“Era no tempo do Rei…” Ok, não faz taaaaanto tempo assim, mas parece.

Foi na noite do dia 22 de abril que o Samir Elian, vizinho bloguístico do Meio de Cultura, me avisou que eu havia sido o blogueiro premiado com o III Prêmio “Bê Neviani”. Eu estava sabendo da premiação através do MdC, mas não podia imaginar que acabaria agraciado. Pensei que fosse apenas uma promoção pros tuiteiros — pra quem não sabe, eu não tenho twitter. Aliás, gostaria de agradecer aqui, ainda que muito tardiamente, ao @hsegundo, por tuitar o post sobre Agatha Christie surfista.

Pois bem, logo depois da surpresa inicial, entrei em contato com a Sibele Fausto, informando-a do livro que escolhi — Diálogos entre Ciência e Divulgação Científica: leituras contemporâneas — e passei todos os dados pertinentes para a entrega. Então, passaram-se algumas semanas e nada do prêmio chegar. Eu já estava até desistindo de reclamá-lo, quando a Sibele entrou em contato perguntando se eu já havia recebido o livro. Nisso, já estávamos em 14 de maio.

De fato, eu ainda não havia recebido nada. Verifiquei com os vizinhos se não haviam recebido a encomenda por engano; fui à agência dos Correios perguntar pelo pacote. Nada. Seguiram-se alguns dias de diálogo intenso com a Sibele, buscando resolver o imbróglio. No dia 23/05, a Livraria Travessa, onde a obra foi adquirida, chegou ao disparate de afirmar por e-mail, sem apresentar nenhum comprovante com assinatura, que eu já havia recebido o livro pessoalmente antes de tê-lo em mãos.

A essa altura eu já acreditava em extravio (e desleixo) por parte da transportadora. Cheguei a pensar em fazer um novo pedido, inclusive me oferecendo para pagar as despesas — de qualquer forma, eu precisaria do livro. Não passou da intensão, porém. Quando um pacote chegou, no dia 11/06, fiquei muito surpreso. Nem lembrava mais do prêmio!

Eu devia ter escrito sobre o livro — que escolhi porque vai me ajudar no meu TCC sobre divulgação científica; aliás, parte da bibliografia já me foi útil — há muito, mas acabei deixando passar. Primeiro veio o fim do semestre (e toda a tensão para entregar o pré-projeto do TCC). Depois, nas férias, acabei relaxando totalmente e deixei o assunto meio de lado.

Sobre o livro, Diálogos entre Ciência e Divulgação Científica: leituras contemporâneas traz 12 artigos/ensaios sobre as relações entre ciência, cultura e mídia. Das células-tronco vistas pela mídia às pesquisas sobre bioetanol, passando pelas semelhanças entre futebol e ciência e a relação entre Gilberto Gil e a cultura científica. Uma leitura altamente recomendável para a disciplina de Jornalismo Especializado e mesmo para os leigos. Porque a ciência, afinal, não é só dos cientistas.

Agora que o TCC vai começar pra valer, não posso ter mais desculpas. Gostaria, inclusive, de informar aos leitores e fãs que isso pode tornar as postagens menos frequentes ao longo dos próximos meses. Só digo que pode e não que vai mesmo porque vou me esforçar para manter o ritmo de atualização hipercúbica.

Novamente — e antes tarde do que ainda mais tarde —, agradeço ao Samir, à Sibele, ao @hsegundo e à própria Bê Neviani pelo prêmio (e por esta história rocambolesca).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...