentes e avançadas pesquisas científicas engana apenas leigos de pouca instrução. Curioso que todos os DIstas, sem exceção, são cristãos protestantes. Me apresente um único criacionista não religioso e eu passo a acreditar nesse tal DI.
      “O DI é estritamente baseado nas evidências revelada pela natureza…”. Só que as evidências da natureza dizem outra coisa, e não o que os religiosos DIstas gostariam que elas dissessem, ou tentam distorcê-las para dizerem o que eles querem.

  12. Sobre os argumentos utilizados ad nauseam da complexidade especificada e irredutivel, também trato no texto acima e não vejo grandes argumentos contrários contra os fatos apontados.

  13. Bruno disse:

    Não que eu acredite no DI, nem queira discutir com ninguém, mas creio que há muita gente falando mais do que deveria…

    Questionar a idoneidade de uma pessoa ou a sua competência, como professor no caso, é algo sério.

    O Professor Eberlin colocou sua interpretação particular em uma rede social, quem quiser lê, quem não quiser simplesmente ignora.

    Mas certas coisas incomodaram… e não foram suas idéias!

    Não concordo, como disseram, que ele esteja usando o nome da Unicamp. Ainda, não concordo que ele esteja tão pouco preocupado em converter estudantes universitários, os quais, espera-se, já possuam discernimento suficiente para formar suas próprias opiniões.

    Talvez mais perigoso que o professor Eberlin expressar sua opinião, seja professores de segundo grau propagarem ideias cientificistas, com caráter dogmático, apregoando à ciência um caráter neutro, uma ferramenta infalível para a resolução dos males humanos.

    Tal postura não contribui para os objetivos do ensino de ciências às crianças e adolescentes, aqueles que tiverem com curiosidade sobre o assunto leiam os PCN’s.

    A ciência depende do confrontamento de ideias diversas, ruptura com o passado quando considerado errado, para assim ser possível seu crescimento, sua evolução.

    A beleza da ciência reside aí, formamos “verdades”.

    Novamente, não adoto aqui uma postura criacionista, mas se nem nós, as pessoas mais instruídas de uma sociedade pudermos garantir um certo nível de discussão, no qual diferentes pontos de vista possam ser respeitados sem atacarmos reputações uns dos outros, teremos falhado como instituição.

    O que é mais interessante ainda é ver tantos pretensos cientistas, que defenderam a liberdade de expressão no caso do Charlie Hebdo (uma charge de mal gosto e preconceituosa, ao meu ver) se alarmarem tanto por muito menos.

    • Fabio Machado disse:

      Questionar autoridades e checar referencias também é uma postura científica. Quando revemos um artigo em processo peer-review, uma das coisas mais necessárias e negligenciadas é a verificação das referencias: se o que está sendo que foi dito nos artigos citados é o que de fato foi dito.

      Nesse ponto a postura do Dr. Eberlin foi relapsa. Vai além de uma mera interpretação particular.

  14. Matheus disse:

    Faz um canal no youtube! Nós (público que se interessa por ciência) precisamos de mais Cientistas comprometidos (você) produzindo conteúdo audiovisual na plataforma do youtube.
    No aguardo e na torcida.

    • Fabio Machado disse:

      Já pensei nisso, mas acredito que eu seja uma face para blogs, quando sou alguma coisa.

      Talvez no futuro próximo eu me dedique a outra mídia. Mas por enquanto, serão apenas minhas ponderações por aqui mesmo.

  15. andres sebilia disse:

    A igreja se retratou nos últimos anos pelas bobagens que sustentou ao longo dos séculos assim como assassinou cientistas e “bruxas” na inquisição.

    Deixa os cientistas trabalharem em paz. Ciência é para iluminar as nossas vidas, nos dar conforto material, explicar o mundo que nos cerca.

    As religiões e os religiosos deveriam cuidar da transcendência e do conforto espiritual da humanidade. Ao invés disso, ficam falando bobagens, como por exemplo essa história do design inteligente.

