Like a sir!

Banheira de hidromassagem? Enquanto a família Jacuzzi migrava da Itália para os Estados Unidos, em 1900, alguém já havia pensado nisso. Só que, ao invés de água pressurizada por bombas, Otto A. Hensel, de Pittsburgh, Pensilvânia, inventou uma Rocking or Oscilating Bath-tub [Banheira Balançante ou Oscilante]:

Minha invenção relaciona-se a uma aperfeiçoada banheira balançante ou oscilante, a qual consiste de uma banheira montada sobre rolamentos lisos formados em um quadro de suporte adequado, meios para manter o equilíbrio da dita banheira, meios para travar a mesma em posição horizontal, uma cobertura destacável ajustada em torna da periferia da banheira, para prevenir o escape da água contida em seu interior, meios para confinar a referida cobertura em sua posição, meios para conectar os dois pólos de um dispositivo eletromagnético para eletrificar a água da banheira [sic], e meios formados em conexão com a referida cobertura, através dos quais o ocupante pode alcançar as vávulas, regulando e controlando o fornecimento de água, o mecanismo de travamento supracitado, e outros dispositivos necessários para a bem-sucedida operação da banheira.

O invento lembra uma hilária combinação de banheira e cadeira de balanço. Mas se a água da banheira for realmente eletrificada (para aquecimento?), o resultado está mais para uma cadeira elétrica disfarçada. Até onde se sabe, Mr. Hensel não pretendia eletrocutar ninguém durante o banho. Pelo contrário, segundo a patente 643.094 (em pdf), de 6 de fevereiro de 1900:

O objetivo essencial da invenção é provisionar uma banheira que encherá [sentiu o trocadilho?] uma antiga necessidade em hospitais, sanatórios e outras instituições, bem como em residências privadas, a qual com um simples movimento oscilatório agita e lança a água com mais ou menos violência sobre o corpo da pessoa na banheira, para um propósito bem conhecido na arte da medicina.

É realmente uma boa ideia instalar uma banheira-de-balanço em um asilo cheio de velhos com labirintite. Só que não, Mr. Hensel. As crianças, por outro lado, poderiam adorar, mas é provável que sua cobertura não as agradasse muito (e as mães teriam banheiros ainda mais molhados). Será mais fácil esperar mais de meio século pelas banheiras jacuzzi.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...