agora-um-poema

Reações de amido de potássio
Com halobenzenos em amônia
Via intermediários de benzeno ocorrem.
Bergstrom e colaboradores reportam,
Baseados em competições entre dois componentes,
Que bromobenzeno é o mais rápido a reagir,
De perto seguido pelo iodobenzeno,
Com o cloro-composto bem atrás
E fluorobenzeno sendo bastante inerte
No ponto de refluxo (-33º)…

Os versos benzênicos (e brancos) continuam assim por umas três páginas, sob o título “Comparative mobility of halogens in reactions of dihalobenzenes with potassium amide in amonia [Mobilidade comparativa de halogênios em reações de di-halobenzenos com amido de potássio em amônia]”. Os autores são os químicos Joseph F. Burnett e Francis Kearsley Jr., químicos da Brown University. Burnett e Kearsley submeteram o paper-poema para publicação no Journal of Organic Chemistry em junho de 1970.

Surpreendentemente, seis meses mais tarde, o artigo versificado foi aceito e publicado, acompanhado apenas da seguinte nota:

Embora estejamos abertos a novos estilos e formatos para publicações científicas, devemos admitir nossa surpresa com a submissão deste paper. Entretanto, nós o consideramos inovador em sua química e legível em seus versos. Porém, devido ao espaço algo maior exigido e às possíveis dificuldades de leitura por parte de nossos leitores não-poeticamente inclinados, manuscritos neste formato enfrentam um futuro incerto nesta redação.

Referência

rb2_large_gray25Joseph F. Bunnett, Francis J. Kearley Jr. Comparative mobility of halogens in reactions of dihalobenzenes with potassium amide in ammonia. J. Org. Chem., 1971, 36 (1), pp 184–186 DOI: 10.1021/jo00800a036

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...