Ovo ou a Galinha?

Um dos mais antigos e populares enigmas da humanidade. Um questionamento profundo, contínuo e insolúvel ou uma pérola da reflexão granjeira? Uma omelete entre e filosofia e a reprodução! São muitas as formas de manifestamos nossa perplexidade frente à questão do ovo e da galinha. Minha posição é que não se resolve a questão simplesmente apontando um ou outro como vencedor, mas sim esmiuçando e afastando as concepções pré-evolucionistas subentendidas no questionamento.

Na maioria das vezes a questão é apresentada de duas formas diferentes: “Quem veio primeiro, o ovo ou a galinha?” ou então “Quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?”. Note que a primeira vista esta é apenas uma simples questão sobre origem. Mas a primeira forma não especifica o nível de explicação do “vir primeiro”, enquanto a segunda foca no nível do desenvolvimento individual. E isso já dá margem pra entendimentos diferentes, por mais que a grande maioria das pessoas ache que o único modo de se responder a perguntas sobre origem é recorrer ao nascimento, o que é muito pré-evolucionista. Pergunte a uma criança se nós viemos dos macacos, ela vai dizer que não porque veio da barriga da mãe dela. (lembrete: a criança está certa por motivos errados, não viemos dos macacos somos macacos!).

Existem duas formas de responder a questões sobre a origem dependendo da escala de tempo que você estiver em mente. Numa escala mais proximal está o nível ontogenético – o do desenvolvimento individual – o foco é a concepção ou o nascimento. Numa escala de tempo mais distal está o nível filogenético – o das espécies ancestrais – e o foco são os fósseis, a especiação e a comparação com as espécies mais próximas. Note que o debate sobre as células-tronco tropeçou nessa questão: quando aparece a vida? Qual vida, a do indivíduo ou a das espécies? Então fique sempre ligado no nível de explicação e explicite em qual nível você está pensando.

Outra questão pré-evolucionista escondida é o essencialismo ou fixismo. Pense comigo é possível nascer um mico leão dourado de um lobo guará? Ou um tamanduá bandeira de um peixe boi? Não porque cada uma desses animais só nasce partir de um da sua espécie. Mas então da onde veio o primeiro mico leão ou o primeiro peixe boi? Pensando assim de forma essencialista só é possível concluir que eles sempre foram assim. Você já notou que nos museus todos os tatus de uma espécie são representados por um indivíduo? Darwin introduziu o conceito de biopopulações que é um conjunto de seres iguais no geral, mas diferentes nos detalhes. Não existe o primeiro ovo nem a primeira galinha porque o indivíduo não evolui, é a população que evolui. Existiram populações de ancestrais de galinhas botadores de ovos que evoluíram como um todo gradualmente, e não de uma geração pra outra de um ovo macromutante.

Quando se pensa em ovo daí você pode retroceder para antes dos peixes, plantas e fungos, no início da reprodução sexuada quando gametas se juntaram pra formar um ovo. Quando se pensa na vida da galinha todas começam como um ovo, porque o ovo é do pintinho e não da galinha que o botou. Cada galinha só tem um ovo: aquele da qual se originou, pois depois de adulta os ovos botados são dos futuros pintinhos. Mas como todos sabem que galinhas (e todas as aves) são dinossauros então a reposta para a questão de quem veio primeiro quando se pensa na linhagem das galinhas é o dinossauro.

Este texto faz parte (um pouco atrasado) da Blogagem Coletiva Caça-paraquedista (conheça mais sobre essa iniciativa). Se você entrou aqui pelo Google, seja bem-vindo e aproveite para conhecer um pouco mais sobre o blog e ciência!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 1 comentário

  1. Antonio disse:

    Escala, a maioria das pessoas não relacionam a escala em suas reflexões, escala de qualquer tipo, espacial, temporal, escala da evolução de uma população, etc…Isso eu percebo em todas as áreas, desde de as mais tecnológicas até as mais psiquicas.
    Abraços Marqueras

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Arquivos

Categorias

.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM