Article Image

Conhecido pelo tamanho diminuto e a temática elementar, esse tipo de poesia japonesa parece perfeito para descrever os elementos químicos

Resumir tudo em apenas três versos de poucas sílabas. Esse é o desafio enfrentado por quem cria um hai-kai, (ou haicai ou mesmo haiku) poema tipicamente japonês. Do silêncio das cigarras de Bashô às folhas de outono num chinelo de Leminski, a temática sempre gira em torno das minúcias do cotidiano. A maior das minúcias que nos cercam são os átomos de cada elemento químico. A tabela periódica, portanto, pode ser uma boa fonte de inspiração para os haicaístas.

Foi por isso que, em agosto passado, o pessoal da revista Science lançou no twitter a brincadeira dos hai-kais elementares. O Big Think selecionou alguns, que nós traduzimos (meio livremente) para o português a seguir:

Hidrogênio

Com um só próton
Fundamental, essencial.
Está em estrelas, águas, vidas.

Potássio

Bem à esquerda,
Na quarta fileira,
Morre de saudades dos halogênios

Carbono

Diva da criação
Adora diamantes
E dá em cima de qualquer um

Argônio

Te chamam de frouxo
Mas tens muita força
Para resistir à corrente

Ítrio

Isso nem é nome,
É um erro de ortografia
Ou uma invenção do Scrabble.

Uma versão interativa da tabela periódica complementada com versinhos para todos os elementos pode ser encontrada aqui (em inglês). O poema a seguir é uma criação original deste que vos escreve:

Cloro

Salgado no mar,
Dentro da piscina
Arde nos olhos

Convidamos os leitores a criar versões em português nos comentários, no twitter ou no nosso facebook (sugerimos a hashtag #haicaisperiódicos) — e se alguém puder fazer uma tabela periódica com os haicais em português assim criados, melhor ainda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...