Mail-Rail-Staff-©Royal-Mail-Group-Ltd.-courtesy-BPMASubir arquivo, enviar arquivo e baixar arquivo. Essa é a ordem usual para enviar e receber documentos rapidamente nos dias de hoje. Mas na Londres de meados do século passado, o correto seria baixar, enviar e subir pacotes de informação. Pacotes mesmo, além de cartas, cartões postais e outros tipos de encomendas. Mais precisamente, esse era o procedimento em oito estações postais interligadas por um metrô em miniatura.

post_office_plan_gif

Oficialmente conhecido (por poucos) como London Post Office Railway, o discreto sedex subterrâneo começou a ser planejado em 1911. Iniciadas em 1915, as escavações foram suspensas em 1917 por falta de mão-de-obra.

Paintings_in_KEB_Tunnel

Em 1918, ainda durante a I Guerra Mundial, alguns túneis já concluídos foram usados para armazenagem segura de alguns tesouros da Tate Gallery, da National Portrait Gallery e do Arquivo Público.

A construção só foi retomada plenamente em 1924, com o primeiro trecho inaugurado para testes em 1926. O metrô postal só foi concluído no fim de 1928, entrando em operação completa em 13 de fevereiro de 1929.

old_pic2

Durante a II Guerra, os túneis voltaram a ser usados como abrigo anti-aéreo e passaram incólumes. O incidente mais grave foi em 1943, quando uma bomba destruiu a agência de Mount Pleasant, causando uma inundação na respectiva estação.

old_pic1

Com dez quilômetros de extensão, a linha do “postrô” corria de Paddignton, no oeste de Londres a Whitechapel, na zona leste. Situados a 21m de profundidade, os túneis têm 2,7 metros de diâmetro e são equipados com dois trilhos de bitola estreita (60cm)

. post_office16

As pequenas locomotivas eram elétricas e contavam com uma espécie de freio gravitacional. As estações subterrâneas situam-se a poucos metros da superfície. Ao chegar, a pequena locomotiva postal era freada pela subida. Ao partir, a descida a acelerava.

Mail_Rail_diagram_1926_0

Ao longo do século XX, esse serviço ferroviário especializado foi sendo cada vez mais automatizado. No fim do século, já era um sistema praticamente robotizado: os pequenos vagões cilíndricos do Mail Rail carregavam-se numa estação, viajavam para a estação determinada e descarregavam-se de maneira autônoma.

Mrail

Sala de controle de uma das estações. (c. 1950)

Apesar da vantagem óbvia de não ter de cair em engarrafamentos, o Mail Rail acabou derrotado por um concorrente não menos invisível, o E-mail. Em 2003 — quando apenas três estações/agências postais eram servidas —, o sistema postal subterrâneo se tornou economicamente inviável e foi desativado. Os trechos que não foram abandonados acabaram virando área de depósitos.

post_office01

Sob a agência de Mount Pleasant, a maior estação do sistema (c. 2000)

Os túneis do Mail Rail foram redescobertos por exploradores urbanos em 2011. Dois anos depois, foram anunciados planos para transformar a rede subterrânea numa espécie de museu até 2020. Por isso, reformas estão em andamento, mas há previsão de reabertura parcial para visitas a partir de 2016.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...