Globe-Museum-0

Não, não estamos falando de um museu d’O Globo, da TV Globo nem do biscoito Globo. Agora são os globos terrestres que se tornaram objeto de museu.

Embora talvez ainda chame a atenção das crianças — afinal é uma bola colorida cheia de nomes esquisitos como Quirguistão, Kinshasa, Sarejevo, Vladivostok ou Myanmar —, o globo terrestre tornou-se obsoleto nestes tempos de Google Maps, Google Earth, Waze e outros aplicativos de mapeamento e geolocalização. Mas há um lugar onde pode-se ver todo tipo daquilo que, segundo o dicionário, é uma “representação esférica do sistema planetário”: o Museu do Globo.

Situado na capital austríaca, Viena, o Museu do Globo é um bom lugar para lembrar de um tempo em que estes mapas esféricos eram instrumentos científicos sofisticados, criados com um sabor artesanal e artístico. Não há melhor maneira de observar o desenvolvimento de nosso conhecimento dos céus e da Terra do que passeando pela grande coleção do único museu público do mundo dedicado a esses dispositivos esféricos.

Globe-Museum-1

Lá é possível aprender, por exemplo, que até o século XIX os globos eram feitos aos pares: um era o terrestre e o outro representava a esfera celeste. Também foram criados globos dos mais diversos tamanhos — de uma ameixa ao tamanho de um homem — e materiais — de madeira leve e escura aos globos infláveis de plástico, borracha ou até tecido. Também é possível apreciar como foi mudando nosso conhecimento de mundo: as linhas delicadamente traçadas foram deixando de delinear as terras incógnitas e os mares repletos de monstros mas nem sempre de maneira mais precisa: a Califórnia, por exemplo, já foi considerada uma ilha enquanto o Ártico foi deixando de ser formado por terra firme.

Globe-Museum-2

Note a Ilha da Califórnia na costa oeste da América. O globo celeste ao lado deve ser o par do terrestre.

Além dos mapas esféricos do céu e da Terra bem como de globos lunares e de outros planetas, o Museu do Globo também abriga curiosidades como os telúrios. Formados por um ou mais planetas e suas respectivas luas, esses instrumentos mecânicos — geralmente movidos a manivelas — eram usados para demonstrar fenômentos astronômicos como os eclipses. Nessas máquinas, uma fonte de luz faz o papel do sol — e em alguns casos bastava uma singela vela para representar o Astro-Rei.

Globe-Museum-3

Sol com potência de 1 vela.

Onde?

Globen Museum
Herrengasse 9
Palais Mollard
Vienna, 1010
Austria

Quando?

Com exceção das segundas, o Museu do Globo abre todos os dias, das 10h às 18h.

Quanto?

Como outros museus de Viena, o Museu do Globo cobra entrada. A tarifa padrão, para adultos, é de 4 euros. Há preços diferenciados para aposentados, famílias com pelo menos uma criança, alunos da universidade local e grupos com pelo menos dez pessoas. Mais detalhes no site do museu.

[via Atlas Obscura]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...