Em outubro de 1880, o geólogo australiano Lamont Young partiu num barco pesqueiro para investigar possíveis minas de ouro ao norte de Bermagui, um vilarejo no litoral sul de Nova Gales do Sul. Junto com Young — que fazia jus ao nome com seus 29 anos — iam o seu assistente, Max Schneider; dois pescadores, William Henry Lloyd e Samuel Casey; e o dono do barco, Thomas Towers. Na manhã seguinte o barco foi visto navegando para o norte, exatamente como era de se esperar. À tarde, o barco chegava a uma praia deserta 16 quilômetros ao norte de Bermagui.

E é aqui que começa o mistério: nenhum dos cinco desembarcou. Nem naquela praia nem em Bermagui. O barquinho pesqueiro simplesmente encalhou, vazio, numa praia qualquer.

Não tão vazio, é claro. A bordo ainda estavam as roupas, os livros e os papéis pertencentes a Young e seu assistente. Os óculos de Schneider, aliás, estavam placidamente pousados num banco. Os remos e o mastro estavam firmemente presos aos seus suportes com cordas, mas as velas e a âncora haviam sumido. Havia um pequeno buraco de bala a estibordo, algumas pedras e sinais de vômito num canto.

Na areia próxima ao barquinho encalhado, foram encontrados sinais de acampamento recém-abandonado: restos de fogueira, latas de salmão e manteiga, um pote de mel, meio pedaço de pão e três botões de camisa, feitos de madrepérola. Não havia evidência de luta, mas um cartucho de cobre foi descoberto a mais de 25 metros do barco (mas sem qualquer relação com o buraco a bala do barco). É possível que o grupo tenha sido atacado por piratas ou aborígenes ao se aproximar da costa. Ou que tenha havido algum desentendimento a bordo. Ou ambas as coisas. Mas as poucas e contraditórias evidências não eram conclusivas. Ainda não existiam nem testes de impressões digitais e os investigadores policiais estavam restritos às poucas áreas urbanas da Austrália.

Informado do desaparecimento, tudo o que o Ministério das Colônias pôde fazer foi oferecer uma recompensa de 200 libras por informações sobre o paradeiro do geólogo, do assistente, dos pescadores e do barqueiro. Apesar da grana e da grande repercussão na imprensa australiana, nenhuma dica apareceu. Muito menos os homens. O pai de Young chegou até a contratar um detetive particular, mas os cinco nunca foram encontrados e seu desaparecimento não foi explicado até hoje. A única lembrança do caso é o nome do enseada onde desembarcaram, Mystery Bay.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...