Quatro volumes de um velho livro de Direito no fundo de um barril cheio de lixo. Parece desprezível, mas isso pode mudar o destino de uma pessoa e, através dessa pessoa, o rumo de um país inteiro:

Um dia, [A. J. Conant] perguntou a Mr. Lincoln como ele se tornou interessado em Direito. “Foram os Blackstone’s Commentaries que fizeram isso”, disse Mr. Lincoln, relatando em seguida como foi seu primeiro encontro com esse livro. “Eu estava cuidando de um armazém em New Salem [Illinois], quando, num dia, um homem que estava migrando para o Oeste apareceu com um carroção que continha toda sua família e sua mobília. Ele me perguntou se eu poderia comprar um velho barril para o qual não havia mais espaço em seu carroção e que, segundo ele, não continha nada de valor especial. Eu não queria, mas concordei em comprá-lo e paguei-lhe meio dólar, eu acho. Sem nenhum exame, coloquei-o no fundo do armazém e o esqueci completamente. Algum tempo depois, ao rearranjar as coisas, me deparei com o barril e pus seu conteúdo sobre o chão. Debaixo do lixo, encontrei uma edição completa dos ‘Commentaries’ de Blackstone. Eu comecei a ler esses famosos trabalhos e tinha bastante tempo disponível, pois, durante os longos dias do verão, quando os fazendeiros estavam ocupados em suas lavouras, meus clientes eram poucos e esporádicos. Quanto mais eu lia” — disse ele, com uma ênfase incomum — “mais intenso meu interesse ficava. Em toda a minha vida, minha mente nunca esteve tão inteiramente absorvida. Eu li até devorá-los.” — Ida M. Tarbell, Selections From the Letters, Speeches, and State Papers of Abraham Lincoln [Seletas das Cartas, Discursos e Papéis Governamentais de Abraham Lincoln], 1911

Blackstone’s Commentaries é a forma comum de se referir ao livro cujo título completo é Commentaries on the Laws of England. Escrita por Sir William Blackstone (1723-1780), parlamentar e juiz britânico, a obra reúne tratados sobre a Common Law. Foi publicada pela Clarendon Press em quatro volumes, entre 1765 e 1769.

Além de trabalhar como balconista, Abraham Lincoln (1809-1865), então com 20 e poucos anos, também foi agrimensor, carteiro e chegou a ter sua própria loja em New Salem. Em 1832, concorreu pela primeira vez ao cargo de Deputado Estadual, mas só conseguiu ser eleito na eleição seguinte, dois anos mais tarde. O resto, como dizem, é história…

Ida Tarbell (1857-1944) também merece uma menção: professora e jornalista norte-americana, Mrs. Tarbell foi uma das pioneiras do jornalismo investigativo. Seu trabalho mais influente foi uma série de reportagens sobre a Standard Oil e suas práticas antieconômicas publicada em 1903 na McClure’s Magazine e transformada em livro no ano seguinte — The History of the Standard Oil Company, hoje considerado clássico livro-reportagem. O livro sobre Lincoln (1911) também resultou de uma série de reportagens publicadas na McClure’s em 1909. Entre outras biografias, ela ainda escreveu uma série bastante popular sobre Napoleão Bonaparte.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...