File:5563Groll.jpg

Armadura equestre que teria pertencido a Alessando Farnese (1857)

Auxiliar de laboratório, foi um dos pioneiros da fotografia na Áustria-Hungria com imagens de patrimônios históricos  e registros ferroviários

Nascido em 30 de novembro de 1812, Andreas Groll era filho de um serviçal vienense. Fora isso, pouco se sabe sobre sua infância e juventude. O que se sabe é que ele trabalhou como auxiliar de laboratório no Instituto Politécnico (atual Universidade Técnica) de Viena entre 1845 e 1853. Durante esse período, ele entrou em contato com a fotografia graças a seu trabalho em laboratórios químicos.

File:Groll02.jpg

Panorama da Cidade Velha de Praga (1856)

Inicialmente, especializou-se na revelação de daguerreótipos e albúmens, passando mais tarde a lidar com negativos de vidro e papel. Fora do laboratório, ele também aprendeu a fotografar, mostrando interesse em fazer a documentação de monumentos e do patrimônio arquitetônico da capital austro-húngara e de cidades como Praga (teria sido o primeiro a fotografar a capital tcheca, por volta de 1855), Cracóvia e outras menores.

File:Groll03.jpg

Relógio Astronômico de Praga (1856)

Aos poucos, Groll foi oficialmente reconhecido, sendo convidado a fazer a documentação fotográfica das armas históricas na coleção imperial. Pouco depois, virou fotógrafo oficial da Companhia Estatal Ferroviária da Áustria (StEG) e teve suas imagens de trens e ferrovias expostas na Exposição Universal de Paris em 1855. Dois anos mais tarde, abre seu primeiro estúdio fotográfico em Viena e recebe do imperador Francisco José I [1830-1916] uma medalha por seus serviços.

File:Groll09.jpg

Igreja de Sta. Bárbara, Kutná Hora, Bohemia (1856)

Outra encomenda da StEG, realizada entre 1860-65, foi o Album der Banater Besitzungen, que inclui imagens de paisagens, estabelecimentos industriais, empregados da ferrovia e da população ao redor da mais antiga estrada-de-ferro do que hoje é a Romênia. Admitido como membro da Sociedade Fotográfica de Viena em 1861, fez uma grande exposição de suas obras em 1864. Por motivos desconhecidos, ele parece ter deixado de atuar como fotógrafo após 1866. Groll faleceu aos 60 anos, em 12 de outubro de 1872, vítima de febre tifóide.

File:Groll10.jpg

Residência Episcopal de Pilsen (1856)

Com exceção dos álbuns ferroviários, a obra de Groll é bastante desorganizada e ainda hoje não se sabe ao certo quantas fotos de monumentos e construções históricas foram feitas por ele – é possível que boa parte de sua produção tenha sido destruída nas guerras do século XX. Poucas de suas imagens foram digitalizadas (a Wikimídia reúne algumas) e a última exposição pública de sua obra aconteceu em Praga em 2016.

File:Westbahnhof Ausfahrtseite 1860.JPG

Westbanhof [Estação Ferroviária do Oeste] de Viena (1860)

File:Vienna State Opera House under construction-1865.jpg

Ópera de Viena em construção (1865)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...