A Dendrite Star, Smithsonian Institution Archives, Record Unit 31, Box 12, Folder 17, Negative no. 591.

Há quem goste de frio. Há quem goste muito de frio. E há quem tem tamanha paixão pelo frio que dedica a vida ao estudo da neve e seus cristais de gelo. Wilson Alwyn Bentley enquadra-se nessa última categoria. Filho de uma professora rural com conhecimento enciclopédico que tinha um velho microscópio, W. A. Bentley nasceu em 9 de fevereiro de 1865, em Jericho, Vermont.

Por volta dos dez anos, Bentley começou a registrar e estudar obsessivamente fenômenos meteorológicos como a neve, a chuva, a neblina e o orvalho. Nunca se casou, mas pode-se dizer que a paixão de Bentley eram os flocos de neve, que ele tentava inutilmente desenhar, descrever e observar com o velho microscópio da mãe.

snow cristals

Ao conhecer a técnica fotográfica, Bentley convenceu seus pais a lhe comprar uma câmara de foles e um microscópio novo. Com eles, Bentley tornou-se a primeira pessoa a fotografar um floco de neve em 15 de janeiro de 1885. Ele captava a imagem do cristal de gelo repousado sobre um pedaço de veludo negro e rapidamente transferido para um slide de microscópio.

000

Obviamente, isso era feito sob condições de baixa temperatura (às vezes até em áreas externas) e numa época em que não havia como saber o resultado da fotografia antes da revelação. Em muitas fotos não aparecia nada, pois mesmo em temperaturas negativas os minúsculos flocos de neve desaparecem rapidamente (por fusão ou mesmo por sublimação). Apesar de nova, a máquina fotográfica de Bentley já não era muito moderna, pois ainda usava chapas de vidro como mídia de fixação da imagem.

Nem sempre os resultados eram satisfatórios. [imagem via Buffalo Museum of Science]

Ao longo da vida, Wilson “Snowflake” Bentley tiraria cerca de 5000 chapas fotográficas de flocos de neve e cristais de gelo naturais. Foi tão prolífico que quase ninguém mais precisou fazer esse tipo de trabalho delicado ao longo do século XX. Sua técnica para fotografar flocos de neve ainda é utilizada.

Para sua surpresa, Bentley descobriu que cada floco de neve é único. Após anos trabalhando em relativo isolamento, ele foi convencido por um professor – Henry Crocker, de Fairfax, Vermont – a apresentar suas descobertas para o resto do mundo.

Assim, em 1898, ele publica seu primeiro artigo na Appleton’s Popular Scientific Monthly. Ao longo dos anos seguintes, Bentley publicaria em revistas como National Geographic, Popular Science, Scientific American e Nature. Bentley também escreveu o verbete “Snow” na 14ª. edição da Encyclopædia Britannica. Tal trabalho de divulgação ajudou a fixar sua hipótese de flocos de neve únicos na cultura popular. Considerando que suas fotos eram apenas “ilustrações da obra de Deus em toda a sua beleza”, Bentley jamais registrou seus direitos autorais nem ganhou dinheiro com suas milhares de imagens de flocos de neve.

Bentley-ext

Sua modéstia era tamanha que ele continuou em relativa obscuridade em sua fazenda no interior do Vermont por muitos anos, até ser premiado com uma pensão da American Meteorological Society em 1924. Além da neve, Bentley também fotografava a água em outros estados naturais, como nuvens e neblinas. Por isso, é considerado pioneiro tanto da fotomicrografia quanto da fotografia meteorológica.

Capped Columns Snowflakes, Smithsonian Institution Archives, Record Unit 31, Box 12, Folder 17, Negative no. 580

Em 1931, Bentley começa a trabalhar com o Dr. William J. Humphreys e o U.S. Weather Bureau para publicar uma extensa monografia intitulada Snow Crystals, que seria ilustrada com cerca de 2.500 fotos. No dia 23 de dezembro de 1931, Wilson A. Bentley teve que andar cerca de seis milhas debaixo de uma intensa nevasca que o surpreendeu em meio ao trabalho. Ele contraiu uma pneumonia no caminho e faleceu pouco depois de chegar à sua fazenda. Snow Crystals havia sido publicado pouco antes. Ainda há edições correntes de sua magum opus.

Ainda em vida, Bentley doou grande parte de suas chapas para o Buffalo Museum of Science. Uma pequena parte desse acervo já foi digitalizada e organizada em uma galeria on-line. Há cópias de suas fotografias de cristais de gelo em diversas instituições acadêmicas de todo o mundo.

Bibliografia

THOMPSON, Jean M., Illustrated by BENTLEY, Wilson A. Water Wonders Every Child Should Know. Garden City: Doubleday, Page & Co. 1913
BENTLEY, Wilson A. The Guide to Nature (1922)
BENTLEY, Wilson A. “Photographing Snowflakes.” Popular Mechanics 37 (1922): 309 – 312. [em pdf]
BENTLEY, Wilson A. ‘The Magic Beauty of Snow and Dew’, National Geographic (January 1923)
BENTLEY, Wilson A.; HUMPHREYS, William J. Snow Crystals New York: McGraw-Hill, 1931
BENTLEY, Wilson A. “Snow”, Encyclopædia Britannica: Vol. 20 (14th ed., 1936; pp. 854–856)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...