150 anos da Seleção Natural!

Poucos sabem que o dia 1º de Julho é um marco evolutivo da história da Biologia. Como vimos em o 2009 o Ano da Biologia estamos dando início às comemorações sesquicentenárias da perigosa idéia que revolucionou o modo como vemos os seres vivos, inclusive a nós mesmos. Hoje é o aniversário de 150 anos do anúncio público da Seleção Natural de Darwin e Wallace.

Existem pelo menos três aniversários de 150 da Seleção Natural em 2008. Tem a descoberta independente da Seleção Natural por Wallace durante uma grande febre em fevereiro de 1858; tem o anúncio público da idéia conjunta na Sociedade Linneana em 1º de Julho de 1858; e tem a publicação dos artigos de Darwin e Wallace sobre a Seleção Natural em 20 de agosto de 1858. Estamos no meio dos aniversários.
Na noite de 1º de Julho de 1858, há 150 anos, ocorreu um evento que foi um dos maiores divisores de água da história do conhecimento. Os membros da Sociedade Linnean de Londres em Piccadilly ouviram dois fragmentos não publicados sobre a evolução, escritos pelo famoso naturalista Charles Darwin, e um artigo meticuloso escrito por um desconhecido, Alfred Russel Wallace. Nem Darwin nem Wallace estavam presentes. Darwin ficara em sua casa na Inglaterra em luto pela morte de um filho de febre escarlate e Wallace estava na distante Nova Guiné, caçando borboletas e besouros.
O texto com os artigos de Darwin e Wallace escrito no dia 30 de junho chama-se “On the Tendency of Species to form Varieties; and the Perpetuation of Varieties and Species by Natural Means of Selection” A comunicação para a Sociedade Linnean foi feita pelo botânico Joseph Hooker e pelo geólogo Sir Charles Lyell, ambos amigos de Darwin, que reuniram documentos de ambos mostrando que a descoberta da Seleção Natural foi feita independentemente por Darwin e Wallace.

Hoje ocorrerá um evento na Sociedade Linneana para marcar a leitura dos artigos de Darwin e Wallace a 150 anos atrás. É interessante notar que o grosso das comemorações sesquicentenário ocorrerá em 2009, devido ao ano da publicação do “Origens das Espécies”, 1859. Muito da importância de Wallace vem sendo negligenciada, segundo comentaristas na Nature em fevereiro desse ano. Existe sim um “darwincentrismo” na história da Biologia que muito prejudica o brilhantismo de Wallace. Um outro comentarista na Nature explica o “darwincentrismo” dizendo que: o “Origens das Espécies” era muito mais detalhado e ficou imensamente famoso; o termo Darwinismo foi cunhado pelo próprio Wallace em reconhecimento a prioridade da Darwin na descoberta; e Wallace no final de sua vida confessava sua crença em milagre e na espiritualidade, posturas que minaram sua credibilidade científica. Mas mesmo assim sugere que tratemos a Seleção Natural como o Darwin-Wallace princípio da Seleção Natural para dar o devido reconhecimento para ambos.

Em todo caso, todos concordam que a idéia da Seleção Natural é tão poderosa que se assemelha a um ácido universal que corroi tudo o que toca. Todas as crenças cosmológicas que partiam de uma mente superior que cria toda a complexidade de cima pra baixo foi dissolvida pelo poder cego e não-intencional da Seleção Natural em criar a complexidade biológica de baixo pra cima.
E cego mesmo foi o presidente da Sociedade Linnean, Thomas Bell, que escreveu em seu relatório anual de 1858 que o ano “não foi marcado por qualquer daquelas descobertas que faz uma revolução instantânea no departamento de ciências no qual ocorre”.

Parabéns Seleção Natural, parabéns Darwin e Wallace porque hoje a festa é de todos os seres vivos! Vejam o vídeo sobre a Seleção Natural e os vários entendimentos errôneos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Arquivos

Categorias

.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM