A. costaricensis

Alternathera costaricensis. Mas pode chamar de Jamesbondia.

Ele é discreto e vive infiltrado em meio às florestas tropicais da América Central e do Caribe. Poderia ser um agente secreto famoso, mas não é. Trata-se de um grupo de pequenas plantas do gênero Alternanthera, agrupados por pesquisadores italianos e mexicanos em um subgênero batizado como Jamesbondia. Com estimadas 200 espécies, as propostas de subdivisão do Alternanthera têm sido comum.

Outra coisa comum é a nomeação de organismos biológicos ser inspirada por personalidades (como Heteropoda davidbowie, a aranha-de-David-Bowie), cientistas (como o sapo-de-Darwin ou Ingerana charlesdarwini, além de centenas de espécies as mais diversas com darwini no nome) ou mesmo personagens ficcionais (tipo o Aerodactylus scolopaciceps, um mini-pterossauro com o nome do pokémon Aerodactyl). Porém, o grupo Jamesbondia não tem relação direta com o agente secreto 007.

Bond, James Bond

Bond, James Bond (1900-1989)

O Bond, James Bond desse caso foi o ornitologista americano que viveu entre 1900 e 1989 e fez importantes pesquisas sobre pássaros do Caribe, relatadas em Birds of the West Indies. Ian Fleming [1908-1964], que tinha o hábito de observar pássaros, levou o nome de James Bond para a ficção, transformando o ornitologista em espião.

Os Drs. Duilio Iamonico, da Universidade de Roma Sapienza e Ivone Sánchez-del Pino, do Centro de Investigación Científica de Yucatán estudaram quatro espécies de plantas — Alternanthera costaricensis, A. geniculata, A. olivacea, and A. serpyllifolia — que ocorrem do sul do México ao norte da América do Sul, além de ilhas caribenhas.

Iamonico e Sáchez-del Pino conduziram análises filogenétricas e moleculares para confirmar a existência desse subgênero. Também foram realizados estudos morfológicos das flores das plantas. Segundo os pesquisadores,

As principais características são relatadas à estrutura da inflorescência e à forma do estigma. Flores das espécies Alternanthera, subgênero Jamesbondia são arranjadas ao longo de um eixo simples e alongado; as demais espécies de Alternanthera têm inflorescências globosas, condensadas, agudas, tanto simples quanto compostas. A superfície estigmática é pequena e/ou um disco achatado em espécies do subgênero Jamesbondia, em contraste com as áreas estigmáticas maiores, mais globosas, capituladas ou ligeiramente bilobuladas de outras espécies de Alternanthera./span>

No entanto, não foram eles que tiveram a ideia de agrupá-las em um subgênero sob a denominação Jamesbondia. No começo dos anos 1980, o pesquisador J. M. Mears chegou a agrupar as mesmas plantas como Jamesbondia, mas seu trabalho não foi publicado e assim o nome do grupo proposto nunca foi oficializado.

O cientista italiano e a pesquisadora mexicana retomaram o trabalho de Mears e mantiveram a denominação por ele proposta em paper publicado na Plant Biosystems, An International Journal Dealing with all Aspects of Plant Biology (Official Journal of the Società Botanica Italiana). Com a publicação, Jamesbondia entra para o rol de nomes inspirados em cientistas (mas também em pessoas famosas e em um personagem ficcional).

Referência
I. Sánchez-del Pino & D. Iamonico. 2016. Jamesbondia, a new subgenus of Alternanthera (Gomphrenoideae, Amaranthaceae) from Central America and the Caribbean Islands [Jamesbondia, um novo subgênero de Alternanthera (Gomphrenoideae, Amaranthaceae) da América Central e Ilhas Caribenhas]. Plant Biosystems, vol. 150, nº. 2; doi:10.1080/11263504.2014.941034

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...