Perto de Raleigh há um vale do qual se diz ter sido formado por um terremoto há várias centenas de anos. Tal convulsão natural teria engolido uma vila inteira, inclusive a igreja. Antigamente era costume das pessoas se reunir nesse vale a cada manhã do Dia de Natal para ouvir o badalar dos sinos da igreja debaixo da terra. Afirmava-se positivamente que poder-se-ia ouvi-los ao colocar a orelha sobre o solo e ouvir atentamente. Tão recentemente quanto em 1827, era comum encontrar naquela manhã velhos homens e mulheres, que pediam a seus filhos e amigos mais jovens que fossem ao vale, se abaixassem e ouvissem o alegre repicar dos sinos. Na verdade, os aldeões ouviam o soar dos sinos de uma igreja nas vizinhanças, cujo som se propagava através da superfície do solo, mas cuja causa havia sido mal formada pela ignorância e credulidade dos ouvintes.

— J. Potter Briscoe, “Stories about Bells” [“Estórias sobre os Sinos”], in William Andrews (org.), Ecclesiastical Curiosities [Curiosidades Eclesiásticas], Londres: 1899.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...