John Hill não sabia uma palavra do holandês mas isso não o impediu de traduzir a obra de um naturalista da Holanda

John Hill não sabia uma palavra do holandês mas isso não o impediu de traduzir a obra de um naturalista da Holanda

Sir John Hill […] foi certa vez contratado para traduzir o livro de Swammerdam sobre insetos por 50 guinéus. Após a negociação com o livreiro, ele lembrou que não compreendia uma palavra da língua holandesa! Uma tradução francesa tampouco existia. A obra, porém, não deixou de ser feita diante desse pequeno obstáculo. Sir John barganhou com outro tradutor por 25 guinéus. O segundo tradutor estava na mesma situação que o primeiro: igualmente ignorante, embora não tão bem remunerado. Este tratou com um terceiro, que entendia perfeitamente o original e recebeu 12 guinéus! Assim, os tradutores que não podiam traduzir lucraram com a versão, enquanto o modesto servo, cujo nome jamais apareceu impresso, mourejou pacientemente pelo pão de cada dia! — D’ISRAELI, Isaac. Curiosities of Literature [Curiosidades da Literatura], Vol. I. Paris: Baudry’s European Library, 1835. pp. 114-115

John Hill [c. 1714-1775] foi um prolífico botânico que publicou uma hercúlea enciclopédia sobre vegetais — Vegetable System — com 26 volumes e 1600 ilustrações, que saiu entre 1759 e 1775. Embora fosse um bom cientista, Hill tornou-se infame na comunidade científica britânica por brigar com a Royal Society depois de não conseguir se tornar membro daquela instituição e se envolver em constantes polêmicas na imprensa. Dessa personalidade exuberante — para o bem e para o mal — deve ter vindo a anedota relatada por D’Israeli um século mais tarde.

Jan Swammerdam [1637–1680] foi um naturalista holandês notável por suas pesquisas pioneiras sobre insetos, anatomia e neurofisiologia. Swammerdam foi o primeiro a usar um microscópio para observar e descrever glóbulos vermelhos. Entre outras coisas, ele identificou estruturas celulares em músculos e nos pulmões além de encontrar as válvulas do sistema linfático. Foi o primeiro a perceber que o sistema nervoso e não o circulatório era o responsável pela ativação dos músculos. Na entomologia, revelou que a abelha-rainha tem ovários e é a mãe de toda a colônia. Não sabemos ao certo qual o “livro sobre insetos” referido por D’Israeli, mas pode ser a Historia Insectorum Generalis (1669) ou a Biblia natura, publicado postumamente em 1737.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...