  16. Cícero R. Pereira disse:

    Na verdade, a blindagem do mito religioso darwinista continua! é o desespero em ver seu dogma destruído.
    É o que os crentes ateus fundamentalistas darwinistas acreditam. Que o incrível universo surgiu de um NADA-ACASO e a vida criou-se a si mesma numa lama em ambiente estéril e hostil através de magia e que magia conduz seres vivos a mudarem de forma radicalmente; desde amebas até girafas, elefantes, GENTE!

    Os crentes darwinistas ACREDITAM com uma fé descomunal, que entidades inexistentes como MÁGICA + nada, acaso, sorte: de forma cega, irracional, amoral, impessoal, incogniscível, sem planejamento, sem projeto, sem inteligencia, sem ordem, sem intenção, e simplesmente por magia é que preenche a lacuna da origem do formidável universo e da complexa e multiforme vida!

  17. Marcos Morais disse:

    é um “mistério” como um cara tão produtivo como este ainda não é pesquisador do CNPq. Será que tem um D.I. por trás disso?

  18. Max disse:

    Fábio, dar a ciência a autoridade de responder por todas as dimensões da realidade é um atentado contra a mesma. Tenho cada vez mais, depois de ler seus argumentos, que os cientistas não conhecem as limitações. Ciência é um recorte da realidade e sempre será.

  19. Max disse:

    Outra coisa, um pós-graduado( desculpe “ando”) querer questionar o Dr. Eberlin que dirige 30 doutores na Unicamp é piada. Coloque-se no seu lugar.

    • Marcelo Marques disse:

      Falácia do apelo a autoridade!!
      Ridícula por sinal…tomemos como exemplo Isaac Newton…ele, além das diversas contribuições para a ciência, também acreditava piamente na astrologia e em alquimia!!
      E aí…já consultou seu mapa astral hoje??
      E aí…já tentou transformar metal em ouro???
      Vocês criacionistas são uma piada…(de mau gosto!!)

  20. Claudia Capororoca disse:

    Claudia, professorinha de historia.
    Prezadas e prezados seres humanos!
    Que belas discussões temos aqui!
    Por que falamos de coisas que NAO EXISTEM?

    A propósito, a TEORIA da origem e evolução das espécies não tem nem 200 anos!
    Como ela foi concebida por CRENTES, tipo Sir Charles Darwin?

    Como foi mesmo que a humanidade cconseguiu chegar até aqui sem ela?

    Foram os cientistas, principalmente europeus, (que ACREDITAVAM NA EXISTÊNCIA DE UM DEUS PESSOAL!) Que criaram a Ciência moderna!
    Para eles NÃO ERA ANTAGÔNICO FÉ E RAZÃO!

    Sir Isaac Newton escreveu sobre as profecias de DAniel e sobre o Apocalipse.

    Viva a pergunta!
    Viva o questionamento!
    Viva o respeito!
    Viva o direito de dizer!

  21. Adriana Faria disse:

    Quanta bobagem! Está parecendo o sujo falando do mal limpo…O pior é saber que nossos filhos estão sujeitos a essas idéias nas escolas. Infelizmente, pessoas como o escritor desse post, com posicionamento mais comprometido com suas ideologias do que com o saber, com posição tão preconceituosa, figuram como os formadores de opinião dos nossos jovens! Que triste…

  22. plínio marcos da silva disse:

    Evolução não é ciência, mas sim ficção científica. Não dá para ser reproduzida em laboratório, não dá para ser medida, ou seja não é ciência. Para que a vida exista, não basta um amontoado aleatório de átomos, mas de informação. Informação só pode ser gerada de uma mente inteligente, nunca de processos aleatórios. Logo não é preciso ser pesquisador renomado para se provar, facilmente, que a explicação evolucionista para a origem da vida, não passa, me desculpem de … balela.

    • Fabio Machado disse:

      Olá Plínio,
      Acho que você está confundindo alguns assuntos. Seleção natural pode ser medida, assim como resposta evolutiva. Busque o termo “equação do criador” e de uma olhada em um dos formalismos que permite medir isso em um contexto bastante prático. E antes que tenha ideias equivocadas, “criador” é uma tradução de “breeder” e não “creator” 😉

      Segundo, a origem de vida da não vida é foco de estudo da abiogênese, e não evolução. São áreas distintas do conhecimento.

      abraços

Deixe uma resposta para Daniel de Oliveira Cancelar resposta

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM