>

Assim como tem gente que acredita que o mundo vai acabar em 2012, há quem veja o anticristo, a besta-fera apocalíptica em Barack Obama. Só por que ele é um presidente “diferente”, com um nome estranho e, para alguns, uma origem obscura. A paranóia é típica dos carolas conservadores.
Um bom exemplo — se é que se pode chamar de bom — está  nas palavras “reveladoras” do pastor evangélico e líder fundamentalista David J. Mayer, publicadas em seu newsletter on-line, o Last Trumpet Ministries:

“De onde é que vem esse estranho homem chamado Barack Hussein Obama e como ele saiu da obscuridade? Doze anos atrás, em 1997, enquanto Barack Obama estava sendo preparado e embelezado para sua posição como Presidente dos Estados Unidos, três coisas incríveis aconteceram. Em 1997, Tony Blair, o ocultista, foi eleito Primeiro Ministro da Grã-Bretanha; Diana, princesa de Gales, morreu quando seu carro chocou-se contra o décimo-terceiro pilar do túnel onde viajava; e um novo livro infantil, chamado Harry Potter e a Pedra Filosofal, foi publicado. Aquele livro de Janet K Rowling e todas as suas sequências tornaram-se parte de um plano ocultista que faria os corações e mentes de uma geração inteira receber o Anticristo. A bruxaria era glorificada nos livros de Rowling como tendo um lado bom. Era uma progressiva lavagem cerebral que falava do triunfo da boa bruxaria sobre a má bruxaria. Mas tudo era bruxaria e tudo era de Satã! (…)

Agora estamos chegando ao décimo-terceiro ano desde que o primeiro livro de Harry Potter foi lançado. O último e mais recente livro da série também virou um filme e está previsto para estrear nos cinemas em 15 de julho de 2009 [nos EUA]. O filme tem o mesmo título do último livro de Harry Potter: ‘Harry Potter and the Half-Blood Prince’ [literalmente: Harry Potter e o Princípe Mestiço]. O mais estranho e ameaçador de tudo é que os Estados Unidos da América têm, pela primeira vez em sua história como nação, um Presidente que é um princípe mestiço! (academicamente falando e não deve ser entendido como uma afirmação racista). Em 2010, o Presidente Obama planeja se apresentar como salvador do planeta. Isto está agendado para coincidir com o 13º. ano da Harry-Potter-mania que varreu o nosso mundo.”

Note-se que ele chama Obama de mestiço — o que é verdade —, mas teme que isso seja levado como uma ofensa racista e faz isso “academicamente falando”. Ainda assim, não deixa de transparecer em suas afirmações alarmistas preconceitos contra mulheres de sucesso (Lady Di e J.K. Rowling) e, de modo mais óbvio, contra uma fantasia não-cristã, a bruxaria. Afinal, apenas a fantasia cristã é correta, embora ela também se baseie num best-seller, a Bíblia.
O pior de tudo é que o Mr. Mayer não é o único a acreditar em toda essa baboseira conspiracionista. Pelo visto, a caça às bruxas está de volta. E até o ex-primeiro-ministro Tony Blair, um animal de estimação aliado de primeira hora de George W. Bush, o Cristão, em sua “Guerra contra o Terror” foi considerado “ocultista” e parte de uma conspiração satânica e apocalíptica.
Na verdade, porém, um pouco de ceticismo e uma pesquisa rápida revelam-nos a verdade: o próprio Mayer foi um ocultista e, segundo sua biografia no Last Trumpet Ministries, ele
nasceu e cresceu numa família de tradições supersticiosas e ocultistas. Suas avó e bisavó eram ambas bruxas praticantes da velha tradição wicca. […] Aos 13 anos, David envolveu-se com a astrologia, numerologia e quiromancia [leitura das mãos], o que continuou até os 19 anos, e tornou-o bastante popular no norte de Winsconsin como astrólogo psíquico.
Após os 19 anos, Mayer foi persuadido por um amigo a frequentar uma pequena igreja onde se falava em curas e milagres. Lá ele foi batizado após uma “revelação comparável à de Saulo de Tarso”, segundo suas modestas palavras. Em 1974, fundou o Truth Tabernacle, uma pequena seita “cristã, independente e baseada na Bíblia”, sediada em Beaver Dam, Winconsin. O pastor Mayer se define como especialista na exposição dos perigos do oculto e das sociedades secretas. Ele afirma ser formado em análise de sistemas e programação de computadores.
Essa história toda, afinal, não é muito diferente de todos aqueles “super-pastores” que se dizem curados do alcoolismo, da vida criminosa e até da homossexualidade. Eles vivem enfatizando isso como forma de atrair fiéis envergonhados da vida que levam, crentes de que tudo que  fizeram é pecado e, principalmente, dinheiro desses pobres incautos. Mas ninguém pode garantir que eles realmente foram curados.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...